Deam-NF prende suspeito de 24 anos por lesão corporal, injúria e ameaça

Apanhado em flagrante, agressor teria ameaçado matar com violência sogra e ex-companheira
quarta-feira, 07 de outubro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
A Deam de Nova Friburgo (Arquivo AVS)
A Deam de Nova Friburgo (Arquivo AVS)

Na noite da última terça-feira, 6, por volta das 23h, policiais civis da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Nova Friburgo, sob o comando da delegada Carla Ferrão, prenderam em flagrante um rapaz de 24 anos, acusado de lesão corporal, injúria e ameaça, na forma da Lei Maria da Penha. O fato ocorreu na Avenida Presidente Costa e Silva, próximo ao Hospital Raul Sertã.

Segundo informou a Deam-NF, a prisão se deu logo após a vítima comparecer à especializada, relatando que seu genro havia acabado de agredi-la fisicamente, o que teria ocasionado uma queda e lesões no braço. “Em ato contínuo, o autor ameaçou de morte a vítima e a sua filha, ex-companheira do agressor, e, ainda, proferiu diversos xingamentos. A vítima ainda alegou que a mãe do autor, que o acompanhava, também proferiu xingamentos contra ela e sua ex-nora.”, relatou o boletim da Deam-NF.

Conforme declarado pela vítima, continuou o boletim, o acusado afirmou que “arrebentaria a sua cara”, “mataria ela e sua filha”, e, em relação a esta última, “quebraria sua coluna e a deixaria na cadeira de rodas.” A Deam informou que o agressor ainda empurrou a vítima no chão e, após ser empurrada, o autor ameaçou jogá-la embaixo de um carro. “Apesar de pedir para que o agressor respeitasse, ao menos sua neta, o mesmo teria afirmado que se a criança estivesse no colo ele a “arrebentaria” também. Por fim, o agressor disse que só sossegaria quando visse a sua ex-companheira em um caixão”, informou o boletim ao ressaltar que a vítima, minutos antes, acompanhou sua filha em sede policial, a fim de que fosse confeccionado um registro de ocorrência relativo ao crime de ameaça em face do autor.

O agressor também compareceu em sede policial, acompanhado de sua mãe. Contudo, a vítima, apesar de confeccionado o registro, optou em não representar criminalmente contra seu ex-companheiro.

A vítima também alegou que, antes das agressões sofridas e já em via pública, o agressor, de forma sarcástica, teria se vangloriado, afirmando que nada havia acontecido em seu desfavor na delegacia por ocasião do primeiro registro.

O acusado permanece preso. Após as formalidades legais, ele será encaminhado à Seap, onde ficará à disposição da Justiça.

 

LEIA MAIS

Além da apreensão de cargas de entorpecentes, também foi preso um suspeito de tentar matar o próprio filho

Queda de 11% é a quarta consecutiva do indicador criminal só este ano

Muitos tinham fotos normais vinculadas a textos lascivos, de sua autoria, nas redes sociais

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: crime