Moradores denunciam precariedade do bairro Fazenda Bela Vista

Cansados de esperar por melhorias, vizinhos se unem em mutirão de limpeza
quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
O estado crítico dos paralelepípedos (Fotos de leitores)
O estado crítico dos paralelepípedos (Fotos de leitores)

Os moradores do bairro Fazenda Bela Vista entraram em contato com a redação de A VOZ DA SERRA para denunciar a precariedade das vias. O abandono na localidade impressiona. Ruas cobertas de lama, calçamento irregular, mato alto e falta de iluminação são as principais queixas.  

Os moradores questionam a falta de placas de identificação nas ruas, o que dificulta a entrega de encomendas e a localização de residências por parte dos visitantes. Outro problema é a grande quantidade de buracos nas ruas, o que facilita acidentes, já que em diversos trechos, os motoristas têm que trafegar na contramão para desviarem das crateras. Em todo o bairro não há calçadas, obrigando os pedestres a terem que circular pelas ruas disputando espaço com veículos. 

O mato cresce por toda a Fazenda Bela Vista atraindo animais peçonhentos como cobras venenosas, aranhas e outras espécies, como lagartos. Sem podas, galhos de árvores caem constantemente sobre as redes de eletricidade, telefone, internet e televisão, deixando os moradores sem os serviços. O bairro também não possui drenagem para o esgotamento das águas, o que favorece a abertura de buracos nas ruas. Um desses, inclusive, atravessa a Rua Alexandre Francisco de Moraes. Luminárias queimadas nos postes tornam o lugar inseguro à noite.

Cansados de esperar por serviços de manutenção no bairro, os moradores organizam um mutirão de limpeza. “Todos aqui pagam IPTU e taxa de iluminação, com valores altos e não recebem os serviços que têm direito”, queixou-se uma moradora. 

 

LEIA MAIS

Cerca de R$ 43,2 milhões serão investidos em intervenções no bairro Vila Nova, duramente castigado pela tempestade de 2011

Licitação escolhe empreiteira que irá reconstruir instalações; em 2019, alunos foram transferidos devido a problemas estruturais

Seis empresas se habilitaram para concorrer ao edital, mas algumas solicitaram esclarecimentos; nova data é 28 de setembro

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra