Nova Friburgo tem o primeiro caso suspeito do novo coronavírus

A paciente estava internada no Hospital Unimed, mas já recebeu alta, além de todas as orientações de precaução de contato e está em quarentena em casa, sendo monitorada
quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

A Prefeitura de Nova Friburgo, através da Secretaria Municipal de Saúde, emitiu uma nota oficial na manhã desta quinta-feira, 27, confirmando que foi notificado na última quarta-feira, 26, um caso suspeito do novo coronavírus pelo Hospital Unimed Nova Friburgo. Trata-se de uma paciente, moradora do município – a nota não informa o bairro -, que realizou um cruzeiro com destino à Argentina no dia 16 deste mês e retornou ao Brasil esta semana. Ainda de acordo com a nota emitida pela prefeitura, o hospital confirmou que a paciente passa bem, sem agravo do quadro, recebeu alta ainda nesta quinta-feira, além de todas as orientações de precaução de contato e está em quarentena em casa, sendo monitorada.

Ainda segundo a prefeitura, no atendimento à paciente foram adotadas todas as medidas preventivas para transmissão do vírus por gotículas, coletadas amostras e realizados testes para vírus respiratórios comuns. O material coletado para análise específica foi encaminhado para o laboratório de referência do Estado do Rio, o Lacen RJ, e  também para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), de acordo com o protocolo Charité, conforme preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde. Como são poucos os casos suspeitos no Estado do Rio, a expectativa é de que o resultado seja divulgado rapidamente.    

A nota finaliza informando que o caso só poderá ser confirmado ou descartado após o resultado e que a Subsecretaria de Vigilância em Saúde de Nova Friburgo acompanha a situação rigorosamente junto à Secretaria estadual de Saúde.

Cinco casos suspeitos no Estado

A Secretaria estadual de Saúde também confirmou nesta quinta-feira, 27, que investiga cinco casos suspeitos de coronavírus, identificados nos municípios do Rio de Janeiro (2), Niterói (2) e Nova Iguaçu (1). De acordo com a Subsecretaria de Vigilância em Saúde de Nova Friburgo, esse boletim emitido pelo Governo do Estado foi fechado antes da notificação do caso suspeito da paciente friburguense, por isso ele ainda não consta nessa listagem oficial do Estado.

A Secretaria estadual de Saúde reitera que ainda não há nenhum caso de coronavírus confirmado no Estado do Rio de Janeiro e que a população não precisa se alarmar, mas deve continuar a ter cuidados básicos de prevenção ao contágio.

No Brasil, 132 casos suspeitos

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira, 27, que há 132 casos suspeitos de coronavírus no Brasil. Há ainda 213 notificações que não foram ainda analisadas pela equipe do ministério. A idade dos pacientes investigados vai de 8 a 82 anos. Entre os 132 casos em análise, dois já foram testados para vírus respiratórios comuns e apresentaram resultado negativo. Agora, eles passam por análise específica para o coronavírus. 

Já entre os casos suspeitos, 121 pacientes têm histórico de viagem para países com transmissão da doença, outros oito tiveram contato com casos suspeitos e três são contatos do paciente de 61 anos, de São Paulo, já confirmado com Covid-19.

Estado pronto para enfrentar o Corona

De acordo com nota emitida nesta quinta-feira, 27, pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, a Secretaria estadual de Saúde está em alerta máximo e pronta para enfrentar o coronavírus, caso alguma suspeita seja confirmada em território fluminense. Na quarta-feira, o Ministério da Saúde anunciou o primeiro caso no Brasil, de um morador de São Paulo, de 61 anos, que recentemente esteve na Itália. Até o momento, a China é o país mais afetado, com mais de 78 mil casos da doença e 2,7 mil mortes.

No mês passado, foi elaborado e definido um plano de contingência para enfrentar um possível surto de coronavírus no Estado do Rio. Para proteger os fluminenses do 2019-nCoV, a Secretaria estadual de Saúde definiu objetivos estratégicos, a fim de evitar a disseminação desse novo vírus entre uma população sem imunidade para este subtipo viral.

Seguindo a recomendação do Ministério da Saúde, de acordo com o nível de alerta da OMS, a Secretaria de Saúde começou a preparação do plano de contingência em funcionamento no nível zero (quando há casos importados notificados ou confirmados). Os demais níveis de acionamento (um, dois e três) são organizados de acordo com parâmetros epidemiológicos, como números de casos.

O primeiro objetivo estratégico do plano de contingência é intensificar medidas de segurança para limitar a transmissão humano a humano, incluindo as infecções secundárias entre pessoas próximas e profissionais de saúde. Casos registrados no Estado do Rio de Janeiro deverão ser informados à sociedade o mais rápido possível para, entre outras coisas, combater a desinformação e as perigosas fake news.

Medidas de prevenção

- Proteger nariz e boca ao espirrar ou tossir;
- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres e copos;
- Lavar frequentemente as mãos, especialmente após espirrar ou tossir;
- Evitar ambientes com muita aglomeração;
- Utilizar álcool em gel nas mãos;

O que fazer em caso de suspeita

Se estiver com febre ou sintomas respiratórios e tiver vindo de países com casos de coronavírus:

- Cubra o rosto com máscara cirúrgica;
- Vá à unidade básica de saúde, hospital de emergência ou à UPA mais próxima;
- Siga as orientações dos profissionais de saúde;
- Siga as medidas de prevenção: lave as mãos frequentemente, cubra o rosto ao tossir e espirrar, não compartilhe objetos de uso pessoal, evite locais de grande aglomeração e utilize álcool em gel para as mãos.

LEIA MAIS

Coluna do Massimo apurou que, entre os 31 do Raul Sertã e os 6 da Maternidade, 8 estão com defeito

Henrique Pessoa diz que polícias Civil e Militar estão unidas em fazer cumprir a quarentena; artigo 268 do Código Penal exige obediência a decreto

Atendimento ao público será feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h, e sem aglomeração

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra