Imperatriz, a terceira a entrar na avenida

Escola de Olaria mostrará enredo sobre cultura indígena
quinta-feira, 12 de maio de 2022
por Christiane Coelho, especial para A VOZ DA SERRA
O trabalho no barracão (Fotos: Henrique Pinheiro)
O trabalho no barracão (Fotos: Henrique Pinheiro)

Durante a pandemia a quadra da escola de samba foi disponibilizada para ser um pólo de vacinação na cidade. E agora colhe os frutos de poder colocar seu Carnaval na avenida, com a maioria imunizada. “Foi uma correria. Estamos ansiosos para entrar logo na avenida depois desses dois anos. Agora, com segurança e com muita vontade de mostrar nossa cultura”, disse uma das diretoras de comunicação, Ana Olivia Verly Waldhelm. 

  • Nome: Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz de Olaria
  • Bairro: Olaria
  • Fundação: 29/03/76
  • Cores:  Vermelho e Branco    
  • Símbolo: Coroa                 
  • Títulos: 10
  • Presidente: Maria Sinesia Galdino
  • Vice-presidente: Eduardo Machado
  • Enredo: Anauê, Membira Ibi! Salve o Povo da Terra!
  • Compositores: Marquinhos Mello, João Paulo, Evandro das Neves, Jeffinho da Bomboniere, Cristiano Huguenin, Rodrigo Mirantes da Vila e Fabrício Corujão
  • Carnavalesco: Gilson Pereira da Silva
  • Comissão de Frente: Rafaella Ribeiro
  • Intérprete: Kaysso
  • Bateria: Mestre Fred
  • Ritmistas: 100
  • Rainha de Bateria: Cristina Féu
  • Mestre-sala e porta-bandeira: Paulo Erick e Gabrielly Costa de Oliveira
  • Componentes: 1.000
  • Alegorias: 5
  • Alas: 20
  • Colocação em 2020: 4º lugar
  • Ordem de desfile: 3ª escola

Samba enredo: Anauê, Membira Ibi!

 

Salve, Uiruuetê!

De urucum vou me pintar.

Sigo os caminhos de Tupã;

Vim do barro, vim da terra, minha mãe eu vou louvar.

Filho da natureza eu sou;

nasci e me criei aqui.

Devoto de Ceuci, Jaci e Guaraci;

Sagrada proteção!

Fui Curumim e tô pronto pra batalha;

Trago na veia a cultura e tradição;

Alma guerreira, meu mundo é meu chão;

Corpo e alma, em comunhão!

 

De peito aberto minha flecha é minha fé!

Sigo em frente, venha o que vier.

Creio no Pajé, na herança ancestral,

nessa força sobrenatural!

 

No meu paraíso tem vida na fonte,

tem fauna e flora pra lá do horizonte;

Respeito e harmonia é fundamental;

ter consciência é o principal!

Índia! Guerreira, mãe, mulher.

Cuida. Eterna guardiã.

Cria, procria. Porto seguro.

Luz do meu amanhã.

Sai pra lá! Sai pra lá! Homem branco quer roubar.

Senhor da ambição, aqui não vai se criar.

Do mesmo fogo que mata, renasce a chama da guerra;

Sou resistência, sou o dono dessa terra!

 

Na tribo Imperatriz, o meu tambor vai tocar,

Olaria é minha aldeia!

Virgem Maria abençoe meu canto de liberdade

Vermelho e branco é a minha identidade

 

 

LEIA MAIS

Vários setores comemoram o sucesso dos eventos da folia em maio e do aniversário da cidade

Resíduos foram deixados na rua por consumidores de barracas e por foliões que desfilaram

Daniel Silveira, Luiz Lima e Glauber Braga estiveram presentes na Alberto Braune no desfile comemorativo

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: carnaval