Meio ambiente: 8ª pergunta da sabatina do AVS com os candidatos a prefeito

As soluções de cada um para denúncias de desmatamentos, despejo irregular de lixo e animais soltos em vias públicas
terça-feira, 20 de outubro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Meio ambiente: 8ª  pergunta da sabatina do AVS com os candidatos a prefeito

Nova Friburgo abriga um tesouro ambiental sem paralelo no Estado do Rio de Janeiro. Mas, apesar desta responsabilidade, animais continuam sendo atropelados em número incontável em nossas vias, denúncias de desmatamentos não autorizados chegam a todo instante, dejetos continuam a ser despejados em nossos rios. Sabendo que o quadro não pode ser inteiramente resolvido ao longo de quatro anos, o que sua administração se compromete a fazer para proteger a natureza friburguense?

  

Alexandre Cruz

“Nova Friburgo tem mais de 50% de sua área coberta com vegetação remanescente da Mata Atlântica. Um dos nossos focos é a política ambiental, atuando na educação ambiental sustentável e também na orientação, acompanhamento e fiscalização da ocupação do nosso território. Vamos implantar centros de educação ambiental para realizar estudos e difundir a cultura da preservação do meio ambiente. Vamos desenvolver programas de reflorestamento, com foco nas espécies nativas da Mata Atlântica. Criar parceria público privada para manutenção dos parques ambientais. O contrato da concessionária de águas e esgoto será revisto, para ampliar o saneamento básico para todo o município e revisar os custos das tarifas. Os resíduos das nossas indústrias são um grande problema ambiental. Vamos incentivar a criação da usina de “Wood Plastic” (madeira plástica) e direcionar um plano de coleta de resíduos da moda íntima para seu uso. Além da criação de novas cooperativas de reciclagem em toda cidade. É preciso revisar o Plano Diretor para reordenar o uso do solo rural e urbano. Vamos criar parceria com a Agevape para direcionar total atenção para as três bacias hidrográficas: Macaé, Bengalas e Rio Grande.”

 

André Montechiari

“Nasci em Nova Friburgo. Cresci caminhando, pedalando, pilotando, e agora corro pelas trilhas, estradas e montanhas de Nova Friburgo. Somos a segunda cidade do estado em área de mata atlântica preservada. Sua preservação é a garantia da preservação da imagem de nossa cidade. No nosso governo vamos realizar um grande combate às queimadas. A maioria delas são provocadas para exploração econômica. Uma área queimada, terá que por força de leis passar por um período de quarentena, antes de ser explorada comercialmente, seja para exploração de madeiras ou qualquer outra atividade. O uso econômico de nossas matas será de forma sustentável, para o turismo ecológico, para estudiosos dos pássaros e outras espécies animais e vegetais. Vamos promover uma grande ação de preservação de nossas nascentes, de limpeza de nossos rios e riachos e em seguida lançar uma grande campanha pela manutenção de nosso meio ambiente. Nosso projeto de preservação se inicia na escola. Ensinando a nossos jovens a importância da preservação. O trabalho das associações deve ser estimulado e vamos reforçar a fiscalização com o reforço de nossa guarda florestal.”

 

Arthur Mattar

“Pretendemos uma Nova Friburgo mais eficiente e mais ecológica. Uma cidade sustentável só pode ser melhor se tiver um bom ambiente urbano e uma estrutura verde consolidada. A gestão responsável dos recursos naturais, ecossistemas, biodiversidades, saneamento ambiental e das obras são prioritárias justamente porque pensamos Nova Friburgo em longo prazo. O planejamento urbano nos ajuda a pensar a cidade com inteligência e a propor uma estética urbana que acolha a todos e respeite os recursos naturais sem deixar de dar atenção ao desenvolvimento econômico, promovendo o desenvolvimento sustentável. Vamos implantar eco pontos para coleta de material reciclável; promover a regeneração natural, recuperação ou a revitalização de áreas degradadas; transformar o horto municipal em um jardim botânico; criar um Plano Diretor voltado para gestão das águas e saneamento; revitalização dos rios urbanos com a recuperação paisagística local; criar o Hospital Municipal Veterinário Público; garantir o equilíbrio da proteção ambiental com ações integradas de proteção, defesa e bem-estar animal; e criar o Conselho de Proteção e Defesa dos animais.”

