Justiça feita: Frizão é absolvido pelo STJD, recupera pontos e jogará semifinal

Com nova perspectiva, Tricolor da Serra fura retranca e bate o Macaé; jogo decisivo ainda não tem data
terça-feira, 27 de julho de 2021
por Vinicius Gastin
Jogo com o Americano pela Taça Santos Dumont: duelo que gerou toda a polêmica e a batalha na Justiça
Jogo com o Americano pela Taça Santos Dumont: duelo que gerou toda a polêmica e a batalha na Justiça

O Friburguense não errou e parecia uma sentença clara até para quem é leigo no assunto. No entanto, após a vitória unânime em primeira instância, o pleno no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) entendeu que houve a escalação irregular do atacante João Manoel em quatro partidas da Taça Santos Dumont, o primeiro turno do Estadual da Série A2. O Tricolor, obviamente, recorreu. Nesse meio tempo houve até a final, vencida pelo Artsul contra o Americano, nos pênaltis, na semana passada. No entanto, o resultado não havia sido homologado por orientação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

E foi exatamente o STJD o responsável por fazer a justiça prevalecer. Em julgamento realizado na tarde da última quinta-feira, 22, o órgão absolveu o Friburguense da punição aplicada pelo Pleno do TJD-RJ. Com a nova decisão, o Frizão teve devolvidos os seis pontos na tabela de classificação e ganhou novamente o direito de disputar a semifinal do primeiro turno. A data e o horário do jogo contra o Audax, provavelmente em Resende, no Sul Fluminense, ainda será definida.

“Por unanimidade de votos, se conheceu do recurso, para no mérito dar-lhe provimento, devendo o DRT da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Fferj) revisar a data de publicação do Bira (Boletim Informativo de Registro de Atleta) do atleta para que conste que foi gerado em 2 de junho, devolvendo a equipe do recorrente os pontos obtidos em primeiro turno, bem como o direito de participar da partida da semifinal do primeiro turno do campeonato da Série A2 2021 e demais atos necessários para cumprimento da presente decisão", diz um trecho da decisão do STJD.

Em nota, a Fferj disse que vai cumprir a decisão e que remarcará as partidas, embora empregue algumas críticas em seu texto oficial. "A condição de jogo é a publicação no Boletim Informativo de Registro de Atleta na forma do Regulamento Geral das Competições da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e o atleta nunca esteve em nenhum Bira antes do dia 22. A decisão, indiscutível, evidentemente será cumprida (não tem como ser diferente) mas, com todo respeito à corte, é inovadora, legislativa, confunde alhos com bugalhos, monstruosamente teratológica, afronta, ignora e pisoteia o RGC, sem piedade, e liquefaz a segurança jurídica do regulamento. As partidas serão remarcadas pelo Departamento de Competições", informa comunicado da Fferj.

Desta forma, o Friburguense passa a ter 11 pontos na classificação geral da Série A2, passando a ocupar a quinta posição e praticamente afastando as possibilidades matemáticas de uma luta contra o rebaixamento. Mais do que isso: além da Taça Corcovado, o Frizão volta a ter possibilidades também através do primeiro turno.

“Estávamos muito confiantes por tudo o que apresentamos de provas. O segundo julgamento nos deixou bem apreensivos, mas ainda bem que no STJD conseguiram entender e, com as nossas provas, viram que o Friburguense não tinha culpa de nada. É um caso complicado, e eu entendo perfeitamente a FFerj. Eles precisaram defender o processo de sistema deles. O fato é que nem a federação, nem o Friburguense e nem o Americano sabem explicar em qual momento o atleta saiu do Bira. Com certeza não foi antes do jogo do Duque de Caxias. O processo fez valer a justiça”, avalia o gerente de futebol do clube, José Eduardo Siqueira.

O julgamento

Os auditores do STJD analisaram a suposta irregularidade na utilização do atacante João – agora titular após a saída de Léo Reis - durante a competição. De acordo com a denúncia, o atleta não estava no Bira. A Federação, no entanto, informou que o jogador estava em situação regular de inscrição e que não tinha o nome disponível no Bira por um erro de sistema.

O autor da denúncia foi o Americano, que herdou a vaga na semifinal da Taça Santos Dumont após a punição aplicada pelo Pleno do TJD-RJ ao Friburguense. O relator do processo, Paulo Sérgio Feuz, deu provimento ao recurso do Friburguense. “Assim, acolho o pedido recursal para considerar regular a inscrição do atleta João Manoel Farias Silva desde 2 de junho de 2021 e, portanto, é medida imperativa absolver o recorrente da imputação do artigo 214 do CBJD e devolver os pontos retirados pela veneranda decisão do TJD-RJ, devendo a Fferj cumprir imediatamente a presente decisão. Cabe a Fferj a remarcação de partidas em datas que achar apropriada, para pronto restabelecimento dos direitos da recorrente junto ao primeiro turno do Campeonato Carioca - Série A2 2021."

O auditor teve o voto acompanhado pelo presidente do STJD, Otávio Noronha, pelo vice-presidente do STJD do Futebol, Felipe Bevilacqua, e pelos auditores Mauro Marcelo de Lima e Silva, Sérgio Leal Martinez, Maurício Neves Fonseca e Ivo Amaral.

Com gols de Neto e Camilo, Frizão fura retranca e bate o Macaé

Não foi fácil furar a retranca do Macaé. João teve algumas oportunidades, mas o goleiro visitante apareceu bem. O Friburguense persistiu, martelou e acabou premiado com os gols de Neto e Camilo, ambos no segundo tempo. Suficiente para decretar a sólida vitória por 2 a 0 na tarde do último sábado, 24, no Eduardo Guinle. Três pontos importantes na briga pelas semifinais da Taça Corcovado. Com cinco no total, a equipe comandada por Cadão lidera o grupo A.

 O Tricolor da Serra volta a campo nesta quarta-feira 28, quando vai enfrentar o Sampaio Corrêa, pela quarta rodada do segundo turno. A partida acontece às 15h, no estádio Lourival Gomes.

A punição atribuída ao Friburguense, com a perda de pontos e do direito de jogar as semifinais do primeiro turno, naquele momento inicial, fez diferença no jogo contra o Artsul. Veio então o período inativo de incertezas, o empate com o Angra dos Reis e o jogo correto – até com merecimento de vitória – contra o América fora de casa. Recuperado o ritmo de partida, a pontuação e o direito de tentar ir à final da Taça Santos Dumont, após decisão definitiva do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Tricolor parecia ter se libertado de todas as “correntes” que poderiam o impedir de deslanchar de vez na Série A2.

Se a opção fora de casa foi povoar o meio campo com a entrada de Rodrigo, contra o Macaé o técnico Cadão voltou a escalar dois atacantes de ofício. A escolha por Lucas premiou um jogador que, quase sempre quando acionado para vir do banco de reservas, consegue responder bem. Vontade a ele não faltou, desde o primeiro minuto. Seja para voltar na marcação pelo lado esquerdo de defesa ou para construir. A primeira chegada aconteceu pelo alto, após cobrança de escanteio e desvio do João, no centro da meta. Lance parecido aconteceu aos dez minutos, desta vez após falta cobrada por Ricardo.

Vale dizer que as oportunidades surgiam a partir da recuperação da posse de bola ainda no campo de ataque. A pressão na saída macaense surtia efeito, e desta forma, o controle das ações era do Friburguense. Ricardinho e Luiz Felipe encontravam espaços entre as linhas da equipe visitante, e faltava apenas encaixar o passe final para abrir o placar.

O Frizão tentou de longe com Luiz Felipe e Neto, mas sem direção. A melhor chance, diante de um fechado Macaé, surgiu aos 33 minutos, num rápido contra golpe pela esquerda. Ricardo recebeu em velocidade, foi ao fundo e rolou para João. De primeira, o centroavante jogou por cima do gol.

O Friburguense voltou do intervalo pressionando, investindo novamente pelo lado direito e desperdiçando chances. Aos cinco minutos, Léo Assis acionou Murillo, que levantou à meia altura. João até conseguiu antecipar ao zagueiro, mas o desvio não foi o suficiente para balançar as redes. Pelo alto, aos 12 minutos, Cristopher subiu mais que a marcação e testou para a boa defesa de Germano no canto.

O Macaé buscava responder nos contra ataques, mas quase sempre chegava com pouca gente, e quase não ameaçava. Ao contrário do Tricolor que, aos 18 minutos, chegou rápido pela esquerda com Ricardinho. O cruzamento por baixo foi perfeito, João desviou com direção e Germano fez milagre. Luiz Felipe tentou aproveitar o rebote, mas carimbou a zaga. Após a cobrança do escanteio e a sequência do lance, o goleiro visitante fez nova grande defesa do goleiro macaense, em mais um duelo com João.

Este seria o último embate entre eles. João deu lugar a Camilo, enquanto Assis deixou o campo para a entrada de Rodriguinho. Flavinho foi a nova tentativa de Cadão aos 26 minutos. A persistência deu resultado aos 27: após cobrança de escanteio e bate rebate, Neto pegou o rebote, bateu firme e estufou as redes. O Macaé se abriu um pouco mais e até finalizou algumas vezes, mas a bola alta voltou a fazer a diferença a favor do Frizão: aos 37, Camilo se antecipou a marcação e escorou de cabeça para marcar o segundo, definindo o placar em Nova Friburgo.

Ficha Técnica

Friburguense 2 x 0 Macaé

Campeonato Carioca Série A2 2021

Taça Corcovado – 2º Turno

3ª rodada

24/07/2021 - 15h

Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo-RJ

Árbitro: Fábio Peixoto Shuch

Assistentes: Renato da Silva e Richardson Santos

 

Friburguense: Afonso; Murillo, Jhonata, Cristopher e Neto; Luiz Felipe (Flavinho), Damião, Ricardinho e Léo Assis (Rodriguinho); Lucas e João (Camilo).

Técnico: Cadão

 

Macaé: Germano, Cássio, Fugão, Cirio e Fabinho; Kauer, Yago Neto, Cabral e Marquinho; Luan e Marcelinho.

Técnico: Luciano Lamoglia

 

Taça Corcovado – Tabela do Frizão

  • Friburguense 1 x 1 Angra dos Reis, Eduardo Guinle
  • América 0 x 0 Friburguense, Giulite Coutinho
  • Friburguense 2 x 0 Macaé, Eduardo Guinle
  • 28/jul - Qua - 15h - Sampaio Corrêa x Friburguense, Lourival Gomes
  • 31/jul - Sáb - 15h - Friburguense x Audax, Eduardo Guinle
  • 07/ago - Sáb - 15h - Maricá x Friburguense, Alzirão

 

Resultados

3ª rodada da Taça Corcovado

 

  • Cabofriense 1 x 1 Sampaio Corrêa, Correão
  • Duque de Caxias 0 x 1 Audax Rio, Marrentão
  • Gonçalense 0 x 0 Maricá, Alzirão
  • Artsul 1 x 0 Angra dos Reis, Nivaldo Pereira
  • Americano 0 x 1 América, Antônio Medeiros
  • Friburguense 2 x 0 Macaé, Eduardo Guinle

 

Classificação

Grupo A

  • 1º – Friburguense, 5 pts
  • 2º – Artsul, 4 pts
  • 3º – Gonçalense, 4 pts
  • 4º – Cabofriense, 2 pts
  • 5º – Duque de Caxias, 1 pt
  • 6º - Americano, 1 pt

 

Grupo B

  • 1º – Audax, 9 pts
  • 2º – Maricá, 5 pts
  • 3º – América, 5 pts
  • 4º – Sampaio Corrêa, 4 pts
  • 5º – Macaé, 4 pts
  • 6º - Angra dos Reis, 2 pts

 

4ª rodada

Quarta-feira, 28, às 15h

  • Audax Rio x Cabofriense, Trabalhador
  • Maricá x Duque de Caxias, Alzirão
  • Angra dos Reis x Gonçalense, Jair Toscano
  • América x Artsul, Giulite Coutinho
  • Macaé x Americano, Antônio Medeiros
  • Sampaio Corrêa x Friburguense, Lourival Gomes

 

 

LEIA MAIS

Cordoeira conseguiu alcançar uma boa vitória no último final de semana

Equipe tem novo desafio nesta temporada, após boa campanha no Campeonato Estadual

Reforçado por trio de ídolos do Friburguense, equipe do Estrela desponta entre favoritos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol