Pesquisa mostra que órgãos de imprensa têm confiança da maioria da população

Jornais e emissoras de TV têm maior índice de confiabilidade, enquanto redes sociais sofrem com mais desconfiança
quinta-feira, 26 de março de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
A capa de A VOZ DA SERRA na última terça
A capa de A VOZ DA SERRA na última terça

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Datafolha e divulgada na última segunda-feira, 23, a imprensa brasileira tem a confiança da maioria da população, quando se trata de informações sobre o coronavírus. Segundo o levantamento, TVs e jornais lideram com 61% e 56%, respectivamente, o índice de confiança sobre o tema. Em seguida vêm os programas jornalísticos de rádio (50%) e sites de notícias (38%).

Apenas 12% das pessoas dizem ter confiança nas informações compartilhadas em aplicativos e  redes sociais. Entre as plataformas digitais, 58% (WhatsApp) e 50% (Facebook) dos entrevistados dizem não confiar no que é publicado nelas quando a fonte não é o jornalismo profissional.

O Datafolha divulgou que as pessoas foram questionadas se confiam ou não confiam nas informações sobre o coronavírus divulgadas nos jornais impressos, nos programas jornalísticos de TV e rádio, nos sites de notícias, no Whatsapp e no Facebook. Havia no questionário a possibilidade de responder ainda se confiavam apenas em parte nas informações ou se não utilizavam os meios.

Segundo revelou a pesquisa, dos entrevistados, 11% dizem não confiar nas informações sobre a pandemia publicada nos jornais e 12% afirmam não acreditar nos telejornais. Os sites de notícias sofrem a desconfiança de 22%.

Entre os que confiam nas redes sociais, os idosos com mais de 60 anos e pessoas menos escolarizadas são maioria. Entre os entrevistados que possuem formação até o ensino fundamental, 18% dizem confiar nas informações sobre a Covid-19 recebidas pelo WhatsApp. Pelo Facebook são 17%. Os dois perfis, no entanto, dizem confiar mais nos meios de comunicação profissionais.

Mudança de hábitos

A rotina foi mudada e para 73%, medidas mais duras como quarentena são necessárias. O comportamento do presidente continua sendo um fator de divisão. Para 23%, o presidente nunca se comporta a altura do cargo que ocupa e para 20% é assim na maioria das vezes.

Na última segunda-feira, jornais de todo o país unificaram suas capas com pedido para que as pessoas respeitassem o isolamento social. A VOZ DA SERRA aderiu ao movimento e publicou em sua edição de terça-feira, 24, um alerta a população, assim como um vídeo com profissionais da empresa reforçando as orientações

A VOZ DA SERRA reforça seu compromisso com a informação de qualidade, que preza pela ética profissional, checagem de fontes e respeito às informações oficiais. O jornal condena toda e qualquer tentativa de se veicular notícias falsas, bem como sensacionalistas. Aqui, o leitor tem a certeza de se informar somente com reportagens produzidas cujas informações vem de órgãos federais, estaduais ou municipais.

 

LEIA MAIS

No atual contexto do crescimento de infecções pelo novo coronavírus, o restabelecimento de pacientes e a melhora da qualidade de vida

Entidade também solicita que atividade seja considerada serviço essencial, para hospedagem de médicos, enfermeiros e idosos que necessitam de isolamento

Documento a ser entregue a Renato Bravo pretende servir de diálogo para a retomada econômica respeitando a saúde pública

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra