Prefeitura apura falta de médicos em plantão

Johnny Maycon denuncia em rede social que profissionais que atuam no Hospital Maternidade estão recebendo sem cumprir carga horária
terça-feira, 11 de janeiro de 2022
por Christiane Coelho, especial para A VOZ DA SERRA
A Maternidade Dr. Mario Dutra de Castro (Arquivo AVS)
A Maternidade Dr. Mario Dutra de Castro (Arquivo AVS)

O prefeito de Nova Friburgo, Johnny Maycon, publicou uma denúncia contra médicos em suas redes sociais no último sábado, 8. Segundo ele, depois de fiscalizações realizadas por ele no Hospital Maternidade Mário Dutra de Castro na sexta-feira, 7, e no próprio sábado, foi constatado que dois médicos obstetras dos quatro escalados para o plantão do último fim de semana não apareceram para trabalhar e não justificaram a ausência.

Em nota, a prefeitura informou que “as fiscalizações são frutos de indícios e investigações que vêm sendo realizadas pela gestão, tanto de que alguns médicos não cumprem a devida carga horária e também se recusam a trabalhar nos plantões aos fins de semana.”

O prefeito também disse, na postagem, que “profissionais médicos que foram convocados para trabalhar no último sábado, ignoraram a determinação da gestão e também não apareceram para trabalhar na maternidade.” A prefeitura informou que, apesar da falta dos profissionais, todas os pacientes que procuraram a unidade de saúde foram devidamente atendidas. A nota enviada pela prefeitura informou também que “no sábado passado, 7, através da busca da Secretaria Municipal de Saúde por profissionais que preenchessem o plantão, seis obstetras revezaram durante o dia para auxiliar na assistência médica. Neste dia foram realizados três partos na maternidade municipal.”

O prefeito também denunciou nas redes sociais que “há  indícios que alguns médicos do Hospital Maternidade estejam cumprindo apenas 12 horas de plantão ao invés de 24 horas, descumprindo a carga horária prevista no edital do processo seletivo pelo qual foram contratados.”

Ainda de acordo com Johnny Maycon, na máquina pública existem alguns vícios que estão sendo enfrentados com todo o rigor. “Estamos em um processo de mudança de cultura, e isso choca alguns que resistem às transformações e evoluções que Nova Friburgo precisa. Jamais admitiremos que o dinheiro público seja usado de forma irregular. Não compactuamos com erros e injustiças que geram prejuízos aos friburguenses", enfatizou o prefeito, informando também que estão sendo abertos processos administrativos para realização das apurações sobre a falta dos médicos ao trabalho. 

“Eles terão que se explicar e, caso não sejam apresentadas justificativas plausíveis, dentro do prazo legal, terão os seus salários descontados. Além disso, comunicaremos aos órgãos externos pertinentes às ocorrências do último fim de semana requerendo que sejam tomadas as providências que couber”, informou o prefeito em sua publicação.

Aumento salarial 

Segundo ele, a maioria dos servidores sempre trabalhou com espírito público, honrando os seus compromissos com a população friburguense. “No entanto, existem alguns poucos que deixam muito a desejar e isso acaba respingando nos outros e comprometendo a eficiência do serviço público", disse Johnny Maycon, que também citou o aumento salarial proposto pelo Pacotão de Benefícios para o funcionalismo municipal: muitos médicos plantonistas obstetras, por exemplo, tinham como vencimento base mensal, R$ 2.761,42 e que a partir deste ano passarão a receber R$ 10 mil para aqueles que trabalham dias de semana e R$ 12 mil para os que fazem plantão nos fins de semana.

A VOZ DA SERRA também questionou se há o mesmo comportamento  de servidores em outras unidades de saúde, como no Hospital Municipal Raul Sertã e nos postos de saúde , e também se seriam alvo de fiscalizações como a ocorrida no Hospital Maternidade. Em nota, a prefeitura informou que “cabe ressaltar que o Hospital Maternidade Mário Dutra de Castro conta com a escala dos profissionais médicos na recepção, disponível para toda a população. As fiscalizações continuarão sendo feitas nas unidades de saúde do município, por parte da gestão, visando à eficiência do trabalho na rede pública de saúde para todos os friburguenses.”

 

LEIA MAIS

Segundo a prefeitura, mais de 100 candidatos se inscreveram para trabalhar na Saúde do município

Prefeitura diz que é "humanamente impossível" atender mais de 100 pessoas das 9h às 12h

Centro de Triagem da Via Expressa e UPA funcionam neste fim de semana para quem apresenta sintomas

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Governo | saúde