Árvores são cortadas ilegalmente no Cônego

Proprietário do terreno disse que não possuía licenças para o serviço
quarta-feira, 21 de outubro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
As árvores cortadas (Foto: 5ª Upam)
As árvores cortadas (Foto: 5ª Upam)

Pelo menos 15 árvores foram derrubadas e uma área degradada de aproximadamente mil metros quadrados. Esse foi o resultado da verificação por parte de policiais da 5ª Unidade de Policiamento Ambiental (Upam), na última segunda-feira, 20, na Rua Manoel José da Cunha, no Cônego, sobre uma denúncia encaminhada pelo programa Linha Verde (0300 253 1177) sobre desmatamento na localidade.

De acordo com os agentes da Upam do Parque Estadual dos Três Picos, quando chegaram ao local indicado na denúncia, identificaram as árvores cortadas, caídas ao chão. Um homem que estava próximo ao local, ao ser questionado, informou que trabalhava para o dono do imóvel e, após contato telefônico, o responsável informou aos PMs que não possuía as licenças necessárias para o corte das árvores e que estaria se dirigindo para a 151ª DP, onde a ocorrência acabou registrada.

Para denunciar crimes ambientais no Estado do Rio de Janeiro, a população pode ligar de forma anônima para o Linha Verde – o Disque Denúncia do Meio Ambiente. O telefone é o 0300-253-1177 (custo de ligação local). Se preferir, é possível denunciar utilizando também o aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ” enviando fotos e vídeos.

 

LEIA MAIS

Em Nova Friburgo, retorno às atividades é gradual, com diversas restrições

Equipamento para recarga vai atender inicialmente frota pioneira da concessionária Energisa

Rio de Janeiro se torna o primeiro estado do Brasil a cumprir o Acordo de Paris

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra