Mata Atlântica, fauna e flora do Rio de Janeiro

Friburguenses e cariocas descem e sobem a serra para desfrutar do que o estado tem de melhor: a natureza
sábado, 03 de julho de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Mata Atlântica, fauna e flora do Rio de Janeiro
A Mata Atlântica é responsável pela maior parte da natureza da cidade Rio, e um dos biomas mais ricos do mundo em termos de diversidade. Entre os ecossistemas presentes no nosso estado estão a floresta tropical úmida, manguezais, campos de altitude e um grande conjunto de formações florestais. 

O mês de julho, de clima seco e frio, é perfeito para os adeptos que se aventuram tanto na selva urbana do Rio como em qualquer dos 92 municípios do estado, como Nova Friburgo
Embora a vida animal e vegetal tenham sido bastante alteradas pela ocupação humana no Rio de Janeiro, trechos de Mata Atlântica e manguezais permanecem intocados. Segundo o Instituto Brasileiro de Florestas, esse bioma corresponde a 13,04% do território nacional ao longo do litoral, estendendo-se do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul. No Rio de Janeiro, estudos indicam que, no século XVI, a floresta ocupava 97% do território da cidade.

Enquanto a Mata Atlântica se espalha por toda a cidade, os manguezais prosperam em regiões onde a água do rio se mistura com o mar, como ao longo da Baía de Guanabara. A vida animal dos manguezais inclui caranguejos, mexilhões charru, ostras e diferentes tipos de peixes.

Uma grande variedade de espécies cobre a vegetação predominante no Rio de Janeiro, como quaresmeiras, ipês, palmeiras, jequitibás, embaúbas, orquídeas e bromélias.

Além disso, entre os animais comuns na região estão macacos-prego, quatis, preguiças, gambás, cachorros-do-mato, cutias, diferentes espécies de morcegos, tucanos, gaviões, papagaios, jararacas e jibóias.

Onde explorar a natureza do Rio

Trilhas

O Rio de Janeiro é uma cidade inigualável, e sua biodiversidade se estende por todo o estado, principalmente ao interior, onde a natureza e a vida urbana se integram em total harmonia. Com cenários deslumbrantes, incontáveis trilhas nos levam à mirantes, montanhas e morros incríveis. 

O mês de julho, de clima seco e frio, é perfeito para os adeptos que se aventuram tanto na selva urbana do Rio como em qualquer dos 92 municípios do estado. 

Na verdade, tanto as trilhas do Rio ou de Friburgo, nos dão a chance de explorar a natureza mergulhados em Mata Atlântica. E no meio da floresta, é comum encontrarmos alguns animais selvagens, como macacos, papagaios, lagartos, esquilos e muitos outros. Também podemos apreciar uma vasta gama de plantas e árvores dentro das cidades.

Parque Nacional da Tijuca

O Parque Nacional da Tijuca protege a maior floresta urbana do mundo replantada pelo homem, com 3.953 hectares de extensão de floresta tropical, e abriga 328 espécies de animais, incluindo anfíbios, pássaros e mamíferos, alguns dos quais estão em perigo de extinção. Pesquisadores indicam ainda que existem 1.619 espécies de plantas neste parque.

Além disso, o espaço oferece opções de atividades para todos: desde áreas para piquenique e churrasco até asa delta, escalada, caminhadas e outros entretenimentos. Há também uma cachoeira e alguns riachos para os visitantes se refrescarem.

Jardim Botânico

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro é um santuário ecológico. Abriga espécies raras de plantas da flora brasileira e é um dos melhores locais para a observação de pássaros. Fundado por D. João VI, em 1808,  possui cerca de 6.500 espécies de flora distribuídas por uma área de 54 hectares. Além disso, macacos-prego e saguis também são vistos com frequência passeando por lá.

Rio Zoo

Reinaugurado em março de 2021, é um dos zoológicos urbanos mais antigos do Brasil e foi reconstruído para dar melhores acomodações para os animais, que agora têm mais espaço e não ficarão mais em cativeiro. O zoológico foi projetado para ser um parque biológico, onde o ambiente dos animais se parecerá tanto quanto possível com seu habitat natural, e batizado de BioParque do Rio. O novo zoológico tem como foco a educação, pesquisa e conservação ambiental. Confira informações e vídeos no site oficial do BioParque do Rio.

 

Exemplos de faunaBiguá, Cutia, Gambá, Garça, Jacu, Macaco-prego, Maritaca, Mico-leão-dourado, Quati, Sabiá-laranjeira, Sagui, Tatu, Tucano-de-peito-amarelo, Urubu-de-cabeça-preta;

…e de flora: Bromélias, Embaúba, Ipê, Jequitibá, Orquídeas, Paineiras, Palmeiras, Quaresmeira.

 

  • Mico-Leão-Dourado (Fotos: Pexels/Pixabay)

    Mico-Leão-Dourado (Fotos: Pexels/Pixabay)

  • Gambá

    Gambá

  • Maritacas

    Maritacas

  • Bromélia

    Bromélia

  • Orquídea

    Orquídea

  • Ipê Amarelo

    Ipê Amarelo

LEIA MAIS

Confira a entrevista com o técnico de informática Andelvan Passos, pai de Haniel e de João, sobre como a paternidade mudou a sua vida

Presença sempre ativa e constante do pai nessa relação pode ajudar as crianças a se sentirem seguras

Entre os que comemoram a data, o presente mais escolhido são as roupas, com 44% das respostas, seguido por perfumes, 41%

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: caderno z | inverno