Urologista x proctologista: você sabe com quem avaliar a próstata?

Apesar de o primeiro ser o especialista do exame de toque, o segundo deve ser procurado em caso de determinados sintomas
sexta-feira, 13 de novembro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Urologista x proctologista: você sabe com quem avaliar a próstata?

Você já passou por alguma situação em que não tinha certeza com qual especialista se consultar? Isso é comum, principalmente em condições que envolvem a urologia e a proctologia. Os sintomas, por se expressarem em órgãos próximos, podem fazer com que o paciente não saiba exatamente com que tipo de médico deve marcar uma consulta. Afinal, qual a diferença entre urologia e proctologia? 

A urologia cuida do aparelho urinário e do aparelho sexual masculino, e tem como especialidades a bexiga, próstata, rins, ureteres, pênis, epidídimos, testículos, ducto deferente, vesículas seminais e adrenais. Os proctologistas são responsáveis pelos problemas no intestino, no reto e no ânus. Os principais casos que levam às dúvidas são provocados pelas condições da próstata, hemorroidas e sangramento retal. 

Condições na próstata

A grande confusão se deve ao exame do toque. A próstata pertence ao aparelho sexual masculino, e para conseguir examiná-la, o especialista utiliza o canal anal como via de acesso, já que são áreas vizinhas. Alguns homens acham que o proctologista é quem vai examinar a próstata, quando na verdade quem cuida dessa área é o urologista.

Hemorroida e  sangramento retal

Também pelo exame do toque alguns homens acham que os urologistas, além de cuidarem da próstata, também tratam hemorroida, sangramento retal e outras condições do final do intestino. Na verdade, para as condições que envolvem sangramento no ânus e hemorroidas, quem deve ser procurado é o proctologista.

Quando procurar  cada especialista

Apesar de, na maioria das vezes, o câncer de próstata não apresentar sintomas na fase inicial, em casos mais avançados ele pode se manifestar com sangue na urina ou dificuldade de urinar. Se você perceber esses sintomas, procure um urologista. Geralmente, quando é descoberta ainda na fase inicial, a doença tem ainda mais chances de cura. 

Por isso, é importante atentar-se para os exames preventivos. Homens sem histórico familiar devem realizar o toque retal e o exame de sangue (PSA) anualmente a partir dos 50 anos, e caso exista história familiar ou homens de raça negra, a recomendação é iniciar aos 40 anos.

Um proctologista pode ser procurado se você sentir dor no reto, prurido anal, sangue vermelho vivo nas fezes, mudança na cor das fezes para escura ou vermelha, dor ao evacuar, um ou mais nódulos endurecidos próximos ao ânus e inchaço ao redor do ânus. É necessário atenção, no entanto, porque os sintomas da hemorroida podem variar de acordo com a localização da mesma.

Uma especialidade  chamada coloproctologia 

O coloproctologista é um cirurgião especializado tanto em tratamentos cirúrgicos como não cirúrgicos de doenças do intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus.  Ele tem formação avançada em problemas do intestino, além de ter tido treinamento na especialidade da cirurgia geral. 

A coloproctologia é a parte da gastroenterologia direcionada aos estudos das doenças do intestino grosso e delgado, do reto e ânus. Antes conhecida como proctologia, a especialidade médica passou a ser melhor referida pelo termo coloproctologia por incluir também o estudo e abordagem terapêutica das doenças do intestino grosso e delgado.

Ele é o médico mais indicado para fazer as orientações sobre constipação intestinal, sexo anal, distúrbios na evacuação, prevenção do câncer de intestino e prevenção contra as doenças sexualmente transmissíveis assim como oferecer as melhores indicações de prevenção e tratamentos nos assuntos referidos.

Trata as seguintes doenças: hemorroidas, fissuras anais, abcessos perianais, fístulas perianais, lesões pós-cirúrgicas do ânus, doenças sexualmente transmissíveis, prolapso retal, constipação, incontinência anal, tumores benignos e malignos do intestino grosso, delgado e do reto, doença diverticular do intestino, doenças intestinais inflamatórias específicas e não específicas, tais como retocolite ulcerativa inespecífica e Doença de Crohn.

 

 

LEIA MAIS

No Brasil, estima-se que existam 920 mil pessoas vivendo com o virus HIV

Será aplicada a primeira dose em adolescentes a partir de 12 anos e em adultos a partir dos 18

Desde o início da campanha, 84% das doses recebidas pela prefeitura foram utilizadas em Friburgo

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde