Frizão faz grande jogo e vence o Gonçalense no Eduardo Guinle

Gol de pênalti de Léo Reis, no início da etapa final, deu tranquilidade à equipe
terça-feira, 15 de junho de 2021
por Vinicius Gastin
Jogadores do Friburguense comemoram a primeira vitória: equipe superou ansiedade e aproveitou chances
Jogadores do Friburguense comemoram a primeira vitória: equipe superou ansiedade e aproveitou chances

        A evolução esperada pela equipe e a torcida começa a ser observada no Friburguense. E transformada em resultado. Depois de uma estreia razoável, comprometida por alguns erros capitais em Cabo Frio, o Tricolor da Serra conseguiu superar a ansiedade dos minutos iniciais, fazer os gols, jogar um bom futebol – sobretudo no segundo tempo - e vencer o primeiro jogo pelo Campeonato Carioca da Série A2. O adversário foi o Gonçalense, em duelo realizado na tarde do último sábado, 12, no Eduardo Guinle. Neto, Léo Reis e Ricardinho anotaram os gols da consistente vitória por 3 a 1.

        O Friburguense volta a campo nesta quarta-feira, 16, e faz a viagem mais longa prevista para a competição. O Tricolor vai até Cardoso Moreira para enfrentar o Americano, em partida que acontece às 15h, no Ferreirão. Com os resultados da rodada, o time dirigido por Cadão entra de vez na briga por uma vaga nas semifinais da Taça Santos Dumont, e o duelo com o Cano pode ser chave. Logo depois, o Frizão terá duas partidas seguidas em casa para fechar a fase classificatória, contra Duque de Caxias e Artsul.

O jogo

        Na avaliação de dirigentes e comissão técnica, o Friburguense fez uma boa apresentação no jogo de estreia. De fato, a equipe marcou bem a Cabofriense, manteve as ações controladas em boa parte do jogo e teve apenas um período instável, logo depois do gol de empate do adversário. Além, obviamente, das chances desperdiçadas no ataque e dos dois lances capitais, em especial o último, descuidos que impediram o Frizão de voltar de Cabo Frio com ao menos um ponto na bagagem. Por conta dessa análise, Cadão manteve a mesma formação diante do Gonçalense.

        O adversário, por sua vez, era uma das maiores incógnitas antes do início da Série A2 Estadual. Eram poucas as informações sobre preparação, capacidade de investimento e escolhas. Mas o time de São Gonçalo surpreendeu, trouxe jogadores experientes, à exemplo do zagueiro Pessanha e do atacante Felipe Araújo, e o conhecido técnico Mário Júnior. Este, porém, durou apenas um jogo, e acabou substituído por Luciano Quadros, treinador com passagens recentes pelo Americano, por exemplo.

        O elenco montado pelo Friburguense para a disputa da A2 oferece margem para crescimento. O fato de não ter feito nenhum amistoso antes do início da competição – por conta do pouco tempo de preparação e das dificuldades impostas pela pandemia – dificulta um pouco o encaixe, mas o time dá sinais de que o processo pode ser encurtado. De Cabo Frio para Nova Friburgo, em apenas uma semana, a evolução foi visível.

        “Nos dois jogos a equipe conseguiu mostrar um bom futebol, jogar bem. Vencemos nos dois primeiros tempos das partidas, só que contra a Cabofriense nós tomamos um gol logo no começo da etapa final. Depois, não conseguimos segurar a pressão e continuar jogando, baixamos um pouco as linhas. Contra o Gonçalense, continuamos com a mesma pegada do primeiro tempo e, consequentemente, saíram os gols. O segredo foi esse, o de continuar na mesma intensidade e pegada, porque tecnicamente o nosso time é muito bom”, avalia o atacante Jhonatan Marino.

        A análise casa com o que foi observado nos dois compromissos do Friburguense. Em casa, diante do Gonçalense, a intensidade foi mantida e acompanhada de bom repertório ofensivo. No primeiro gol, por exemplo, o Tricolor explorou os espaços deixados pelo lado esquerdo do time visitante. A cobrança rápida de falta encontrou Murillo, que fez bela jogada pela direita e encontrou Neto do outro lado, para emendar e abrir o marcador. O gol deu tranqüilidade a um time que ainda pecava pela ansiedade nos 25 minutos iniciais.

        Naturalmente, a equipe de São Gonçalo saiu um pouco mais para o jogo na etapa final, e ofereceu os espaços para os contra ataques. Desta vez, o Tricolor foi letal: Ricardinho foi acionado e derrubado na grande área. Pênalti cobrado e convertido por Léo Reis. A bola parada voltou a fazer diferença na cobrança de falta de Ricardinho. A bola foi em direção à meta, e sem desvios, encontrou o fundo das redes. Os visitantes ainda descontariam, mas sem ameaçar a conquista dos três pontos pelo Frizão, dono jogo na etapa final.

Ficha Técnica

Friburguense 3 x 1 Gonçalense

Campeonato Carioca Série A2 2021

Taça Santos Dumont – 1º Turno

2ª rodada

12/06/2021- 15h

Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo-RJ

Árbitro: Daniel Wilson de Castro

Assistentes: Ivan Araújo e Adolfo da Silva

 

Friburguense: Afonso; Murillo, Cristopher, Jhonata e Neto; Luiz Felipe, Damião, Ricardinho e Léo Assis; Jhonatan e Léo Reis.

Técnico: Cadão

 

Gonçalense: Victor Hugo, Dudu, Pessanha, Rodrigão e Alan; Blendon, Magé e Jonnes; André Silva, Lucas Sibito e Felipe Araújo.

Técnico: Luciano Quadros

 

 

BOX 2:

Resultados da 2ª rodada:

Americano 2 x 0 Cabofriense, Antônio Medeiros

Friburguense 3 x 1 Gonçalense, Eduardo Guinle

Maricá 1 x 0 América, Alzirão

Audax Rio 6 x 0 Macaé, Luso-Brasileiro

Angra dos Reis 0 x 2 Sampaio Corrêa, Jair Toscano

Artsul 1 x 1 Duque de Caxias, Nivaldo Pereira

 

Classificação – Grupo A:

1º – Americano, 4 pts

2º – Artsul, 4 pts

3º – Friburguense, 3 pts

4º – Cabofriense, 3 pts

5º – Duque de Caxias, 2 pts

6º - Gonçalense, 0 pt

 

Classificação – Grupo B:

1º – Audax, 4 pts

2º – Sampaio Corrêa, 4 pts

3º – Maricá, 4 pts

4º – América, 1 pt

5º – Angra dos Reis, 1 pt

6º - Macaé, 1 pt

 

3ª rodada:

Próximo sábado, 16, às 15h

Americano x Friburguense, Antônio Medeiros

Cabofriense x Artsul, Correão

Duque de Caxias x Gonçalense, Marrentão

América x Audax Rio, Giulite Coutinho

Macaé x Sampaio Corrêa, Marrentão

Maricá x Angra dos Reis, Alzirão

 

LEIA MAIS

Time de Olaria vem se consolidando com uma das forças do futebol amador friburguense nos últimos anos

Trabalho com jovens vem rendendo bons frutos ao Friburguense nos últimos anos

Já Serrano, de Petrópolis, decide título do primeiro turno da Série B1

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol