Polícia ambiental flagra desmatamentos irregulares em Toledo e Três Picos

Em Toledo, área com cerca de 3 mil metros quadrados foi desmatada para abertura de estrada. Em Três Picos, 15 árvores foram cortadas em área de 1.500 m2
sábado, 12 de setembro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
A área desmatada m Toledo (Foto: Upam)
A área desmatada m Toledo (Foto: Upam)

Policiais militares da 5ª Unidade de Polícia ambiental (UPAm) flagraram uma área de desmatamento irregular na Rua Madalena, no bairro Toledo, na última quinta-feira, 10, após verificarem uma denúncia encaminhada ao Linha Verde.

Quando chegaram ao local da denúncia, os agentes observaram a supressão de vegetação aparentemente nativa além da abertura de uma estrada em uma área com cerca de 3 mil metros quadrados. Ainda segundo os policiais ambientais, no ato da fiscalização não foi encontrado nenhum responsável ou placas indicativas de licenciamento ambiental. Diante dos fatos, os policiais procederam à 151ª DP para o registro da ocorrência.

Mais um flagrante

Com o objetivo de averiguar nova denúncia de desmatamento encaminhada pelo Linha Verde, policiais militares lotados na Unidade de Policiamento Ambiental do Parque Estadual dos Três Picos estiveram na última quarta-feira, 9, onde constataram a denúncia ao avistarem aproximadamente 15 árvores cortadas em uma área de 1.500 metros quadrados.

De acordo com os agentes, as árvores de médio e grande porte tinham características nativas do bioma mata atlântica e no local não havia nenhuma placa informativa com as autorizações ambientais. Com base no artigo 38 da lei de crimes ambientais, os policiais procederam à 151ª DP com o objetivo de registrarem a ocorrência.

Disque Denúncia do Meio Ambiente

O Linha Verde, que é o Disque Denúncia do Meio Ambiente, solicita a população de Nova Friburgo que continue denunciando crimes ambientais através do telefone 0300-253-1177 (custo de ligação local) ou ainda pelo aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ”. O anonimato é garantido ao denunciante.

 

LEIA MAIS

Evento este ano, desta quinta até 1º de novembro, será online e terá transmissão ao vivo

Sediada em Cachoeiras, ONG SOS Vida Silvestre fornece assistência à fauna silvestre da Mata Atlântica

Proprietário do terreno disse que não possuía licenças para o serviço

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra