União pelo bem: terreno baldio no Cônego vira a "Pracinha do Abraço"

“Não tínhamos recursos, mas vontade não faltou”, diz a moradora Poliana Carvalho
terça-feira, 25 de agosto de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
União pelo bem: terreno baldio no Cônego vira a "Pracinha do Abraço"

Cansados de esperar por melhorias num terreno que pertence à Prefeitura de Nova Friburgo, os moradores da Rua Santo Antônio, no bairro Cônego, decidiram arregaçar as mangas e promover as benfeitorias necessárias para a revitalização do espaço. A iniciativa, que começou através de uma moradora, ganhou o apoio dos vizinhos e a mobilização se tornou um grande exemplo de luta e união coletiva em prol de um bem maior.

A história da “Pracinha do Abraço”, como os moradores desejam batizá-la em referência ao momento atual de pandemia, começou em 2013, quando a designer de interiores Poliana Carvalho se mudou para um condomínio em frente ao terreno até então abandonado e repleto de mato alto e árvores que ameaçavam cair.

Determinada a dar uma nova cara ao espaço, em agosto do ano passado ela fez um pequeno projeto e o encaminhou à prefeitura solicitando ajuda para tirá-lo do papel. A Subprefeitura de Olaria, Cônego e Cascatinha auxiliou com a retirada da árvore cortada, além da limpeza e nivelamento do terreno. Depois disso, os próprios moradores realizaram uma limpeza minuciosa do terreno, mas o espaço começou a ganhar forma durante o período de quarentena, quando Poliana, o marido e o funcionário do condomínio, Jeferson Pinto Ferreira de Oliveira (que atuou de forma voluntária), deram início à revitalização do espaço com recursos próprios. Logo foram abraçados pelos vizinhos, que ajudaram da maneira que podiam.

“Desde que me mudei, em 2013, esse espaço me incomodava muito. Era de mato alto, tinha até árvores bonitas, porém um espaço que ninguém cuidava e sempre jogavam entulho. Nós não tínhamos recursos, mas vontade não faltou. A prefeitura tinha nos ajudado com a parte pesada, mas não conseguia nos ajudar com a pracinha. Por isso resolvi utilizar recursos próprios e iniciar a revitalização de alguma forma, mesmo que diferente do que eu havia projetado. O espaço ainda está em construção, temporariamente chamamos de pracinha da Rua Santo Antonio, mas queremos que ela venha a se chamar ‘Pracinha do Abraço’, em homenagem ao momento que estamos vivendo”, disse Poliana Carvalho.

Mais de 20 pessoas (cerca de dez famílias) participaram da revitalização do espaço que ainda não está sendo utilizado pelas crianças devido à pandemia. Além do Condomínio Varandas do Cônego, que financiou o corte da árvore condenada pela Defesa Civil, além de duas limpezas no terreno, moradores do entorno contribuíram com a doação de árvores e mudas de plantas e árvores frutíferas, latas de tinta, bancos, pisos intertravados, bancos, correntes, entre outros itens.

Mas os moradores querem mais. Eles ainda pleiteiam junto às autoridades outras melhorias, como iluminação, água, muro de contenção, parquinho e calçadas: “Solicitamos iluminação pública para o espaço, porém fomos informados que a prefeitura não possui poste. Plantamos mudas de grama amendoim no barranco, mas devido ao tempo seco não vingou. Temos usado a água do condomínio para molhar o espaço, mas gostaríamos que a Águas de Nova Friburgo contribuísse com uma torneira para as regarmos as plantas. Além disso, parte do barranco está sem contenção. Precisávamos de ajuda para a finalização do muro de contenção. Também não temos brinquedos para as crianças e realizamos a colocação de piso intertravado, porém, não temos mão de obra capacitada e eles estão soltos”, concluiu Poliana esperando que mais moradores colaborem com a iniciativa e as autoridades se sensibilizem oferecendo a estrutura necessária para a manutenção do espaço público e de convivência entre a comunidade.

 

 

LEIA MAIS

Entre as ações previstas, recolhimento de lixo das margens do Rio Bengalas

Combate mobilizou 3 viaturas por mais de 6h e consumiu cerca de 5 mil litros de água em plena estiagem, segundo o 6º GBM

Por conta disso foi programada uma semana inteira de atividades

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra