De virada, Friburguense vence o Maricá fora de casa

Tricolor venceu a primeira partida na A2, respira e busca agora embalar no campeonato
quinta-feira, 26 de maio de 2022
por Vinicius Gastin
Foto: Johnatan Jeferson
Foto: Johnatan Jeferson

A primeira vitória na Série A2 veio de forma consistente. De virada, com participação da nova dupla de ataque e com segurança. Consciência e força para superar uma falha coletiva e individual na primeira etapa, buscar o empate e a vitória na tarde da última quarta-feira, 25, no Elcyr Resende, em Saquarema. Os dois gols de Renato e o tento de Toshyia definiram a vitória por 3 a 1 sobre o Maricá e trazem esperança de dias melhores para o time de Nova Friburgo.

O Friburguense só volta a campo no próximo dia 1º de junho, quarta-feira que vem, quando receberá o Gonçalense/Petrópolis, às 15h, no Eduardo Guinle. Embora não tenha mais possibilidades de classificação às semifinais do primeiro turno, a vitória seria importante para somar mais pontos no geral – são quatro até o momento - e embalar de vez para evoluir na Taça Corcovado.

Terceiro colocado do grupo B, o Tricolor da Serra não alcança mais o Sampaio Corrêa, segundo, com oito pontos no ranking. O time de Saquarema e o Volta Redonda, líder com dez pontos, estão classificados. No geral, o Frizão subiu para a oitava posição.

O jogo

Não foi dessa vez que Jorge Luiz reforçou o time de Gerson Andreotti. Mas a boa notícia foi a presença de Toshyia, fazendo dupla com Renato, no comando de ataque. A entrada de Barrozo na esquerda, Mirral e Lucas Mello no meio-campo foram outras modificações feitas pelo treinador, na tentativa de começar a definir um melhor encaixe. A opção por um esquema com três zagueiros foi a tentativa para evoluir no campeonato, ganhar posições na classificação geral e começar a embalar a partir da Taça Corcovado.

Com a marcação encaixada no meio-campo, o Tricolor da Serra oferecia poucos espaços ao Maricá. Mas quando Nathan o encontrou na pequena área, entre os dois zagueiros, acertou um belo voleio e carimbou o travessão de Pedro aos sete minutos.

O camisa nove do time da casa era a referência de praticamente todas as investidas, e foi numa dessas tentativas que, aos 17 minutos, Mirral conseguiu interceptar no meio-campo. O ataque era promissor, e o volante tabelou com Toshyia, ficando em boas condições para finalizar. A bola parecia a feição, mas quicou no momento do chute e passou longe da meta.

A melhor chance saiu após boa troca de passes, começando com Mirral, passando por Toshyia, Rodriguinho e chegando aos pés de Renato. O camisa, nove, de frente para o gol, errou o alvo aos 23 minutos. Não menos incrível foi a chance desperdiçada por Walber logo depois, após bom levantamento de Neto. Outra oportunidade para o Friburguense surgiu aos 31, mas novamente não foi finalizada com eficiência.

A máxima do futebol não falha: aos 36, Carrera fez boa jogada pela direita, deixou a marcação para trás e bateu para trás. Nathan antecipou à zaga e conseguiu bater entre Pedro e a trave para abrir o placar. O Tricolor não fazia um primeiro tempo ruim, mas voltou a falhar. Coletivamente e individualmente.

A sorte é que, no minuto final, o Maricá e o goleiro Arthur também erraram: o camisa 1, que pouco antes havia evitado o gol de Toshyia, saiu da meta de maneira equivocada. O japonês se antecipou e tocou por cima, ainda na intermediária, para empatar e fazer justiça aos 45 minutos iniciais.

Segundo tempo

A etapa final começou movimentada. O Friburguense tentou através de trama entre Rodriguinho e Toshyia, resultando no primeiro escanteio do segundo tempo. No contra-ataque rápido, o Maricá conseguiu finalizar com Carrera, a bola desviou na zaga e passou por cima do gol de Pedro. Cenário típico para duas equipes em busca da primeira vitória na competição. E o Tricolor conseguiu o gol da virada aos seis minutos: Mirral desarmou e lançou para Renato ganhar de dois zagueiros, passar pelo goleiro e tocar para o fundo das redes. O time da casa sentiu o gol, e o Frizão cresceu ainda mais na partida.

A participação de Toshyia chegou no primeiro terço da etapa derradeira. Sentiu, talvez o cansaço pelo tempo inativo, e deu lugar a Alan. Logo depois foi a vez de Carlos, Igor e Breno entrarem a campo nas vagas de Ronaldo, Lucas Mello e Barrozo. Praticamente uma nova formação para os 25 minutos restantes. A situação ficou ainda melhor quando Renato recebeu de Mirral na grande área, tentou cruzar e Anderson cortou com o braço. Pênalti assinalado por João Batista de Arruda, cobrado e convertido por Renato.

Os espaços começaram a aparecer, a partir de um desorganizado Maricá em busca de diminuir o marcador. Alan teve boa chance aos 33 minutos, mas foi travado no momento do chute. Pouco depois, Igor avançou pela direita e bateu cruzado para fora. Aos 41 minutos, Cachoeiras foi derrubado na grande área e o Frizão teve um segundo pênalti para cobrar. Alan cobrou, mas Arthur voou no canto esquerdo e defendeu. Não fez falta no final das contas. Renato ainda acertaria a trave, mas o placar não mais se mexeu em Saquarema.

O Friburguense entrou em campo com Pedro, Jean, Maurício e Cris; Lucas Mello; Ronaldo, Mirral, Rodriguinho e Barrozo; Toshyia e Renato.

 

Tabela do Friburguense

 

Taça Santos Dumont (1º turno da Série A2)

  • Friburguense 1 x 5 Volta Redonda, Eduardo Guinle
  • Artsul 1 x 1 Friburguense, Nivaldo Pereira
  • Friburguense 1 x 3 Sampaio Corrêa, Eduardo Guinle
  • Maricá 1 x 3 Friburguense, Elcyr Resende
  • 01/06 – Qua - 15h – Friburguense x Gonçalense, Eduardo Guinle

 

Taça Corcovado (2º turno da Série A2)

  • 22/jun – Qua -15h – América x Friburguense, Giulite Coutinho
  • 25/ jun – Sáb -15h – Friburguense x Olaria, Eduardo Guinle
  • 02/ jul – Sáb -15h – Macaé x Friburguense, Moacyrzão
  • 09/ jul – Sáb -15h – Friburguense x Americano, Eduardo Guinle
  • 16/ jul – Sáb -15h – Angra dos Reis x Friburguense, Jair Toscano
  • 27/ jul – Qua -15h – Friburguense x Cabofriense, Eduardo Guinle      

 

LEIA MAIS

Reencontro com a torcida no Eduardo Guinle é um dos trunfos para tentar buscar os três pontos

Tricolor da Serra soma mais um ponto na Série A2 e se mantém invicto há três partidas

Equipe encara nesta quarta o primeiro desafio na Taça Corcovado, fora de casa, contra o América

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol