Frizão se impõe e bate o Americano por 2 a 1 na Série A2

Superior na maior parte do tempo, Friburguense traz três pontos fundamentais na bagagem
sexta-feira, 18 de junho de 2021
por Vinicius Gastin
 Crescendo na A2, Frizão consegue vitória maiúscula em Cardoso Moreira
Crescendo na A2, Frizão consegue vitória maiúscula em Cardoso Moreira

O Friburguense cresce e se encaixa no decorrer da Série A2. Sem tempo hábil para fazer amistosos durante a preparação, o time comandado por Cadão deu liga rapidamente. A marcação forte, a produção ofensiva e a compactação são qualidades de uma equipe que amadurece para brigar pelo acesso. Cria casca, joga com coração. Defesa jovem e firme, laterais eficientes e meias que pisam na área. Um camisa nove que confere e participa do jogo. E, sobretudo, resultados que dão respaldo técnico, numérico e fazem crescer a confiança.

A vitória maiúscula contra o Americano por 2 a 1 na tarde da última quarta-feira, 16, em Cardoso Moreira, deixa o Frizão dependendo apenas de si para chegar às semifinais da Taça Santos Dumont.

O Friburguense volta a campo neste sábado, 19, quando recebe o Duque de Caxias, em partida às 15h, no Eduardo Guinle. Na semana seguinte, também em Nova Friburgo, encara o Artsul.

O jogo

Sem lesões, suspensões ou caso de Covid-19, o Friburguense manteve a mesma formação pelo terceiro jogo consecutivo. Se não teve tempo hábil para realizar jogos amistosos, ao menos o técnico Cadão consegue encorpar, dar ritmo e sequência ao time dentro da competição. Desta forma, algumas opções se consolidam: a dupla de zaga revelada na base e formada por Jhonata e Cristopher; a escolha por Neto na lateral esquerda, em detrimento do experiente Flavinho, e a dupla de ataque formada por Jhonatan e Léo Reis.

O jogo contra o Americano foi mais um teste para o Tricolor, em todos os aspectos. Pela importância a nível de tabela, pelo adversário forte e tradicional e pelas dificuldades impostas pelo acanhado estádio Ferreirão, em Cardoso Moreira. Mantendo a mesma postura dos primeiros jogos, o Friburguense marcava forte a partir da intermediária, e por vezes, intensificava a pressão na proximidades da área alvinegra. Foi assim que a bola foi recuperada aos dois minutos, e por muito pouco, Léo Reis não saiu em condições de finalizar após tabela com Jhonatan. Aos cinco, Luiz Felipe apareceu pela direita, limpou a marcação e bateu cruzado, com perigo, à direita da meta.

Ligado o tempo todo e dividindo cada jogada, o Tricolor era firme para recuperar a bola e rápido para planejar as ações ofensivas nos instantes iniciais. Contudo, a defesa campista conseguia impedir as conclusões ao gol, e Jonathan não trabalhou nos 20 primeiros minutos. Foi quando Léo Reis recebeu na entrada da área, dominou, girou e acertou belo chute no canto direito para abrir o placar. E fazer justiça ao panorama da partida.

O futebol, contudo, nem sempre é justo ou perdoa cochilos. A primeira trama bem feita pelo Americano, aos 25, pegou a linha defensiva tricolor desatenta. Paulinho recebeu de Dioguinho na grande área e rolou para Jr. Araújo, com certa liberdade e já com Afonso vencido, bater e igualar o marcador. O camisa 11, aliás, foi a melhor – e quase única - alternativa do time da casa. Não dá para dizer que o Friburguense sentiu o gol, uma vez que não houve pressão alvinegra. No ataque, ainda faltava o capricho no terço final.

Segundo tempo

Se Cadão manteve a mesma equipe para a segunda etapa, Marcelo Buarque promoveu mais duas alterações no intervalo, além da que já havia feito por conta da lesão de Dioguinho no primeiro tempo. Com o mesmo ímpeto, o Friburguense pressionou a saída de bola rival, recuperou perto da grande área e finalizou logo aos três minutos, com Luiz Felipe, para a boa defesa de Jonathan.

Aos dez, o Frizão voltou a trabalhar bem nas proximidades da meta alvinegra, e Ricardinho apareceu na pequena área para concluir o cruzamento rasteiro e recolocar o Tricolor novamente em vantagem.

Dono do jogo, o Tricolor da Serra parecia mais próximo do terceiro gol do que o Americano do empate. Bastava apenas não esmorecer diante das investidas campistas, e matar o jogo nos contra ataques. Algo que poderia ter acontecido aos 18 minutos, quando Léo Reis parou em outra grande defesa de Jhonatan. Buarque, diante do cenário, mexeu mais duas vezes. E, aos 23, Afonso finalmente trabalhou – de forma decisiva -, evitando o gol de empate ao sair nos pés de Paulinho.

A entrada de Rodriguinho foi a aposta do Friburguense para acelerar os contra golpes. Foi dele a jogada aos 33, e o passe para Léo Assis. O camisa 11 passou pelo marcador e arriscou para a defesa de Jhonatan. Este foi praticamente o último ato do meia, substituído na sequência por Flavinho.

Se a defesa suportou a série de levantamento à grande área, o goleiro Afonso também merece destaque especial. Foram duas grandes intervenções, uma aos 35 e outra aos 41 minutos, após falta cobrada por Jr. Araújo. Sem contar a falta na risca da grande área aos 50 minutos. Apesar de jovem, o time tricolor mostra maturidade e força para brigar pelo acesso.

 

Ficha Técnica

Americano 1 x 2 Friburguense

Campeonato Carioca Série A2 2021

Taça Santos Dumont – 1º turno

4ª rodada

16/06/2021- 15h

Estádio Antônio Ferreira, Cardoso Moreira-RJ

Árbitro: Elito Marcelo dos Santos

Assistentes: Gabriel Duarte e Douglas dos Santos

 

Friburguense: Afonso; Murillo, Cristopher (Bruno Leal), Jhonata e Neto; Luiz Felipe, Damião, Ricardinho (Rodriguinho) e Léo Assis (Flavinho); Jhonatan e Léo Reis (João).

Técnico: Cadão

 

Americano: Jonathan, Paulinho, Anderson Penna (Biliu), Espinho e Patrick Pereira (Wallace); Amaral, Dioguinho (Santos), Rhainer (Fernandinho) e Gean Miller; Jr. Araújo e Di Maria (Romário).

Técnico: Marcelo Buarque

 

Resultados da 3ª rodada

Americano 1 x 2 Friburguense, Antônio Medeiros

Cabofriense 0 x 2 Artsul, Correão

Duque de Caxias 2 x 2 Gonçalense, Marrentão

America 1 x 0 Audax Rio, Giulite Coutinho

Macaé 0 x 4 Sampaio Corrêa, Marrentão

Maricá 2 x 1 Angra dos Reis, Alzirão

 

Classificação – Grupo A

1º – Artsul, 7 pts

2º – Friburguense, 6 pts

3º – Cabofriense, 6 pts

4º – Americano, 4 pts

5º – Duque de Caxias, 2 pts

6º - Gonçalense, 1 pt

 

Classificação – Grupo B

1º – Sampaio Corrêa, 7 pts

2º – Maricá, 7 pts

3º – Audax, 4 pts

4º – América, 4 pts

5º – Angra dos Reis, 1 pt

6º - Macaé, 1 pt

 

4ª rodada

Sábado, 19, às 15h

Gonçalense x Cabofriense, Luso Brasileiro

Friburguense x Duque de Caxias, Eduardo Guinle

Artsul x Americano, Nivaldo Pereira

Sampaio Corrêa x América, Lourival Gomes

Angra dos Reis x Macaé Esporte, Jair Toscano

Audax Rio x Maricá,

 

 

LEIA MAIS

São Luiz e Unidos do Alto se enfrentam às 11h e São Pedro e Nilo Martins, às 13h

Equipe luta pelo acesso e pode fazer com o Frizão, em 2022, o Clássico da Serra na A2

Lateral-direito Nhayson, de 21 anos, rumou para o Esperança de Lagos, clube que disputa a Série F do Campeonato de Portugal

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol