Distrito de Lumiar celebra 132 anos de fundação

Ponto turístico atrai tanto quem procura fugir do estresse quanto aqueles que buscam a emoção dos esportes de aventura
terça-feira, 19 de outubro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
O coreto da localidade (Arquivo AVS)
O coreto da localidade (Arquivo AVS)

O distrito de Lumiar, a pouco menos de 30 quilômetros do centro de Nova Friburgo, é uma das localidades mais procuradas pelos turistas em todo o Estado do Rio de Janeiro. Cercado por muito verde, com Mata Atlântica preservada e inúmeras cachoeiras e cascatas de águas cristalinas formadas pelos rios Macaé e Bonito, Lumiar é o ndereço certo para quem busca paz, tranquilidade e bem estar em total sintonia com a natureza. Com jetinho de uma pacata cidade do interior, o distrito encanta a todos. Sejam visitantes, friburguenses e seus próprios moradores. Na última segunda-feira, 18, o distrito celebrou 132 anos de fundação. 

Devido à pandemia da Covid-19 não foram organizados eventos festivos, mas Lumiar, com sua pujante estrutura de pousadas e restaurantes vem se organizando para a retomada do turismo no próximo verão quando se espera a vinda dos visitantes que buscam a fuga do estresse dos grandes centros, como aqueles que amam os esportes de aventura. É em Lumiar que costumam ser realizados campeonatos de rafting (descida rápida em corredeiras), alpinismo e trilhas ecológicas. Tudo isso em meio ao charme peculiar do distrito. Afinal, Lumiar é pura magia e merece os parabéns todos os dias.  

Controvérsia

A data da fundação de Lumiar, no entanto, é alvo de controvérsias. Seria 6 de abril de 1889. Essa data de 18 de outubro - divulgada pela própria Prefeitura de Nova Friburgo -  foi, segundo alguns historiadores, quando o distrito foi elevado à categoria de Distrito de Paz, um termo da época, lembra o jornalista Girlan Guilland.

Segundo o historiador Manoel Antônio Sptiz Sodré, antes da vinda dos colonos suíços, o vale do Macaé já era ocupado por famílias portuguesas como Souza, Correia e De Roure. Esta última, descendente de nobres franceses que migraram para Portugal durante a Revolução Francesa, estabelecendo-se na Freguesia de São João Batista do Lumiar, nos arrebaldes de Lisboa. Com a fuga da Família Real Portuguesa para o Brasil em 1808, essas famílias nem chegaram ao Rio de Janeiro: desembarcaram na Costa do Sol, provavelmente Macaé ou Barra de São João, e subiram a serra onde hoje é a Estrada Serramar. 

Ainda segundo o historiador, até 1889 não havia divisão distrital em Nova Friburgo. Deste ano em diante foi feita a seguinte divisão: a região das Terras Frias, mais para o norte, ficou sendo o distrito de Sebastiana. A região mais para o sul, conhecida por Terras do Machaé Superior, ficou sendo o distrito de Lumiar, devido à existência de uma fazenda com esse nome que abarcava todas as terras da sede da vila. A fundação de Lumiar antecede a vinda dos suíços, tendo portanto mais de 203 anos.

 

LEIA MAIS

Terras Frias contará com duas caves para harmonização com queijos; safra 2022 incluirá vinhos da uva Chardonnay

Expectativa do setor é que até dezembro sejam vendidos 3,1 milhões de bilhetes rodoviários

Programação inclui palestras e rodadas de discussão de políticas públicas, investimentos, marketing e infraestrutura

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Turismo