Fundação D. João VI recebe o Diploma Heloneida Studart de Cultura

Condecoração foi ofertada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio
sexta-feira, 10 de setembro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
A sede da Fundação Dom João VI, na Praça Getúlio Vargas (Arquivo AVS)
A sede da Fundação Dom João VI, na Praça Getúlio Vargas (Arquivo AVS)

A Fundação Dom João VI de Nova Friburgo foi premiada com o Diploma Heloneida Studart 2020/2021, concedido pela Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), como um instrumento de reconhecimento e estímulo às boas práticas culturais. Devido à pandemia da Covid-19 e conforme o regulamento, este ano a premiação ocorrerá em novembro, de forma adaptada. 

A escolha dos agraciados é feita anualmente por uma comissão composta por membros da Mesa Diretora e da Comissão de Cultura da Alerj. Para o presidente da Fundação Dom João VI, Luiz Fernando Dutra Folly, essa homenagem serve de estímulo. “Essa premiação mostra que os trabalhos desempenhados na fundação tiveram um papel importante no Estado do Rio de Janeiro, que mereceram o reconhecimento da Assembleia Legislativa. Mostra que, apesar dos desafios, nosso caminho segue na constância visando o crescimento das atividades", observa Folly.

Diferentemente de outras edições, neste ano não haverá uma cerimônia presencial para entrega do diploma. Desta vez, os agraciados participarão de um programa especial  da TV Alerj no dia 5 de novembro, Dia Nacional da Cultura. 

Sobre a Fundação Dom João VI

A entidade é a guardiã da memória friburguense. Foi criada há 11 anos, no dia 29 de dezembro de 2009, pela lei municipal 3.836, com a missão de preservar e difundir a história de Nova Friburgo e região. Divide-se nas seguintes funções: o Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural e o Programa de Educação Patrimonial; o museu; o Arquivo Pró-Memória e o Núcleo de Desenvolvimento Digital e o Departamento de Gestão de Projetos. É composta por um conselho e uma sociedade de amigos. 

O Diploma Heloneida Studart

Criado em 2009 pela resolução 874, o diploma reverencia a memória da escritora e também ex-deputada estadual no Rio de Janeiro, Heloneida Studart, falecida em 2007. Ela se destacou por abordar pautas feministas na política e por suas produções literárias. Desde a criação do diploma, diversos artistas e instituições voltados à promoção da cultura no estado já receberam a honraria.

A premiação contempla pessoas e instituições em diversas áreas culturais: artes cênicas e visuais, audiovisual, literatura, música, gastronomia, dentre outras. A edição do Diploma Heloneida Studart de 2021 homenageia os centenários do educador Paulo Freire, da atriz Ruth de Souza e da dramaturga Maria Clara Machado, além dos 150 anos de Benjamim de Oliveira, o primeiro palhaço negro do país, e dos 100 anos da cantora Elizeth Cardoso – completados em 2020, ano em que o Diploma Heloneida Studart foi cancelado em virtude da pandemia de coronavírus.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: