Vai à luta, Frizão: tricolor tem que vencer o Audax para buscar o acesso

Friburguense precisa vencer neste sábado para ir à final da Santos Dumont e seguir na briga
sexta-feira, 13 de agosto de 2021
por Vinicius Gastin
Retorno de Neto é uma das novidades do Friburguense para a duelo com o Audax
Retorno de Neto é uma das novidades do Friburguense para a duelo com o Audax

O sonho permanece vivo. Mas depende de um resultado positivo em Resende. Recuperado na Justiça o direito de disputar a semifinal da Taça Santos Dumont, o primeiro turno do Campeonato Carioca da Série A2, o Friburguense vai à luta no estádio do Trabalhador e precisa vencer o Audax neste sábado, 14, às 15h, para avançar à final e enfrentar o Artsul. Missão que não é das mais simples, mas perfeitamente possível de ser cumprida com sucesso.

Após o empate com o Maricá, o Frizão acabou eliminado da Taça Corcovado, e por isso, a Santos Dumont se tornou a única via para brigar pelo acesso. O técnico Cadão trabalhou durante a semana para fazer alguns ajustes, e o retorno de Neto, que cumpriu suspensão no último fim de semana, é a principal novidade – e possivelmente a única. Flavinho volta a ser opção no banco de reservas.

A promessa é de jogo duro e equilibrado. O confronto entre as equipes em Nova Friburgo foi de muita marcação, poucas oportunidades e bastante tensão. São dois times bem organizados, com valores individuais interessantes, e coletivamente ajustados. Em tese, o Friburguense precisará propor o jogo, uma vez que o empate favorece ao adversário, por ter feito melhor campanha no primeiro turno.

Relembrando o caso

Após a vitória unânime em primeira instância, o pleno no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro entendeu que houve a escalação irregular do atacante João Manuel em quatro partidas da Taça Santos Dumont, o primeiro turno do Estadual da Série A2. O Tricolor, obviamente, recorreu. Nesse meio tempo houve até a final, vencida pelo Artsul contra o Americano, nos pênaltis, na semana passada. No entanto, o resultado não havia sido homologado por orientação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

E foi exatamente o STJD o responsável por fazer a justiça prevalecer e absolver o Friburguense da punição aplicada pelo Pleno do TJD-RJ. O clube teve devolvidos os seis pontos na tabela de classificação e ganhou novamente o direito de disputar a semifinal do primeiro turno.

América é rival na Copa Rio

Em busca de uma vaga em competições nacionais, o Friburguense vai ter na Copa Rio o caminho para direcioná-lo a mais este objetivo. Campeão do Grupo X em 2020, o clube já entra na segunda fase da competição, reservada aos clubes da Série A, e terá o América como adversário. O alvirubro voltou a golear o 7 de Abril por 4 a 0 no jogo de volta, em casa, e confirmou a classificação.

As partidas vão acontecer no próximo dia 25 e 1º de setembro. A primeira será realizada no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, e a segunda no Eduardo Guinle, em Nova Friburgo. De acordo com o chaveamento, o possível caminho até a final, o time comandado por Cadão pode enfrentar, caso avance, Boavista, nas quartas de final, e Resende ou Bangu nas semifinais. Do outro lado estão equipes como Macaé, Madureira, Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Volta Redonda, rivais numa hipotética decisão.

O torneio conta com a participação de 24 clubes, sendo oito da Série A, três do Grupo X da Série A, oito da Série B1 e cinco da Série B2, selecionadas dentre as de melhor classificação nos respectivos campeonatos do ano passado. Em toda Copa Rio, caso haja empate na soma de resultados dos confrontos, o vencedor será conhecido nas cobranças de pênaltis. O campeão escolhe uma vaga na Copa do Brasil de 2022 ou no Campeonato Brasileiro da Série D de 2022.

Cem vezes Afonso

Um dos jogadores mais longevos do atual elenco, e um dos líderes entre eles, o goleiro Afonso atingiu uma marca importante no duelo com o Maricá, no último sábado, 7. No Friburguense desde os 17 anos, o goiano completou 100 jogos oficiais com a camisa tricolor, numa trajetória que envolve acessos, quedas, títulos e, nestas últimas temporadas, a titularidade no gol do Frizão.

“Completei uma marca significativa e muito importante para mim. São 100 jogos pelo Friburguense. Uma história de anos, onde o carinho, a dedicação e a gratidão são enormes, tanto pelo clube, quanto pelas pessoas que fizeram parte disso tudo”, resume o goleiro em uma postagem na rede social.

A história do arqueiro de 31 anos começa ainda na sua terra natal, no interior de Goiás, passando pela capital Goiânia, até finalmente chegar a Nova Friburgo. No início, quando jogava futebol de campo atuava na linha, mas na escola atuava no gol.

Afonso se mudou para a capital Goiânia e teve o primeiro contato com times de base e atuou em campeonatos amadores. Foi nesse período que despertou o interesse de vários clubes. O Friburguense foi uma dessas equipes, e em 2007, o goleiro aceitou o desafio de vir para Nova Friburgo, através de Anderson Alves, ex-atleta e técnico do Frizão.

A estreia no time profissional aconteceu em 2012, em um jogo contra o Boavista, em Saquarema. Na ocasião o goleiro foi capitão da equipe, já assumindo o papel de liderança que exerce junto ao elenco. Dois anos depois foi titular durante praticamente toda a temporada pela primeira vez. Desde então, escreve sua história no Friburguense e em Nova Friburgo, onde casou e formou a sua família.

 

LEIA MAIS

São Luiz e Unidos do Alto se enfrentam às 11h e São Pedro e Nilo Martins, às 13h

Equipe luta pelo acesso e pode fazer com o Frizão, em 2022, o Clássico da Serra na A2

Lateral-direito Nhayson, de 21 anos, rumou para o Esperança de Lagos, clube que disputa a Série F do Campeonato de Portugal

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol