"Sextando" com Santa Edwiges, a padroeira dos endividados

Muitos devotos recorrem com orações e pedidos de ajuda divina para quitar dívidas
sexta-feira, 16 de outubro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
A igreja de Santa Edwiges, no Vale dos Pinheiros (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
A igreja de Santa Edwiges, no Vale dos Pinheiros (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

Em tempos de crise econômica, ainda mais nesse cenário pandêmico, as dívidas deixam muita gente preocupada e obrigada a cortar gastos, adaptar o orçamento, evitar compras no cartão de crédito e rever as despesas do dia a dia. Contudo, há aqueles que, além de tudo isso, têm recorrido à ajuda divina. Em especial, da padroeira dos endividados, Santa Edwiges, que tem seu dia comemorado pelos católicos nesta sexta-feira, 16.

Em Nova Friburgo, a paróquia dedicada à santa, no Vale dos Pinheiros, preparou uma programação especial hoje com missas solenes às 10h e às 19h30. A igreja, no entanto, ficará aberta o dia inteiro para orações dos fiéis. 

Devido à pandemia de Covid-19 para participar das missas é preciso agendamento por meio dos telefones: (22) 2526-7038 ou (22) 99842- 6989, pois as celebrações acontecerão com número reduzido de fiéis. A Paróquia Santa Edwiges fica situada na Rua Domingos Miranda, 203. 

A história da santa

De família nobre, Edwiges nasceu em 1174 na Alemanha e foi criada em um ambiente de luxo e riqueza. Entre seus feitos, exercia forte influência nas decisões políticas tomadas pelo marido, interferindo na elaboração de leis mais justas para o povo, além de ajudar financeiramente na construção de igrejas, mosteiros, hospitais, conventos e escolas.

Se dedicava a ajudar mulheres e crianças abandonadas e também os endividados. Em certa ocasião, quando visitava um presídio, descobriu que muitos presos cumpriam penas porque não tinham como pagar suas dívidas. Desde então, Edwiges saldava as dívidas de muitos e devolvia-lhes a liberdade, o que a rendeu o reconhecimento de “padroeira dos endividados”. 

Uma das curiosidades sobre a santa é que sua imagem traz uma coroa nas mãos. De forma geral, o gesto representa a sua riqueza, o casamento com o príncipe, e ao mesmo tempo, a humildade em servir aos mais necessitados. 

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: