Sesi já testou mais de 3 mil trabalhadores da indústria em Friburgo

Programa é prorrogado até o fim do ano. Para micro e pequenas indústrias, com até 100 empregados, serviço é gratuito
sexta-feira, 18 de setembro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
O teste na Firjan (Foto: Vinicius Magalhães)
O teste na Firjan (Foto: Vinicius Magalhães)

Nova Friburgo é o segundo município fluminense com mais testes realizados pelo programa de Testes Covid-19 do Serviço Social da Indústria (Sesi). Ao todo, 3.032 trabalhadores em mais de 100 indústrias já foram testados entre abril e setembro ficando atrás da capital. A expectativa é que o número seja ainda maior, já que a testagem para os industriários foi prorrogada até o fim do ano. Outros 408 testes foram realizados em funcionários de empresas de Bom Jardim, Cantagalo, Cordeiro e Macuco. Em todo o Estado do Rio, 27 mil testes já foram realizados.

O programa foi criado com o objetivo de contribuir no enfrentamento ao coronavírus e ajudar no diagnóstico da doença. Além disso, as informações geradas a partir dos resultados são um importante subsídio para identificação e formulação de estratégias, políticas de flexibilização e retomada das atividades econômicas.

Segundo o presidente em exercício da representação regional da Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan) no Centro-Norte fluminense, Bruno Mayer, a testagem contribui para o enfrentamento da doença e ajuda nas ações realizadas pelos empresários para a retomada segura. “A pandemia ainda não acabou e o vírus ainda circula entre nós, por isso, é importante ações organizadas e cuidados para que os índices sigam em redução. Os empresários não têm medido esforços para manter as empresas funcionando, respeitando as regras de afastamentos e de biossegurança. O pensamento é na permanência da atividade econômica do município e, principalmente, na preservação dos empregos”, ressalta.

O serviço

O serviço é exclusivo para os trabalhadores da indústria, via solicitação de pessoa jurídica, não extensivo aos dependentes, em virtude da priorização do atendimento à cadeia produtiva da indústria fluminense. As solicitações podem ser feitas pelo link (https://bit.ly/32BMWZi). 

Para micro e pequenas indústrias, com até 100 empregados, o serviço é oferecido de forma gratuita. Para as demais empresas, os testes saem a preço de custo. Para médias indústrias, com até 500 funcionários, o pagamento é de R$ 96 por teste; e para grandes indústrias, com mais de 500 empregados, o valor é de R$ 125. O serviço é executado pelo Centro de Inovação Sesi Higiene Ocupacional (CIS-HO) em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Apesar de passados alguns meses, a retomada da atividade econômica ainda tem exigido uma série de adaptações das empresas: distanciamento dos trabalhadores; adesão as normas e de higiene e biossegurança e boas práticas para a prevenção da Covid-19.

O programa contempla desde a coleta das amostras, análise laboratorial e gestão médica dos resultados por meio da equipe de profissionais da área de medicina ocupacional do Sesi. A ação é uma parceria com a UFRJ. O método do teste molecular RT-PCR realizado pelo Sesi é feito a partir da coleta de secreção da garganta e das narinas, sem procedimento invasivo, de fácil coleta e com capacidade de identificação do vírus antes mesmo do aparecimento dos sintomas. A contratação desse serviço é indicada para as indústrias que mantêm seu processo produtivo operando com trabalhadores de forma presencial.

 Orientações e cuidados para a retomada

Apesar de passados alguns meses, a retomada da atividade econômica ainda tem exigido uma série de adaptações das empresas: distanciamento dos trabalhadores; adesão as normas e de higiene e biossegurança e boas práticas para a prevenção da Covid-19.

Para orientar os diversos setores da indústria na retomada, a Firjan elaborou conteúdos produzidos e divulgados como cartilhas de saúde e lives para empresários. Destaque especial para o Guia de Retomada Segura das Atividades Industriais, com medidas práticas para prevenção à Covid-19. O documento pode ser acessado no link (https://bit.ly/32Em5vJ).

O Guia oferece diretrizes para a volta da produtividade plena com a preservação de empregos e a construção de um novo ambiente, seguindo informações da Organização Internacional do Trabalho (OIT), recomendações feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), além de um conjunto de medidas trabalhistas adotadas pelo governo brasileiro.

Outra iniciativa do Sesi para ajudar as empresas na retomada segura das atividades é o curso gratuito Boas Práticas de Saúde e Segurança do Trabalho EAD para prevenção à Covid-19.  O curso aborda temáticas como boas práticas de prevenção e proteção aos trabalhadores, utilização de protocolos para controle de acesso, higienização e limpeza de uniformes e EPIs, medidas de distanciamento mínimo em filas e entre postos de trabalho, entre outros assuntos. 

A formação é indicada para gestores e equipes, com o intuito de conscientizar todo o ambiente corporativo e social, além de proporcionar o conhecimento das medidas administrativas e adequações necessárias. Interessados podem participar do curso através do endereço (https://bit.ly/2HaYWZt).

 

LEIA MAIS

País é o segundo no mundo com mais mortes pela doença, atrás apenas dos EUA, que já tiveram mais de 218 mil vidas perdidas

Setor de estética foi um dos mais impactados com o isolamento social imposto pela pandemia de coronavírus

As quatro escolas de samba já teriam entrado em consenso para não ter desfile na Alberto Braune

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra