Barboza vibra com desempenho e entra no Top-10 dos penas

A vitória no terceiro round, a segunda no peso-pena (66 quilos), colocou Barboza dentro do top-10 da categoria
sábado, 22 de maio de 2021
por Vinicius Gastin
Barboza acerta um dos golpes decisivos na vitória contra Burgos: friburguense sobe para nono no ranking
Barboza acerta um dos golpes decisivos na vitória contra Burgos: friburguense sobe para nono no ranking

Autor de alguns dos maiores nocautes da história do UFC, Edson Barboza é também considerado como um dos melhores chutadores de todos os tempos da organização. A fama se justifica a cada apresentação, e os adversários sentem na pele a potência dos golpes do atleta de Nova Friburgo. O último deles foi Shane Burgos, durante a edição de número 262, realizada no último sábado, 15, em Houston (EUA).

A vitória no terceiro round, a segunda no peso-pena (66 quilos), colocou Barboza dentro do top-10 da categoria. O friburguense subiu para a nona colocação, e deu um passo importante rumo ao objetivo de disputar o cinturão do Ultimate. Recuperando o melhor de sua forma física e técnica, Edson voltou a emplacar uma sequência de vitórias no UFC depois de quatro anos.

O triunfo também rendeu mais um ‘highlight’ na carreira do striker, que mostrou confiança quanto ao seu futuro na divisão. Durante a coletiva de imprensa pós-UFC 262, o lutador de 34 anos celebrou a atual fase que vive na carreira e garantiu que ainda tem bastante a mostrar no octógono para os fãs e também para os adversários. O desempenho diante de Burgos parece ter empolgado Barboza para futuros desafios, e ele revelou que se transformou ao trocar o peso-leve (70 quilos) pelo peso-pena.

A confiança é tanta que o lutador crava o atual momento físico como o melhor da carreira. Após renovar o contrato com a companhia e impressionar na última aparição, Edson pediu para enfrentar um grande nome da categoria na sequência.

“Estou melhor do que nunca. Estou ficando mais velho, mas melhor a cada dia. Quando cheguei aos 30, achei que minha carreira estava acabada, mas não, é o oposto. Sinto que, hoje, estou mais saudável do que nos outros anos. Hoje, treino de maneira correta, descanso e respeito meu corpo. Me sinto forte e rápido. Estou na melhor forma física da minha vida. Quero enfrentar os melhores e o UFC sempre me deu a chance de lutar contra os tops. Eu, realmente, acredito que mereço enfrentar um top-5 dos penas. Estou no meu caminho em busca do cinturão. Tenho muitas lutas no UFC e estou perto”, analisa.

Edson e Burgos protagonizaram uma grande batalha no UFC 262, algo esperado pelo estilo agressivo de ambos. Não à toa, os profissionais faturaram o bônus de ‘luta da noite’, faturando uma boa quantia extra em dinheiro. Barboza castigou o oponente com os chutes baixos e também mostrou evolução no boxe, encerrando o confronto de forma diferente. Após receber o ataque de Edson, o americano caiu seis segundos depois. Mesmo com sua experiência na trocação, o lutador de Nova Friburgo admitiu que ficou surpreso com o desfecho.

“Não entendi o nocaute. Sabia que conectei bons golpes, porque senti isso. Vi que ele estava estranho, então algo aconteceu, ele caiu e eu parti para acabar com a luta. Preciso ver de novo, porque não sei o que houve. Não sei qual golpe pegou. Ele não se lembra do que aconteceu e nem eu. Foi engraçado. Nas minhas três lutas nos penas, dei knockdown em Ige, Amirkhani e Burgos. Meu boxe está melhorando e meus chutes também”, concluiu.

Antes da realização do combate, Edson Barboza ocupava o 13º lugar na classificação do peso-pena, mas ao nocautear Shane Burgos, número nove, tomou o lugar do adversário em nova atualização do ranking. No UFC desde 2010, o atleta disputou 25 lutas pela organização, venceu 16 e perdeu nove vezes. Os triunfos de maior destaque no esporte foram diante de Anthony Pettis, Beneil Dariush, Dan Hooker, Gilbert Melendez, Paul Felder e Shane Burgos.

Após a disputa do UFC 262, realizado no último sábado, em Houston, nos Estados Unidos, outros dois brasileiros também ganharam posições importantes e já aparecem entre os melhores atletas no ranking do UFC. O novo campeão peso-leve, Charles do Bronx, figura também entre os melhores pesos-por-pesos do Ultimate. O paulista, que nocauteou o norte-americano Michael Chandler na luta principal do evento, é o 11º colocado. Rogério Bontorin bateu Matt Schnell na decisão unânime dos árbitros, e agora ocupa a oitava posição no peso-mosca.

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: