Preocupação com coronavírus pode tirar foco do combate à dengue

População deve continuar atenta e redobrar cuidados para eliminar possíveis criadouros de Aedes
sexta-feira, 13 de março de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Preocupação com coronavírus pode tirar foco do combate à dengue

 

Um dos maiores temores dos especialistas em saúde no momento é que o avanço do coronavírus no Brasil e no mundo e o consequente alarde da população com medo do Covid-19 possa ocultar e tirar a devida atenção da importância da prevenção e do combate a um inimigo mais perigoso e, certamente, mais letal que o coronavírus: o mosquito Aedes Aegypti e as doenças que ele transmite, como a dengue, zika e a febre chikungunya.

O período do verão é o mais propício à proliferação do Aedes devido às chuvas e, consequentemente, é a época de maior risco de infecção por essas doenças. A recomendação é não descuidar nenhum dia do ano e manter todas as posturas possíveis em ação para prevenir focos em qualquer época do ano – especialmente na atual. A população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito. Essa é a única forma de prevenção.

Por isso, o Ministério da Saúde convoca a população brasileira a continuar, de forma permanente, com a mobilização nacional pelo combate ao Aedes aegypti, transmissor de doenças que podem gerar outras enfermidades, como microcefalia e Guillain-Barré.

Ministério já alertava para riscos

Em reportagem publicada em 18 de janeiro por A VOZ DA SERRA, o Ministério da Saúde alertou que o Rio de Janeiro era um dos 11 estados do Brasil que poderiam ter surto de dengue a partir deste mês março. Exceto o Espírito Santo e o Rio, os demais estados ficam no Nordeste. O período favorável ao aumento de casos da dengue no Brasil, marcado por altas temperaturas e chuvas, começou em novembro de 2019 e vai até maio.

Em reportagem anterior, publicada em 14 de novembro do ano passado por A VOZ DA SERRA, o Ministério da Saúde alertava que o número de registros de dengue em 2019 teve um aumento de 599,5% na comparação com 2018, que somou 205.791 notificações. A média era de pouco mais de seis mil casos por dia.

Na ocasião, a Prefeitura de Nova Friburgo informou que “os dados do Ministério da Saúde não refletem a realidade do município, que registrou poucos casos nos últimos anos. O que não é motivo para descuidos na prevenção à doença, principalmente no verão, quando o risco aumenta e a população fica mais suscetível à dengue”. A prefeitura informou ainda que “em todo o ano de 2018 foram registrados apenas sete casos de dengue em Nova Friburgo. Já em 2019, até o início de novembro, também haviam sido registrados sete casos”.

Na última quinta-feira, 12, com antecedência à publicação desta reportagem, A VOZ DA SERRA solicitou à Prefeitura de Nova Friburgo a atualização desses números, já com os possíveis casos contabilizados neste ano, esclarecendo também as ações promovidas pelos agentes de endemias do município, e se seria realizada alguma ação específica, como um Dia D, por exemplo. No entanto, até o fechamento desta edição não recebemos resposta.

 

LEIA MAIS

Prevenção e tratamento serão abordados virtualmente pelo médico oncologista Henrique Almeida Oliva

Ricardo Camargo estava internado há cerca de duas semanas no Hospital Unimed. Ele é o quarto profissional de saúde morto pela doença na cidade

Estágio é o mais brando de restrições nas medidas de enfrentamento ao coronavírus, indicando “risco muito baixo” de contágio

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde | Dengue