Usina Cultural completa 20 anos nesta quarta

"Belinha e sua malinha" prepara uma festa online no YouTube
segunda-feira, 07 de junho de 2021
por Jornal A Voz da Serra
A Usina Cultural (Foto: Henrique  Pinheiro)
A Usina Cultural (Foto: Henrique Pinheiro)

No dia 9 de junho de 2001, um prédio antigo localizado na esquina da Rua Dante Laginestra e Praça Getúlio Vargas, no Centro, abriu suas portas para a cultura, e foi inaugurada a Usina Cultural Energisa, local onde funcionava o escritório da Companhia de Eletricidade de Nova Friburgo (antiga Cenf), hoje concessionária Energisa. Estima-se que estiveram no local nestes 20 anos cerca de 250 mil pessoas, sendo artistas, colaboradores e público.

Nesta mesma data, 9 de junho, mas de 2021, a artista "Belinha e sua malinha" (foto) estará online às 10h pelo canal no YouTube da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho (FCOJB) - gestora do espaço - animando uma festa com direito à história surpresa em comemoração às inúmeras atividades que foram oferecidas durante esse período, sempre com o objetivo de democratizar o acesso aos bens culturais e incentivar produtores da economia criativa: música, teatro, circo, dança, audiovisual, oficinas, encontros, reuniões e muito mais.

A convite da coordenação do espaço, neste mês de junho quatro grupos teatrais da cidade apresentarão trabalhos online no canal do YouTube da FCOJB (youtube.com/c/FundaçãoOrmeo) e estarão disponíveis nas páginas do Facebook da Usina Cultural (facebook.com/usinaculturalfriburgo) e da fundação (facebook.com/fundacaoormeo), conforme a programação abaixo. Outras surpresas estão preparadas para o mês de julho em diante serão oferecidas oficinas gratuitas. Quem quiser não perder nada basta acompanhar as páginas.

Programação

  • Próximos dias 10, 17 e 24 (quintas-feiras)  - sessões às 16h e às 20h - "Os invisíveis" (filme) com a Companhia Arteira - (documentário que flerta com alguns elementos ficcionais, já que parte de relatos colhidos de sobreviventes das chuvas de 2011, que destruíram grande parte de Nova Friburgo e que são revistos e revividos pelos atores. O misto de ficcionalidade e realidade se conflituam conceitualmente, porém as falas, as histórias, os dramas vividos naqueles dias ganham outro corpo e outra voz, ressoando novamente depois de dez anos do incidente).

  • Dia 16 (quarta-feira) - 20h - "Caleidoscópio Urbano" com a Trupe Teatral Cômicos Anônimos - (Diversas faces de uma cidade com observações críticas, mas suave e, por alguns momentos, romântica. Assim como um caleidoscópio ao ser girado, tudo se mistura e as histórias propõem ao público uma reflexão).

  • Dia 23 (quarta-feira) - 20h - "A aposta" com o grupo Teatro Expressão - (A peça, passada na Rússia em 14 de novembro de 1870, farseia entre o realismo e o absurdo dando a impressão da opressão na época por temas religiosos e políticos que marcaram o mundo).

  • Dia 30 (quarta-feira) - 20h - “Usina Cultural, 20 anos - Grupo em Grupo, 34" com o Grupo em Grupo de Artes Cênicas - (vídeodocumentário com depoimentos de fundadores do grupo contando a sua trajetória no cenário cultural de Nova Friburgo)


Sobre a Usina Cultural

A Usina Cultural em Nova Friburgo conta com a gestão da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho,  cuja mantenedora é a concessionária de energia elétrica Energisa. De 2001 a 2011 abrigou o Pró-Memória (andar térreo) e desde 2001 a Escola de Música da Sociedade Musical Beneficente Campesina Friburguense.

Atualmente, no andar térreo há um escritório, três salas de exposições, um espaço 'café' com cozinha para multiatividades, dois banheiros com acessibilidade a cadeirantes e uma sala de apoio. No 1º andar há um teatro com capacidade para 100 pessoas sentadas e um palco medindo 4m x 6m, tendo ao lado um camarim, um banheiro, uma sala de apoio e uma outra sala para atender a coordenação da Usina.

O 2º andar possui um salão com piso de tábua corrida de frente para a praça, dois banheiros, três salas cedidas para a Escola de Música da Campesina Friburguense (sendo uma para a secretaria e duas para aulas) e uma sala cedida à agência de gestão do SerraAção, Polo Audiovisual de Nova Friburgo e Região. O terraço (cobertura) tem capacidade para 60 pessoas.

A usina já chegou a ter programação cultural diariamente, de terça-feira a sábado, com ingressos a preços populares, sempre em torno de R$ 5 a R$ 10. A coordenadora Elizabeth Maldonado e o coordenador técnico Philipe Oliveira fizeram um breve levantamento das atividades durante esses 20 anos e chegaram aos seguintes números aproximados: 504 shows, 485 peças teatrais, 574 exposições, 82 oficinas de capacitação e formação, e público estimado em torno de 238.405, sem contabilizar os projetos “Super Estação de Energia – educação ambiental (2002 a 2006), 1º Cine Amor - Festival de Cinema (2010), e Sinergia (itinerante, em 2011 e 2012), que aconteceram também em outros espaços além da Usina Cultural.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: