Dois mil contribuintes já negociaram dívidas de tributos com a prefeitura

Funcionando há um mês, programa Concilia Friburgo vai até 31 de dezembro
terça-feira, 23 de novembro de 2021
por Christiane Coelho, especial para A VOZ DA SERRA
Dois mil contribuintes já negociaram dívidas de tributos com a prefeitura

Desde 28 de outubro, quando começou a ser operacionalizado, o Programa Concilia Friburgo tem atraído muitos contribuintes para negociação de débitos de tributos municipais. Em menos de um mês de funcionamento, o programa, que oferece descontos progressivos para a quitação de dívidas com a Prefeitura de Nova Friburgo, está tendo a procura dentro do esperado, de acordo com a secretária municipal de Finanças, Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Gestão, Juliana Herdy Geraldes. Nas últimas três semanas já foram feitos cerca de dois mil parcelamentos. "A maioria dos que aderiram ao Concilia colocou em dia suas dívidas com o IPTU", observou Juliana.

De acordo ainda com a secretária, grande parte dos contribuintes está optando por pagar os débitos à vista, com desconto de 90% nas multas e juros. "Mas é possível parcelar, em até 36 vezes, com descontos menores, mas não menos atrativos", explicou a secretária lembrando que, apesar do processo poder ser feito todo online, pelo site da prefeitura, a procura pelo atendimento presencial tem sido grande. " Quem tiver dúvidas, deve procurar o atendimento da Secretaria de Finanças da Prefeitura ou o ônibus itinerante às sextas-feiras", explica ela.

Como funciona

Podem ser negociados débitos com os impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU), sobre Serviços (ISS), alvará, taxas de licença, foro, entre outros. A Secretaria de Finanças fez adaptações em um sistema de informática para promover o serviço de forma online, numa inovação entre os municípios fluminenses.  

O atual Código Tributário do município permite parcelamentos dos débitos em, no máximo, 36 vezes. O valor mínimo da prestação parcelada não poderá ser inferior a R$ 50 para pessoa física e R$ 150 para pessoa jurídica. O parcelamento de débitos ainda não ajuizados terá parcelas mensais, sucessivas e de idêntico valor. Os parcelamentos dos débitos ajuizados terão acréscimo referente aos valores dos honorários para os advogados de 5% do montante negociado, diluídos nas três primeiras parcelas. 

O contribuinte pode ainda solicitar pedir gratuidade de custas, taxas judiciárias e honorários advocatícios por meio de uma Declaração de Hipossuficiência (incapacidade financeira) e apresentação de comprovantes de rendimentos. Isso deve ser feito no sistema do programa, no site da prefeitura (www.pmnf.rj.gov.br).

O Concilia Nova Friburgo é fruto de uma parceria entre o município e o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) e oferece redução de 90% das multas e juros moratórios, nos casos de pagamento dos débitos à vista, em cota única; e parcelamento em 12, 24 ou 36 vezes com redução de 75%, 60% e 45%, respectivamente, das multas e juros moratórios. A previsão do município é arrecadar até R$ 8 milhões com esse programa.

O contribuinte pode fazer a adesão pelo site da prefeitura, por meio do preenchimento de dados e envio de documentação virtual. Os atendimentos presenciais estão sendo realizados de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h, na Secretaria de Finanças, que fica no prédio da prefeitura, na Avenida Alberto Braune, 225 – Centro, e ainda nas subprefeituras de Campo do Coelho, Conselheiro Paulino, Lumiar e São Pedro da Serra e de Olaria, Cônego e Cascatinha. Outras informações pelo telefone (22) 2525-9137 ou no e-mail divida.ativapmnf@gmail.com. O prazo para adesão vai até 31 de dezembro de 2021.

 

LEIA MAIS

Prorrogação do direito das empresas de pagar contribuição previdenciária sobre receita bruta está em tramitação no Senado

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: tributo