Marlon Moraes busca retomar o caminho das vitórias no UFC

Após treinar forte, lutador friburguense promete nocautear o oponente neste sábado em Las Vegas
sexta-feira, 24 de setembro de 2021
por Vinicius Gastin
Marlon tenta retomar o caminho das vitórias, rumo a uma nova disputa de cinturão
Marlon tenta retomar o caminho das vitórias, rumo a uma nova disputa de cinturão

Ele treinou pesado, o corpo e a mente. Capacidade ele tem, e de sobra. Marlon Moraes está sedento por retomar o caminho das vitórias no UFC. Nova Friburgo e o Brasil, também, aguardam por mais uma arrancada até a disputa do cinturão. Quem sabe Las Vegas não acompanhará mais uma noite de magia neste sábado, 25? “The Magic” terá pela frente o georgiano Merab Dvalishvili no UFC 266, e a promessa é por nocautear o oponente.

“Só lutei contra os melhores, então a chance de ganhar ou perder é a mesma. Estou no objetivo de lutar contra os melhores. Ele é um cara que está chegando com tudo, bom de wrestling, segura bem no chão, bate por cima, tem quedas bonitas, é um dos recordistas de queda. Acho bom ele me derrubar rápido”, declarou Marlon, antes de completar.

“A intenção é entrar e dominar, mostrar a todos o que posso fazer e tenho certeza que vou nocautear. Ele é um atleta duro, mas confio no meu potencial. Sei do desafio que estou enfrentando, ele não está ali por acaso, já venceu caras duros, mas tenho jogo para vencer e tenho certeza que vou fazer isso. Às vezes, o cara pode lutar afoito, deixar buracos, e eu posso aproveitar, tanto no chão, quanto em pé”, analisou.

Ex-campeão peso-galo do antigo WSOF, Marlon tem um cartel de 23 vitórias e oito derrotas. Com três derrotas nas últimas quatro lutas - perdeu para Henry Cejudo, Cory Sandhagen e Rob Font, e venceu José Aldo – o lutador de Nova Friburgo vai em busca da vitória para voltar a figurar entre os primeiros do ranking da categoria. Aos 33 anos de idade, Moraes tem nove lutas no UFC, com cinco vitórias e quatro derrotas. Atualmente é o sexto colocado na classificação, que tem Aljamain Sterling como campeão, Petr Yan na primeira colocação, Dillashaw em segundo, e Cory Sandhagen em terceiro.

The Magic passou por uma cirurgia no ombro direito, local que tem lhe incomodado durante as últimas apresentações. Após passar pela operação, o peso galo tentará colocar sua carreira nos eixos novamente.

“Estou bem fisicamente, a cabeça também está boa. Mal posso esperar para fazer o que gosto. Um novo Marlon estará de volta e com a antiga técnica, a antiga atividade. Estou sedento para fazer tudo isso de novo. Procuro ter como exemplo, caras que se superaram e quero trilhar o mesmo caminho. Exemplos bons são o Charles, o Blachowicz. Estou aí e nunca fugi de luta. Não será dessa que vou fugir. Ele é bom, mas também sou e veremos quem é o melhor. Sou um cara que treina muito, estou evoluindo e quero mostrar essa evolução”, concluiu.

Três anos mais novo, Merab Dvalishvili tem menos experiência no MMA, mas vive ótimo momento físico, principalmente. Com 17 lutas como profissional (13 vitórias e quatro derrotas), o georgiano tem oito lutas no UFC, com seis vitórias e duas derrotas. São seis triunfos consecutivos, todos por decisão unânime dos juízes.

Merab começou a aparecer com destaque no radar no peso-galo (61 kg) do Ultimate, e após superar Cody Stamann, conquistar a sexta vitória seguida e alcançar a 11ª posição no ranking da categoria, passou a mirar lutadores de alto nível.

“Tenho muito respeito pelo Marlon, ele é um grande lutador, um nocauteador e finalizou o Assunção. É um grande nome, ex-campeão do WSOF e lutou pelo título contra Cejudo. Não sei. Eu ia sair de férias, mas vou ficar por aqui, treinando e estarei pronto se alguma coisa acontecer. Estou saudável e quero lutar. Devo lutar contra algum grande nome, porque agora tenho seis vitórias consecutivas”, declarou antes mesmo de o combate ser confirmado.

UFC 266: Volkanovski x Ortega

Sábado, 25 de setembro - T-Mobile Arena, Las Vegas

  • Cinturão peso-pena: Alex Volkanovski x Brian Ortega
  • Cinturão peso-mosca: Valentina Shevchenko x Lauren Murphy
  • Peso meio-médio: Nick Diaz x Robbie Lawler
  • Peso-pesado: Curtis Blaydes x Jairzinho Rozenstruik
  • Peso-mosca: Jéssica Andrade x Cynthia Calvillo
  • Peso-galo: Marlon Moraes x Merab Dvalishvili
  • Peso-pesado: Shamil Abdurakhimov x Chris Daukaus
  • Peso-galo: Ricky Simon x Timur Valiev
  • Peso-mosca: Manon Fiorot x Mayra Bueno Silva
  • Peso-leve: Uros Medic x Jalin Turner
  • Peso-médio: Karl Roberson x Nick Maximov

 

LEIA MAIS

Lutador friburguense terá que cumprir descanso e se afastar de treinos por, no mínimo, um mês

Lutador friburguense amarga sequência ruim, é nocauteado, mas deve seguir prestigiado pelo UFC

Grupos menores e higienização constante são algumas das estratégias adotadas por academias

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: UFC