 

Cacau Rezende

“Nova Friburgo está em uma região mundial privilegiada, encravada na Serra do Mar com uma grande biodiversidade de Mata Atlântica. O grande desafio é manter nossa riqueza hídrica. Preservar nascentes, pois muitos municípios dependem de nós. Carinho com nossas reservas e parques. Ecologia urbana. Um batalhão para combater incêndios florestais. Um município agrícola deve administrar a questão dos agrotóxicos que envenenam cursos de água. O cultivo orgânico é a iniciativa dos novos tempos. O ecoturismo pode gerar emprego e renda. Arrecadar mais ICMS Verde, privilegiando a manutenção dos biomas. O urbanismo precisa de mais áreas para assentamentos, logo, a solução é refazer a cidade em novos paradigmas; cidade verde, saudável, sustentável, ocupação ordenada, crescer para dentro, ocupar vazios nas áreas urbanizadas. Reeducar o consumo dos recursos naturais, reutilizar materiais, reciclagem e coleta de lixo. As construções devem ter estratégias que reduzam impactos e recuperem o ciclo hidrológico. Diminuir a emissão de carbono, a impermeabilização do solo, separar águas de chuva do esgoto (sistema absoluto). Introduzir um programa educativo de gestão das águas, de mananciais e nascentes.”

 

Cláudio Damião

“Tudo passa por educação, conscientização e fiscalização. O contrato de concessão de coleta de lixo, por exemplo, estabelece a obrigação da coleta seletiva, o que não está sendo cumprido. Assim como o Centro de Educação Ambiental, destruído pela tragédia de 2011, precisa cumprir seu papel. Contrato não é para ficar na gaveta, mas para ser cumprido. Faremos, em debate com a sociedade, o Plano Municipal de Resíduos Sólidos. A coleta de esgoto também não está adequada em vários locais e o derrame no rio precisa ser contido. Outra questão são as queimadas que ocorrem todos os anos. Faremos fiscalização firme e puniremos os infratores. Promoveremos programas e leis de preservação da mata atlântica, de cultura orgânica e práticas sustentáveis. Apoiaremos e estimularemos as iniciativas privadas de proteção ambiental.  Criaremos circuitos que agreguem as diferentes práticas esportivas ligadas ao meio ambiente, como ciclismo, montanhismo, voo livre, canoísmo etc; Divulgaremos ações de proteção ao cinturão verde de Nova Friburgo. Conheça mais sobre as propostas em minhas redes sociais.”

 

Delegada Danielle Bessa

“Não vou tolerar a ideia do progresso irresponsável e predador do meio ambiente e de outras formas de vida. O cuidado com os animais vai ser preocupação da prefeitura. Vamos investir em campanhas de adoção, vacinação, castração e resgate de animais domésticos abandonados nas

ruas. Precisamos também de passagens para animais silvestres nas rodovias que estiverem próximas a áreas de florestas. Isso não salva apenas a vida dos animais. Muitas vezes o atropelamento de um animal significa um grave acidente rodoviário com mortes humanas. Nesse sentido, para Nova Friburgo, a questão ambiental pode ser uma questão de vida ou morte. A natureza nos deu um trágico recado em 2011, com tantos deslizamentos na cidade. Mesmo assim, vejo hoje ainda muita construção irregular, cortes de terreno, desmatamento, queimadas e lixo sendo descartado em encostas e nos nossos rios. Isso é uma tragédia anunciada. Vamos tratar disso tudo com uma fiscalização muito rigorosa e orientação para população, inclusive para crianças, nas escolas. É importante que os jovens aprendam sobre a importância da preservação ambiental. Crianças funcionam como agentes disseminadores de informação em suas comunidades.”

 

Dr. Luis Fernando

“Para alcançar avanços para o meio ambiente é importante semear a ideia de integração que temas ambientais possuem com outros órgãos da administração pública. O desafio de gestores públicos é dialogar com entidades de diferentes áreas e mostrar que a temática ambiental tem relevância e traz benefícios diretos à população. Por isso, a integração horizontal com as demais áreas é fundamental. Unidades de Conservação (UCs) são criadas por lei com a função de conservar a representatividade de porções significativas da fauna e flora, habitats e ecossistemas do território nacional e das águas jurisdicionais, preservando o patrimônio biológico existente. Entendemos que essas medidas contribuem para melhorar a gestão das UC’s nos municípios: identificar e proteger áreas de relevância ambiental; combater caça e pesca ilegais, bem como manter em cativeiro espécies raras ou ameaçadas de extinção; promover parcerias com universidades e outras instituições, a fim de estudar os componentes de biodiversidade presentes; estimular proprietários a criarem suas próprias Reservas Particulares do Patrimônio Nacional (RPPNs); promover campanhas de educação ambiental nas escolas e comunidades. Nova Friburgo para todos.”

 

Hugo Moreno

“A grande propriedade imobiliária e o turismo predatório são os maiores causadores de danos ao meio ambiente. O clientelismo e o aparelhamento da prefeitura, com o loteamento de cargos públicos e o desrespeito à regra isonômica do concurso público, os instrumentos. O descaso para com a exuberância natural da cidade denota a inexistência de planejamento estratégico voltado à projeção de agenda positiva concatenada com as potencialidades ecológicas. Friburgo Operária tem o compromisso de enfrentar a especulação imobiliária e o exercício ilegal de atividades turísticas. Promoverá choque de moralidade proletária sobre a Guarda Municipal, com o direcionamento de formação humanística voltada à preservação florestal e salvaguarda de danos. Organizará as carreiras de fiscalização ambiental, de posturas e obras em um Plano de Cargos e Salários pautado pela dignidade, pela valorização salarial progressiva e pela proteção no exercício do trabalho. Constituirá empresa pública de turismo que será responsável pela gestão territorial de parques, APAs, distritos e pontos de interesse ambiental. O combate à especulação imobiliária e às atividades ambientalmente degradantes são compromissos intangíveis de Friburgo Operária.”

 

Johnny Maycon

“A conscientização de preservação do meio ambiente será estimulada em toda a sociedade, a começar pelas escolas. Vamos desenvolver projetos para que o Centro de Educação Ambiental (CEA), na EBMA, seja explorado ao máximo para instruir as nossas crianças e jovens. Vamos mapear áreas degradadas e desenvolver plano de reflorestamento das mesmas. Criaremos e implementaremos o Plano Municipal de Arborização Urbana com a utilização de espécies nativas, melhorando a qualidade de vida e garantindo a valorização dos espaços. Realizaremos eventos, palestras e feiras, junto às instituições de ensino do município, sobre sustentabilidade (preservação do meio ambiente, economia de água, preservação de mananciais, energias alternativas). Implantaremos o Programa de Reaproveitamento de Entulhos gerados pela construção civil. Intensificaremos a fiscalização de desmatamentos não autorizados e de outras irregularidades que afetem a natureza. Vamos estimular as práticas da redução, triagem, reciclagem e reutilização de resíduos sólidos, bem como a organização do mercado de recicláveis e o fomento à geração de trabalho, emprego e renda, estimulando a organização de associações e cooperativas de catadores.”

 

Juvenal Condack

“Cuidar de Nova Friburgo é também dar mais atenção a Mata Atlântica que cobre cerca de 40% do território municipal. O Plano Mais prevê ações de preservação e redução do impacto ambiental, em que o trabalho sistemático das autoridades municipais em parceria com os órgãos ambientais, Inea, polícias Florestal, Militar e Rodoviária minimizará muitos problemas. Nossas rodovias têm pouca sinalização sobre a movimentação dos animais silvestres, a exemplo do corredor ecológico que atravessa o Parque dos Três Picos. Para reduzir este tipo de atropelamento, vamos orçar a construção de passarelas para animais em áreas de proteção. Em relação ao desmatamento, precisamos criar uma parceria com o Inea no projeto "Olho no Verde" para monitorar todo território, com atenção especial às queimadas criminosas que eliminam mata nativa e praticamente ninguém é responsabilizado. Quanto aos esgotos in natura, as ligações clandestinas nas redes fluviais são desafiadoras e só podem ser combatidas com fiscalização rigorosa. Na área rural ocorrem menos despejos deste tipo, mas com a urbanização o problema tende a se agravar e precisamos negociar com a concessionária para ampliação dos serviços de saneamento.”

 

Lucidarlen Novaes

“Vamos promover mais campanhas de conscientização em favor do meio ambiente. Iremos colocar em prática projetos que já existem para o reflorestamento, distribuição de sementes nativas, descarte correto de lixo e resíduos, uso correto e sustentável do solo, preservação da matas ciliares. Vamos trabalhar juntamente com órgãos que inspecionam construções irregulares em áreas de preservação ambiental e evitar o crescimento desordenado nessas áreas.  Sinalizar estradas onde existem constante travessia de animais. Levar saneamento básico a população. Incentivar dentro dos bairros a construção de fossas sépticas. Essas e outras propostas você pode acompanhar em nosso plano de governo, disponível no site do TSE.”

 

Mariozam da Rádio

“Nova Friburgo apresenta uma grande diversidade em espécies animais e plantas que são abrigadas em áreas de Mata Atlântica. Em nossa gestão, vamos intensificar a fiscalização através dos órgãos competentes que irão agir com rigor na aplicação das leis no que fere o meio ambiente. É inadmissível deixar que sejam realizadas construções de forma desordenada em áreas de proteção ambiental como tem ocorrido em nosso município. É importante aumentar os canais de denúncias, monitorar as diversas atividades econômicas que causam significantes impactos ambientais e criar políticas públicas que atendam ao desenvolvimento nas áreas urbanas e rurais sem prejuízo a nossa fauna e flora, com planejamento e projetos que envolvam a conscientização da população sobre o desmatamento, as queimadas, o lixo nos rios. Em 2011, vivemos uma tragédia climática que deixou marcas e que convivemos com ela nos dias atuais. A preservação do meio ambiente deve começar desde cedo, criando projetos nas escolas e creches municipais que incentivem a conservação do meio em que vivemos.”

 

Renato Bravo

“Nova Friburgo é polo regional por localização estratégica e maior estrutura de escolas, universidades, clínicas médicas, comércio, indústrias, e centenas de empresas que prestam serviços aos mais variados setores. Não é à toa que, nos últimos quatro anos, a cidade recebe demanda crescente de moradores. O clima e a região montanhosa são também motivadores. São características positivas, mas trazem o ônus do crescimento acelerado. A cidade não tem muito espaço para expansão em áreas seguras. Por isso insisto na responsabilidade ambiental com minha equipe. Nosso procedimento é não liberar empreendimentos que comprometam o meio ambiente. Estamos sendo rigorosos com isso e temos fiscalização checando com rigor denúncias recebidas. Mas o município é muito extenso, por isso pedimos à população que contate o meio ambiente e passe essas demandas. Quanto a ocupações irregulares, realizamos brigadas com ações integradas de várias secretarias, inclusive com representações junto ao MP, para apurar infrações penais. O ordenamento habitacional sustentável num município do porte de Nova Friburgo é essencial para a qualidade de vida, a preservação das nossas reservas ambientais e dos animais silvestres.”

 

Sérgio Louback

“Vamos fortalecer a consciência social e a economia de recursos públicos.  Construiremos uma fazenda de energia solar, onde instalaremos painéis fotovoltaicos, com objetivo de reduzir gastos com energia. Investiremos na construção de bicicletários, medida que valorizará os ciclistas, diminuindo o fluxo de carros e seus poluentes. Incentivaremos a troca de recicláveis, distribuído às crianças da rede pública, um cartão de crédito, "O Cartão do Futuro", que será carregado em reais e poderá ser usado no comércio local. Além disso, os recicláveis serão utilizados na decoração do Natal da cidade. Quanto aos animais, em parceria com as ONG's desenvolveremos o programa de castração. Vamos criar um aplicativo e disponibilizaremos a cota da Prefeitura de Nova Friburgo nos painéis de LED para divulgar animais disponíveis para adoção. Junto aos alunos da Uerj desenvolveremos próteses para os que perderam o movimento das patas. Essas são algumas das nossas propostas. Acompanhe essas e outras acessando: sergiolouback.com.br.”

 

Silvia Faltz

“Nossa proposta para Nova Friburgo é a de apostar numa cidade sustentável. Muitas campanhas educativas e de mudança cultural. A mudança é a gente que faz! Proteger nossos rios e mananciais, como fizemos à frente da AMA Lumiar, quando impedimos a construção de PCHs no Rio Macaé, e recuperamos nosso lago de Lumiar. Construir RPPNs (Reservas Particulares de Patrimônio Natural) de caráter municipal. Garantir na licitação com a EBMA a melhoria na prestação de serviços (coleta de lixo). Investir em campanhas educativas de coleta seletiva de lixo, de compostagem e de consumo consciente. Estimular o uso de energia solar em prédios públicos e residências. Proteção e preservação dos ecossistemas locais, com destaque para as florestas, que cobrem 50% do nosso território. Rigorosa fiscalização e punição de atividades predatórias e ilegais. Planos de manejo e agroflorestas urbanas. Melhor utilização e gestão do ICMS Verde estadual. Apoio às unidades de conservação situadas em Nova Friburgo. Fortalecer o Sistema Municipal de Meio Ambiente (fundo, conselho, conferência). Vamos fazer uma transição ecológica para uma Cidade do Futuro!”

 

Wanderson Nogueira

“Nova Friburgo tem em seus recursos naturais um dos seus maiores patrimônios, sua preservação é, inclusive, fonte de captação de recursos financeiros. Por isso, as ações indicadas em nosso plano propõem uma cidade alinhada aos objetivos de desenvolvimento sustentável e as metas da Agenda 2030, propostas pela ONU. Esses objetivos estimulam a preservação do meio ambiente, equilibrando todas as dimensões do desenvolvimento sustentável que defendemos, entre as quais destacamos: instauração de política municipal específica para proteção e conservação de nossas nascentes, revisão das delimitações das APAs, regulamentação de política específica para a destinação estratégica dos recursos do ICMS Ecológico e utilização desses recursos para combate à desigualdade ambiental, criação de Programa de Geração de Energias Alternativas, a partir de resíduos municipais, criação do Sistema de Áreas de Interesse Ambiental Municipal e de Parques Lineares, formando corredores ecológicos e espaços recreacionais, como instrumentos de planejamento urbano-ambiental, criação de um departamento técnico específico para, junto à universidades, aprofundar os estudos sobre a situação de riscos na cidade, entre outros.”

 

LEIA MAIS

Enquanto isso, outros que receberam mais de 930 votos nem suplentes se tornaram, observa Massimo

Seu Abdo Carim deu exemplo ao sair de casa para exercer sua cidadania, mesmo sem obrigatoriedade

Quem concorreu a prefeito ou vereador tem até dezembro para prestar contas e à Justiça Eleitoral e ficar em dia

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra