Friburgo tem mais um dia de vacinação contra a gripe

Segunda etapa da campanha zerou doses em diversos postos antes do prazo
quarta-feira, 22 de abril de 2020
por Jornal A Voz da Serra
(Fotos: Henrique Pinheiro)
(Fotos: Henrique Pinheiro)

O Governo do Estado do Rio de Janeiro enviou uma nova remessa de doses da vacina contra a gripe para Nova Friburgo e nesta quarta-feira, 22, teve início a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação, que incluiu além dos idosos e profissionais de saúde, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo, além de trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento; pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. 

Esta segunda fase da campanha vai até o dia 8 de maio. Em alguns locais de vacinação, houve filas desde o início da manhã, como no Centro de Convivência da Pessoa Idosa, anexo ao Clube de Xadrez, e as doses se esgotaram antes das 13h, prazo para encerramento e as unidades foram fechadas.

O Ministério da Saúde orienta que profissionais de transporte coletivo e portuários devem buscar a vacinação, independente do seu estado ou município de residência, em qualquer serviço público de vacinação, fixo ou móvel, pois transitam em todo o país. É recomendada a apresentação de algum documento comprobatório, como carteira de trabalho, o contracheque com documento de identidade, a carteira de sócio (a) dos sindicatos de transportes, carteira de habilitação (categorias C, D ou E), registro no Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) ou declarações dos serviços onde atuam.

Neste ano, o Ministério da Saúde mudou o início da campanha contra a Influenza, de abril para março, para proteger de forma antecipada os grupos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe. Devido a circulação do coronavírus no país, cada estado e município tem buscado estratégias para diminuir a concentração de pessoas, em especial nos serviços de saúde. É importante lembrar que esta vacina não protege contra o coronavírus, porém, ela irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico da gripe, já que os sintomas são parecidos. Ela auxilia também na exclusão de diagnósticos reduzindo a procura por serviços de saúde.

Na primeira fase da campanha, de 23 de março ao último dia 15, foram vacinados idosos e trabalhadores da saúde. O país superou a meta de vacinar 90% dos idosos contra a Influenza, alcançando, até a semana passada, 19,9 milhões de idosos (95,55%). Na primeira fase também foram vacinados quatro milhões (80,75% da meta) de trabalhadores da saúde.

 Doses enviadas

Todos os estados foram  abastecidos para iniciar a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Para isso, o Ministério da Saúde investiu R$ 1,1 bilhão na aquisição de 79 milhões de doses da vacina para as três fases. Mais de 39,8 milhões de doses já foram enviadas aos estados para atender o público-alvo das duas primeiras fases, sendo 15,1 milhões só para esta segunda fase. A vacina, composta por vírus inativado e, protege contra os vírus influenza A (H1N1) pdm09, A (H3N2) e Influenza B.

Até o fechamento desta reportagem a prefeitura ainda não havia informado o balanço da vacinação desta quarta-feira.

 

Foto da galeria

LEIA MAIS

Desta vez, prioridade será para crianças (de 6 meses a menores de 6 anos), gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto e pessoas com deficiência

Esquema montado pela Secretaria de Saúde funcionou e filas foram logo dissipadas, disse a subsecretária de Vigilância em Saúde, Fabíola Penna

A campanha de imunização contra o vírus Influenza geralmente ocorre a partir do mês de abril

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra