Um Halloween à brasileira, com personagens típicos de um país tropical

sexta-feira, 22 de outubro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
O Unhudo (Fotos: Felipe Saldanha)
O Unhudo (Fotos: Felipe Saldanha)

O dia 31 de outubro é mundialmente conhecido como o Dia do Halloween. Mas, você sabia que no Brasil nessa data comemora-se também o Dia do Saci? Pensando nisso, a equipe da WIS Gallery, juntamente com A VOZ DA SERRA, resolveu elaborar um ensaio bem brasileiro para esse Dia das Bruxas, com personagens folclóricos, como o famoso Saci-Pererê, entre outros bem diferentes e pouco conhecidos em nossa região. Vamos começar falando de um dos personagens mais conhecidos do nosso folclore, o Saci-Pererê. 

Reza a lenda que esse personagem é resultado da mistura de elementos dos folclores europeu, indígena e africano. Sua imagem clássica é de um menino travesso e agitado, que só apronta por onde passa. Algumas de suas travessuras mais comuns são atormentar viajantes que atravessam a floresta durante a noite. Ele assovia um som estridente, com o objetivo de atormentá-los. 

Entre suas brincadeiras estão sabotar o freio das carroças, derrubar os chapéus dos viajantes, desafivelar o loro que faz parte do arreio do cavalo. Também gosta de fazer desaparecer pequenos objetos, estragar a comida, apagar lamparinas, abrir porteiras durante a noite, promover ventanias para sujar as casas, assustar crianças durante o sono etc. Confira esse inédito trabalho, produzido com exclusividade para esta edição!

UNHUDO

A lenda desse personagem fala sobre uma espécie de morto-vivo e é muito conhecida no estado de São Paulo: o Unhudo.

O surgimento da história do Unhudo da Pedra Branca tem mais de um século. Diz que aqueles que ousarem roubar frutas, flores ou desejar fazer algum mal à mata que envolve a Pedra Branca, levarão um tapa do Unhudo, que os transportará para o outro lado do Rio Tietê. Contam que ele mora em uma das cavernas da Pedra Branca, em uma protuberância bem próxima à divisa entre os Mineiros do Tietê e os Dois Córregos. O Unhudo costuma atacar todos os que entram na mata com propósito ruim.

O personagem desperta medo principalmente em moradores da Zona Rural, o que tornou a lenda de Dois Córregos, uma das mais famosas de todo o estado de São Paulo. Dizem que a visão que todos têm dele é de uma criatura horrenda e tenebrosa, descrição que passa de geração para geração.

MÃO DE CABELO

Mão de Cabelo é um fantasma que possui chumaços de cabelo no lugar das mãos e, assim como o bicho-papão, provoca pesadelos nas crianças, mas apenas àquelas que fazem xixi na cama. Essa lenda é pouco conhecida e não há muitos dados sobre ela. Mas, pelo visual tão diferente e assustador, entrou em nossa lista.

Perfil 

Felipe Saldanha, 26 anos, é fotógrafo e diretor de criação da WIS Gallery. Nascido em Cachoeiras de Macacu, foi criado em Nova Friburgo, cidade que o inspirou a explorar suas belezas e transmiti-las através da arte fotográfica. 

Seu contato inicial com a fotografia surgiu em sua primeira oportunidade de emprego, aos 17 anos, na Kodak Imagem Universal. Começou a fotografar os amigos e tudo que via pela frente. Não demorou para suas fotos começarem a ser notadas, resultando num contrato para fotografar ensaios e eventos, o que tornou possível transformar seu hobby em profissão.

Hoje, instalado em novo estúdio, num espaço maior e com melhor estrutura, Felipe comemora ter alcançado seu objetivo de trabalhar com moda, sua grande paixão. Ele cria campanhas conceituais e diferenciadas, ensaios exclusivos, vídeos criativos para as mídias sociais e trabalhos publicitários, de alta qualidade.

O nome de seu estúdio — WIS Gallery — “é a abreviação de ‘what I see’, em tradução livre, ‘o que eu vejo’. E trata-se disso, mostrar para o mundo a minha visão criativa por meio da fotografia”, explicou. 

 

Ficha técnica

 

Produção: WIS Gallery (@wis.gallery)

Fotografia: Felipe Saldanha (@feliupes)

Caracterização e texto: Luna Zbinden (@zbindenthurler)

 

Kenann como Saci Pererê (@akenann)

Yasmim como Mão de Cabelo (yasmimfaria1)

Leonel como Unhudo (@leonel_caldas)

 

Endereço: Rua Felipe Camarão nº 17, Ponte da Saudade.

 

 

 

 

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: