Exposição de Cordeiro é reconhecida como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial

Lei sancionada marca o centenário de uma das maiores e mais antigas feiras agropecuárias do Brasil
quarta-feira, 14 de julho de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Exposição de gado na feira de Cordeiro (Divulgação)
Exposição de gado na feira de Cordeiro (Divulgação)

A tradicional Exposição de Cordeiro chega em 2021 ao seu centenário ganhando um presente: o governador Cláudio Castro sancionou a Lei 9.352/2021, declarando o evento como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do estado.

"Eu não poderia ter uma forma melhor de comemorar. Afinal, esta lei vai proporcionar o fomento do turismo local, com a expansão da cultura e do agronegócio e o consequente crescimento da região", disse o autor da proposta, o deputado estadual Felipe Peixoto (PSD).

A Expo Cordeiro acompanhou as mudanças culturais, sociais e econômicas, sem perder a sua grandeza e o seu lugar na história. Aos poucos, ela foi agregando eventos paralelos em um mesmo lugar, como a Expo Moda, o Concurso da Rainha, a Expo Arte, a Tenda Literária, a Expo Artesanato e a Tenda Cultural, atraindo gente de todas as partes do Brasil, com um público de dez mil visitantes por dia. E foi, assim, se reinventando e expandindo as suas atividades, que a exposição se tornou não só o maior ponto de atração turística e econômica da cidade como a maior feira deste importante segmento em nosso estado. Tanto que em 2016 garantiu ao município o título de “Cidade Exposição”, em projeto de lei sancionado pelo então governador Francisco Dornelles.

Mas o evento não parou por aí, e atingiu o seu objetivo inicial. Inaugurada em 4 de maio de 1921 pelo presidente da República Epitácio Pessoa, no Parque Raul Veiga da então Vila de Cordeiro e já como projeto especial para promover o crescimento pecuário no interior do estado e em todo o país, a Expo Cordeiro se consolidou como uma das maiores e mais antigas festas agropecuárias do Brasil. Em 30 de maio de 1943, pouco depois de duas décadas da criação da feira, o presidente Getúlio Vargas e o interventor federal no estado, Amaral Peixoto, inauguraram a segunda versão da exposição, selando um pacto com o povo de Cordeiro que assegurou a emancipação do município em 31 de dezembro daquele mesmo ano.

Por conta da pandemia da Covid-19, a Expo Cordeiro ainda não acontecerá este ano. Mas, com a vacinação em massa, a esperança é que em 2022 o evento seja retomado com toda a força. "Até lá, sigamos com as lembranças sensacionais dos muitos momentos especiais garantidos por um ambiente familiar e profissional, vividos por quem, como eu, teve o privilégio de participar de muitas edições deste evento diferenciado, que permitiu a Cordeiro ser conhecido em todo o país. Muito bom poder abrir com chave de ouro o centenário desta importante exposição, agora Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial", disse Felipe Peixoto.

LEIA MAIS

Dois homens foram detidos por organizarem "campeonato de som automotivo"

Custo de obra no pátio da Smomu será de quase R$ 1,5 milhão, com prazo de conclusão de 180 dias

Atividades deverão respeitar uma série de normas regulamentadoras relativas à saúde, higiene e segurança

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: evento