Acusado de estuprar criança pega 23 anos de prisão

Os crimes foram cometidos entre 2014 e 2016, em Nova Friburgo, na casa do acusado de 40 anos
terça-feira, 03 de março de 2020
por Jornal A Voz da Serra
 O julgamento do homem de 40 anos aconteceu no Fórum Rivaldo Pereira Santos, na Avenida Euterpe Friburguense(Foto: Henrique Pinheiro)
O julgamento do homem de 40 anos aconteceu no Fórum Rivaldo Pereira Santos, na Avenida Euterpe Friburguense(Foto: Henrique Pinheiro)

O juiz Marcelo Alberto Chaves Villas, da 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, condenou a 23 anos e quatro meses de prisão o homem acusado de estuprar uma menina de 11 anos. Os crimes foram cometidos entre 2014 e 2016, na casa do acusado, que tem 40 anos e não teve o nome divulgado. A decisão ainda cabe recurso.

De acordo com o a sentença, “o denunciado, vizinho da vítima, agindo de forma livre, consciente e voluntária, mediante violência física e grave ameaça, manteve conjunção carnal e praticou atos libidinosos diversos com a menina, que, à época, contava com idade entre 10 e 11 anos. De acordo com os fatos apurados, o denunciado, que era vizinho da vítima, abordava a menor em via pública e também se aproveitava dos momentos em que o pai e os irmãos dela saíam para trabalhar e a menor ficava sozinha em casa, sendo que a mãe tinha problemas psiquiátricos e não percebia a violência sexual cometida contra a própria filha. 

Por muitas vezes, ameaçando com faca, o réu exigia que a menor ingressasse em sua residência, prevalecendo-se de seu porte físico superior, da diferença de idade e do temor que a criança nutria em relação a ele, utilizando-se, muitas vezes, de óleo de cozinha e de vídeos pornográficos para os atos”.

De acordo com a 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, o réu já havia sido condenado pelo estupro da irmã mais velha da vítima e, na época, chegou a efetuar disparos de arma de fogo contra o pai de ambas (mas não acertou), numa discussão motivada pelos abusos. Os abusos vieram à tona somente após uma segunda tentativa de suicídio da vítima, que relatou o ocorrido aos profissionais do Programa de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, que já prestavam atendimento à menor. 

Ainda segundo a 2ª Vara Criminal, a vítima disse que não contava sobre os abusos para ninguém, “pois o acusado disse que mataria o seu pai e sua família, como já havia tentado antes”. Na sentença, o juiz Marcelo Alberto Chaves Villas escreveu ainda que “tirar a inocência de uma criança é um dos crimes mais bárbaros a ser cometido. A menina está com sequelas psicológicas que podem perdurar por toda vida”. 

LEIA MAIS

Homem foi condenado a 15 anos de prisão pelo crime cometido contra um menino de apenas 11 anos em agosto de 2019. Decisão cabe recurso

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: condenação