Boletim da Covid indica que Friburgo estaria hoje em "bandeira amarela"

Tabela mostra ocupação de leitos de CTI para a doença nos hospitais entre 50% e 59%. Cidade registra mais um óbito
terça-feira, 30 de junho de 2020
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
O gráfico da evolução acumulada e semanal da Covid (Infografia AVS)
O gráfico da evolução acumulada e semanal da Covid (Infografia AVS)

O mais recente boletim do coronavírus em Nova Friburgo, divulgado pela prefeitura nesta terça-feira, 30, confirma mais um óbito por Covid-19 na cidade, totalizando agora 35 mortes. O número total de infectados subiu, em 24 horas, de 504 para 516. Há ainda outros seis óbitos suspeitos e também 40 casos em investigação. Desses, 26 pacientes estão em isolamento domiciliar e 14 estão hospitalizados.

A prefeitura divulgou também a ocupação de leitos, de enfermaria e UTI, destinados à Covid no município, incluindo unidades de saúde públicas e privadas. A ocupação nas UTIs permanece, segundo o boletim, em 58%, o que indicaria a situação de "bandeira amarela" caso seja baixado o decreto de flexibilização pretendido pelo governo Renato Bravo (leia a minuta aqui). Como foram informados 17 de 31 leitos ocupados, a conta correta seria 54,8%, o que também significa bandeira amarela. Pelo decreto que está sendo esboçado, uma taxa de ocupação dos leitos totais de CTI/Covid entre 50% e 59% no município configuraria "bandeira amarela", o que permitiria, por exemplo, a reabertura de bares e restaurantes com 70% da capacidade e distanciamento de 1,5 metro entre as mesas. Confira a distribuição dos leitos:

Ainda de acordo com o boletim, o total de casos descartados chega a 861. Já os casos recuperados agora são 232.

O gráfico da evolução semanal dos casos de Covid produzido por A VOZ DA SERRA, baseado em todos os boletins divulgados pelo município até agora, desde 17 de março, indica que a oscilação do número de novos casos observada a partir de 26 de maio está, neste momento, em tendência de alta pela segunda semana seguida. É preciso aguardar as próximas semanas para saber se esta oscilação se manterá estável.

A análise do especialista

Há duas semanas, A VOZ DA SERRA publicou, com exclusividade, que o comportamento da pandemia em Nova Friburgo com base no número de novos casos semanais - e não do total de casos acumulados, que só tende a subir -  sugeria uma possível estabilização (relembre a reportagem aqui). Convidado novamente a comentar os novos números, o especialista Rafael Spinelli, cujos estudos servem de base para o setor empresarial da cidade que defende a chamada "flexibilização com responsabilidade", afirmou que os boletins da prefeitura, agora diários, não permitem afirmar se refletem um real aumento de contágios ou, apenas, uma maior quantidade de testes que está sendo realizada, ou ambos.

A prefeitura ainda não respondeu aos questionamentos do jornal a respeito dos testes e de detalhamentos dos números dos boletins.

Chamou a atenção de Spinelli o expressivo salto de 40 novas confirmações de casos em 24 horas na sexta-feira passada, dia 26, o que, segundo ele, pode refletir o relaxamento social (e período de incubação da doença) desde o  último feriadão de Corpus Christi, dia 11 passado,  quando muitas pessoas foram vistas em aglomerações,  sem máscaras, pelas ruas. 

LEIA MAIS

Novos leitos no Raul Sertã ajudam, mas taxa de ocupação tem ligeiro aumento

Há vários anos data vem sendo antecipada em Friburgo de outubro para a terceira segunda-feira de agosto

Funcionamento no último sábado foi excepcional devido ao Dia dos Pais

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra