Aneel reajusta em até 64% valor extra cobrado nas bandeiras tarifárias

Verde, que está em vigor, é a única que seguirá sem aumento até meados de 2023
terça-feira, 21 de junho de 2022
por Jornal A Voz da Serra
Aneel reajusta em até 64% valor extra cobrado nas bandeiras tarifárias

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 21, o reajuste dos valores das bandeiras tarifárias (cobrança extra aplicada às contas de luz quando aumenta o custo de produção de energia no país). A revisão dos valores das bandeiras acontece anualmente, normalmente na metade do ano.

Pela proposta aprovada pela agência, a maior alta será no valor da bandeira vermelha patamar 1 (alta de 63,7%). A bandeira amarela vai subir 59,5%, enquanto  a vermelha patamar 2 aumentará 3,2%. A bandeira verde seguirá sem cobrança.

A bandeira tarifária referente ao consumo do mês de maio de 2022 será verde para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional, a malha de transmissão de energia que cobre quase todo o território brasileiro. Com a bandeira verde, que indica condições favoráveis de geração de energia, não há complemento de cobrança na tarifa.

A bandeira "escassez hídrica" foi excepcional e temporária. Criada durante a crise energética do ano passado, ela vigorou de setembro de 2021 a 15 de abril deste ano, data a partir da qual foi extinta.

 

Os novos valores entram em vigor em 1º de julho e serão válidos até meados de 2023. São os seguintes:

  • Bandeira verde: continua sem cobrança adicional;
  • Bandeira amarela: de R$ 1,874 para R$ 2,989 a cada 100 kWh consumidos (+ 59,5%);
  • Bandeira vermelha patamar 1: de R$ 3,971 para R$ 6,500 a cada 100 kWh consumidos (+ 63,7%);
  • Bandeira vermelha patamar 2: de R$ 9,492 para R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos (+3,2%).

Os valores aprovados ficaram acima daqueles colocados em consulta pública. A alteração foi necessária, segundo a Aneel, para a inclusão de alguns parâmetros no cálculo dos valores.

 

LEIA MAIS

Medida que não acrescenta cobrança extra nas faturas se deve à pandemia

Empresa informa que serviço foi previamente avisado; cadastramento permite receber alertas pelo celular

Taxa extra de R$ 3 a cada 100 kWh consumidos deixa de ser cobrada. No entanto, tarifa vai aumentar por causa do reajuste anual da Energisa

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Energia