Vitamina D pode ser importante aliada no combate ao Covid-19

Alimentos saudáveis e suplementação correta ajudam no reforço do sistema imunológico, ensina especialista
sábado, 28 de março de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Vitamina D pode ser importante aliada no combate ao Covid-19

Renato Sippli de Moraes, respeitado nutricionista friburguense, dividiu com o colunista Massimo alguns apontamentos a partir de recente estudo publicado pela Universidade de Turim que indica um contingente significativo de pessoas com carência de vitamina D entre a população mais atingida pela Covid-19.

Evidentemente são estudos preliminares, mas que sugerem o efeito positivo de alguns velhos hábitos para fortalecer o sistema imunológico.

Preparar o corpo

“Dados epidemiológicos sugerem que, mais cedo ou mais tarde, todos nós seremos expostos ao novo coronavírus, assim como não conseguimos fugir a vida inteira da gripe comum e de outros vírus espalhados pelo mundo.

No entanto, estudos já mostram que pelo menos 2/3 das pessoas que contraem o novo coronavírus são assintomáticas, e isso provavelmente ocorre porque essas pessoas contam com um sistema imunológico mais bem preparado do que as que estão no grupo de risco. É importante, portanto, cuidar para que nosso organismo esteja pronto para responder da melhor forma possível em caso de contaminação.”

Frutas e legumes

“Para um sistema imunológico fortalecido, alguns aspectos são fundamentais: sono de qualidade, prática regular de atividade física, redução de estresse crônico, não fumar, e é claro, uma alimentação saudável.

É importante aumentar o consumo de frutas e verduras de forma geral. Recomendada-se o consumo de três porções de frutas distribuídas ao longo do dia, e deve-se dar preferência às que são ricas em vitamina C (acerola, goiaba, laranja, limão, kiwi). Além de vitaminas e minerais, frutas e verduras são ricas em polifenóis e fibras, indispensáveis para saúde imunológica e intestinal.”

Vitamina D

“Outra substância de fundamental importância para melhora da imunidade é a vitamina D, sintetizada principalmente pela exposição ao sol. Um estudo da Universidade de Turim publicado nesta semana relacionou os casos mais graves de Covid-19 à deficiência de vitamina D.

Assim, devemos nos expor ao sol por pelo menos 30 minutos diários, e, caso isso não seja possível, pode-se fazer a suplementação de vitamina D3. Uma dose de 5.000 U.I por dia até o final do inverno é suficiente para elevar a vitamina D sanguínea a níveis ótimos na maioria das pessoas.”

Zinco e selênio

“Assim como a vitamina D, outros nutrientes que a população costuma apresentar deficiência e que são indispensáveis para um sistema imune forte são zinco e selênio. Por isso devemos consumir oleaginosas (castanhas do Pará e de caju, amêndoas e nozes) frequentemente. Outros alimentos que podemos usar diariamente para fortalecer nosso sistema imunológico são: alho, cebola, aveia, gengibre, cúrcuma, cogumelos, mel e própolis em gotas (que podemos diluir em sucos ou em água). Os menos conhecidos kefir e kombucha, que são fontes de probióticos, também são de grande importância.”

Dietas

“Evidentemente essas são sugestões genéricas, somente consultas regulares a médicos ou nutricionistas poderão indicar carências e específicidades de cada indivíduo. Em alguns casos, por exemplo, a suplementação torna-se necessária. Zinco, ferro, magnésio, equinácia, probióticos, ômega 3, chlorella, N-acetil cisteína e glutamina são alguns dos principais suplementos voltados para imunidade e prevenção.

E é bom reforçar que este não é um bom momento para dietas restritivas. Dietas pobres em carboidratos e gorduras de boa qualidade normalmente baixam a imunidade.”

LEIA MAIS

No atual contexto do crescimento de infecções pelo novo coronavírus, o restabelecimento de pacientes e a melhora da qualidade de vida

Entidade também solicita que atividade seja considerada serviço essencial, para hospedagem de médicos, enfermeiros e idosos que necessitam de isolamento

Documento a ser entregue a Renato Bravo pretende servir de diálogo para a retomada econômica respeitando a saúde pública

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra