UBT divulga os ganhadores dos Jogos Florais deste ano

Evento chegou à 62ª edição, mas, por causa da pandemia, mais uma vez não contou com a presença física dos trovadores
terça-feira, 08 de junho de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Friburgo respira poesia e a partir dos Jogos Florais, a principal praça da cidade ganhou uma alameda dedicada aos trovadores (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
Friburgo respira poesia e a partir dos Jogos Florais, a principal praça da cidade ganhou uma alameda dedicada aos trovadores (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

O tradicional concurso de trovas Jogos Florais, que costuma reunir anualmente em Nova Friburgo poetas de todo o Brasil, foi declarado recentemente Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. O evento, promovido pela União Brasileira de Trovadores (UBT) chegou este ano à 62ª edição, mas por causa da pandemia, não contou mais uma vez com a alegria e o glamour da reunião dos poetas em Nova Friburgo, considerada por eles próprios como o “Berço da Trova”.

Mas a UBT promoveu o concurso de forma remota e no último fim de semana divulgou os resultados da categoria "Veteranos" em âmbito nacional e internacional, que neste ano teve como tema “Recado” (para trovas líricas e filosóficas) e o tema “Desvio” (para trovas humorísticas). Confira os ganhadores do 62º Jogos Florais de Nova Friburgo: 

 

Tema “Recado” (trovas líricas e filosóficas) 

 

1º lugar

Saudade é um sutil recado

que a vida gosta de ler

nos bilhetes que o passado

não se cansa de escrever!...

 

Mara Mellini - Caicó/RN

 

2º lugar

Volto no tempo... Um sobrado,

a moça vinha contente,

e eu, menino de recado...

Que inveja do remetente!

 

Gerson Silvestre Alencar Gonçalves - Belo Horizonte/MG

 

3º lugar

Qual peça de atos tristonhos,

que o tempo escreve, um a um,

a vida nos ceifa os sonhos,

sem mandar recado algum.

 

Magnus Kelly - São Gonçalo do Amarante/ RN

 

4º Lugar

Quando a saudade desponta

e nos remete ao passado,

o recado que ela conta

não dá conta do recado…

 

Renata Paccola - São Paulo/SP

 

5º lugar

Sem dizer quanto te quis,

mil recados te mandei,

nos versos de amor que eu fiz

e nunca te dediquei.

 

Aline Ribeiro  - Natal - RN


 

Menções honrosas

 

Na vida tudo o que aprendo

se alicerça em meu passado...

O tempo passa correndo

mas deixa sempre um recado!

 

Josafá Sobreira - Rio de Janeiro/RJ

 

Ao ler recados tristonhos

vi pedaços de ilusão:

são os cacos dos meus sonhos

quebrados pelo teu não!

Marciano Medeiros - Parnamirim/RN

Tu tens um olhar que insiste

na evidência do recado:

me faz chorar quando triste;

me faz corar, quando ousado!

 

Maria Helena Oliveira da Costa - Ponta Grossa/PR

 

Saudade é sonho perdido

que retorna de repente

nalgum recado esquecido

na caixa postal da mente…

 

Renata Paccola - São Paulo/SP

 

Revendo os erros passados

quando a sorte se enviesa,

vi que a vida traz recados

mas a gente os menospreza! 

 

Rita Mourão - Ribeirão Preto/SP  

 

Menções especiais

 

Pior que o adeus, na leitura

de seu recado, magoa,

ver a sua assinatura

num texto de outra pessoa.

 

Cézar Augusto Defilippo - Astolfo Dutra/MG

 

Nos portos do amor sobejo,

de ventos, fúria e contenda, 

meu recado é um só desejo

que o teu mapa não desvenda!

 

Hélio Alexandre Silveira e Sousa - Natal/RN

 

Seu olhar ousa um pecado...

Minha alma arreda, contida,

qual menino de recado

na contramão da avenida!

 

Hélio Alexandre Silveira e Sousa - Natal/RN

 

Na luta, quando entendido

o recado de um tropeço,

qualquer espinho vencido

escreve um fim... e um começo!

 

Jérson de Lima Brito Porto Velho/ Rondônia

 

Não vi o recado chegar:

- "Tenho pressa... não se atrase"!

Restou o eterno aguardar

do amor que sempre foi quase!

 

Luiz Antônio Cardoso - Taubaté/SP


 

Tema “Desvio” (trovas humorísticas):

 

1º lugar 

Do prefeito é tanto abuso

e desvio de dinheiro

que, para a ponte sem uso,

desviou um rio inteiro.

 

Jerson Lima de Brito - Porto Velho/Rondônia

 

2º lugar 

Um desvio ele pegou

pra vencer uma corrida...

Só que a pressa o desviou

para um beco sem saída!...

 

Maria Madalena - Magé/RJ

 

3º lugar 

A esposa: - Não se desgoste,

não tive culpa, meu bem;

tentei desviar do poste,

mas ele... tentou também!

 

João Paulo Ouverney -  Pindamonhangaba/SP

 

4º lugar

Tô sempre em segundo plano:

tanta grana, desviada,

entra em contas, por engano...

Na minha nunca entrou nada!

 

João Paulo Ouverney -  Pindamonhangaba/SP

 

5º lugar 

- Peço perdão, eu pequei...

- Não desviou do pecado?

- Desviar, eu desviei...

e ele me achou do outro lado…

 

Pedro Melo

 

Menções honrosas

 

Por não suportar a cena,

que duplamente impressiona,

desvio da quarentena

e fujo da "quarentona"!

 

Ercy Maria Marques de Faria - Bauru/SP

 

A placa avisa: DESVIO.

Bateu... pois passou "voando".

- Não leu a placa, meu tio?

- Li... mas "tava" soletrando…

 

Gilvan Carneiro da Silva - São Gonçalo/RJ

 

O maquinista de trem

à esposa dá a explicação:

- Foi um "desvio", meu bem,

não resisti ao "trem bão"...

 

João Paulo Ouverney -  Pindamonhangaba/SP

 

Pra saber da vida alheia

instalou grampos de escuta

e agora está na cadeia

por “desvio de conduta”!...

 

Maria Madalena Ferreira  - Magé/RJ

 

Vesgo por “culpa” do vinho,

deu de cara no portão...

(não no seu; no do vizinho),

por “desvio de visão”!...

 

Maria Madalena - Magé/RJ


 

Menções especiais

 

Um rapaz meio arredio

apelidado "Ramal".

– Era filho de um "desvio"

De um condutor da Central…

 

Antonio Augusto de Assis – Maringa/PR

 

Zigue-zague e me condenas

na BR feita aos cacos?

- Eu não bebo, estou apenas

desviando dos buracos!

 

Cezar Augusto Defilippo – Astolfo Dutra/MG

 

Surtando, o réu se exacerba!...

E, ante os rigores penais

pelo desvio de verba,

rosna uns "desvios" verbais!

Cléber Roberto de Oliveira

 

São João do Meriti/RJ

 

O “Manel” não perde o brio

ante o flagra, ora pois pois....

Perguntado se é desvio:

- Não “Sinhori”! – É caixa dois!...

 

José Manuel Veloso Galvão – São Paulo/SP

 

Ricardão pego na boa,

levou surra de braúna;

se explicou para a patroa:

- Foi desvio de coluna!

 

Paulo Machado Ribeiro de Araújo - Estrela Dalva/MG

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: