Firjan Sesi lança programa de teste molecular de coronavírus para trabalhadores da indústria

Capacidade é analisar até 2.248 amostras por dia, com resultados em 24 horas. Exames serão oferecidos gratuitamente a pequenas empresas
segunda-feira, 06 de abril de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Firjan Sesi lança programa de teste molecular de coronavírus para trabalhadores da indústria

A Firjan, através da Firjan SESI, lançou o programa Testes Covid-19 para todos os trabalhadores da indústria fluminense. O objetivo é promover testes em massa nos funcionários para agilizar o diagnóstico de doença, protegê-los e, assim, contribuir para evitar a propagação do coronavírus no estado do Rio. A iniciativa terá capacidade de processar até 2.248 testes por dia e entregar os resultados em 24 horas. 

O Presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira destaca ser necessária a união de todos para combater o coronavírus. “Neste momento difícil, que o mundo todo está enfrentando, precisamos nos unir. É uma obrigação moral ajudar a sociedade no combate à Covid-19. Com essa iniciativa, os industriais do Rio, por meio da Firjan, garantem a proteção dos trabalhadores e ajudam as empresas fluminenses a retomarem suas atividades em segurança”, afirma o presidente da Firjan.

Os testes serão oferecidos gratuitamente pela Firjan SESI para pequenas indústrias, e a preço de custo para as grandes. O objetivo é facilitar o acesso aos testes a todos os 556 mil trabalhadores das indústrias fluminenses. O programa começa em abril e deve ser estender até setembro e será executado pelo Centro de Inovação SESI Higiene Ocupacional (CIS HO) em parceria com a UFRJ.

A primeira leva será oferecida para indústrias que possuem ambulatórios da Firjan SESI em suas unidades e para funcionários de Saúde da Firjan SESI, que atuam na linha de frente do programa fazendo as coletas do material para as análises. A prioridade nas coletas começará pela cidade do Rio de Janeiro, onde há mais casos de Covid-19, seguindo depois para a Região Metropolitana e, por fim, por todo o estado.

 Metodologia recomendada pela OMS

O Centro de Inovação SESI Higiene Ocupacional, localizado no Maracanã, fará a análise das amostras em conjunto com a UFRJ. A metodologia usada será a do padrão-ouro para diagnóstico, com coleta de secreções do nariz e garganta com o auxílio de hastes flexíveis. O Pesquisador chefe do Centro de Inovação SESI Higiene Ocupacional, Antonio Augusto Fidalgo Neto destaca que a metodologia usada é recomendada pelo Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos e Organização Mundial da Saúde (OMS) e se baseia na detecção do material genético do vírus. “Esta metodologia apresenta acurácia maior que 99% e pode detectar a presença do vírus antes do surgimento dos sintomas da Covid-19”, acrescenta Antonio Fidalgo.

O laboratório do CIS HO já está equipado para o início das análises e os primeiros lotes de kits dos testes chegam a partir da próxima semana. As empresas interessadas em aplicar os testes em seus funcionários podem obter informações ou se inscrever através do e-mail faleconosco@firjan.com.br.

Esta é mais uma ação do Programa Resiliência Produtiva  (https://www.firjan.com.br/resiliencia-produtiva/oprograma/default.htm),  um conjunto de ações elaboradas pela Firjan para enfrentar a atual crise da Covid-19. São propostas às diferentes esferas de governo para atenuar os impactos econômicos e sociais desta crise, mobilização para conectar setor produtivo, institutos de pesquisa e universidades em busca de soluções e produção de insumos fundamentais para o combate à pandemia. Há também uma frente de atuação com oferta permanente de conteúdo para empresas e trabalhadores, que ajuda na prevenção e na antecipação de cenários.

 

LEIA MAIS

Oração para pedir força para o enfrentamento da pandemia começará às 12h30

São R$ 15,9 bilhões dos cofres da União para servir de garantia a empréstimos

Confirmação foi feita em live na última segunda-feira. Previsão de entrega dos kits é em junho

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra