Sorteio define estreia do Frizão na Seletiva do Carioca

Fase principal da próxima temporada será iniciada no final de fevereiro e a Seletiva, em 17 de janeiro
quarta-feira, 18 de novembro de 2020
por Vinicius Gastin
Frizão no duelo final com o Americano: permanência na Seletiva garante a equipe na divisão principal
Frizão no duelo final com o Americano: permanência na Seletiva garante a equipe na divisão principal

O torcedor do Friburguense está com saudades de vibrar novamente com a equipe. E sabe que terá de esperar um pouco mais para acompanhar o Tricolor da Serra, nem que seja à distância, caso o Campeonato Carioca de 2021 comece com os portões fechados, devido à pandemia. No entanto, algumas novidades começam a desenhar o cenário do Estadual da próxima temporada. A fase principal será iniciada no final de fevereiro, e a Seletiva, fase em que atualmente se encontra o Frizão, no dia 17 de janeiro.

Dirigentes de clubes da Série A do Campeonato Estadual estiveram reunidos algumas vezes nas últimas semanas, na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), e sortearam a tabela da fase preliminar do Estadual na última quarta-feira, 11. A novidade é a mudança no formato de disputa, decidida após votação entre os representantes dos clubes: a seletiva será realizada em pontos corridos, com dois turnos.

Na primeira rodada, em 17 de janeiro, o Friburguense enfrenta, fora de casa, o campeão da Série B1 do Campeonato Carioca deste ano, ainda em disputa. O América enfrentará o vice-campeão da competição em casa, enquanto o duelo entre Americano e Cabofriense, com mando do time de Campos, já está definido. A rodada final acontece no dia 21 de fevereiro, quando o Frizão enfrenta o vice-campeão da B1 fora de casa. O primeiro jogo no Eduardo Guinle será contra o Americano, no dia 21 de janeiro. Apenas o melhor classificado avança à disputa da fase principal.

Ao todo serão 16 datas na fase principal — duas a menos em relação a 2020. A respeito da criação da Série A2, que surgiria em 2021 como a nova segunda divisão, pode haver o adiamento devido ao calendário apertado, em virtude da pandemia da Covid-19. Também são debatidas questões referentes à transmissão do campeonato. Novas reuniões devem acontecer nas próximas semanas.

As mudanças forçadas no calendário para 2021 - pelo prazo de interrupção das competições - vão fazer com que o Estadual comece quatro dias depois do fim do Campeonato Brasileiro (que termina em 24 de fevereiro). Uma pendência referente à elite do futebol do Rio de Janeiro diz respeito ao formato da competição, ainda sem confirmação de como será. Algo parecido acontece na segunda divisão.

A intenção inicial é alterar o nome do torneio para Série A2, como é feito em São Paulo. No entanto, com o calendário apertado, ainda há uma indefinição nesse aspecto. Por enquanto vale o definido, 12 clubes na Série A1, 12 na Série A2 e 12 na Série B1. A Série B2 será a quarta divisão em 2021.

Outro motivo de debates é a questão da transmissão dos jogos. Na primeira reunião, apenas dois clubes grandes foram representados por seus presidentes: Rodolfo Landim, pelo lado do Flamengo, e Alexandre Campello, mandatário vascaíno.

No entanto, através de representantes, Botafogo e Fluminense sinalizaram estarem de acordo para pôr um fim ao clima de insatisfação com a Ferj. Os desentendimentos ocorreram por conta dos dois clubes terem se posicionado contra o retorno do Estadual em 2020, antes dos casos de Covid no Rio de Janeiro estarem sob controle.

Antes da pandemia, a ideia para a Seletiva de 2021 era que, dentre as seis equipes, apenas uma avançasse à fase principal e as outras cinco ficassem para formar a nova Série A2 de 2022, sem queda na fase principal do Carioca. A novidade ficaria para a Série B1 de 2021, que iria passar a contar com o acesso de sete times à Série A2 do ano seguinte.

Sendo assim, a Série A2 de 2022 seria formada pelos cinco times que não passassem pela Seletiva de 2021, mais os sete que subirem da Série B1 do mesmo ano, pondo fim à própria Seletiva, que é disputada desde 2017. Com isso, a projeção era formar as séries A1, A2 e B1, com 12 times, cada. As séries B2 e C, equivalentes ao terceiro e quarto níveis estaduais atualmente, passariam por avaliações.

O Friburguense

Sem competições oficiais após o cancelamento da Copa Rio, em virtude da pandemia, o Friburguense manteve o foco na disputa do Campeonato Carioca Sub-20. O fato de permanecer na Seletiva, ao lado de América, Americano, Cabofriense e mais duas equipes que virão da Série B1, garante, em tese, o Tricolor da Serra nesta primeira fase classificatória da elite estadual. No entanto, o clube terá que superar uma série de dificuldades para participar da competição.

A principal delas é a financeira. Com apoio quase zero dos setores público e privado – onde há algumas exceções - a situação, que já era grave, foi agravada por conta da pandemia. A direção de futebol do Friburguense busca alternativas para obtenção de receitas, uma vez que não há nada de concreto em relação as cotas de televisão.

Dentro desse contexto, o Frizão ainda busca alternativas para confirmar a participação no campeonato e iniciar o planejamento. Uma posição oficial deve ser divulgada em breve pela diretoria.

 

Tabela do Frizão

  • 17 de janeiro - domingo - Campeão B1 x Friburguense, local a definir
  • 21 de janeiro – quinta-feira - Friburguense x Americano, Eduardo Guinle
  • 24 de janeiro - domingo - Cabofriense x Friburguense, Correão
  • 28 de janeiro – quinta-feira - Friburguense x América, Eduardo Guinle
  • 31 de janeiro – domingo - Friburguense x Vice-campeão B1, Eduardo Guinle

 

Returno

  • 3 de fevereiro – quarta-feira - Friburguense x Campeão B1, Eduardo Guinle
  • 7 de fevereiro – domingo - Americano x Friburguense, a definir
  • 10 de fevereiro – quarta-feira - Friburguense x Cabofriense, Eduardo Guinle
  • 18 de fevereiro – quinta-feira - América x Friburguense, Giulite Coutinho
  • 21 de fevereiro - dom – Vice-campeão B1 x Friburguense, a definir

 

LEIA MAIS

Montagem do elenco para 2021 deve contar com a presença de alguns dos destaques da equipe de juniores

Presença do maior artilheiro da história do Friburguense é uma das principais atrações do campeonato

Time joga com Afonso, Julio Cesar e Ricardo, todos ex-Frizão

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol