Ferj propõe adiar início da Série B1 Estadual para setembro

Decisão depende de aprovação em um arbitral virtual com representantes de todos os clubes, em data a ser definida
quarta-feira, 22 de julho de 2020
por Vinicius Gastin
Ferj propõe adiar início da Série B1 Estadual para setembro

O universo do futebol carioca segue movimentado, mesmo sem bola rolando, após o fim da Série A. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Fferj) propôs o adiamento em três semanas do início da Série B1 do Campeonato Carioca. Inicialmente marcado para começar em 15 de agosto, o torneio começaria em 9 de setembro. A decisão, porém, depende de aprovação em um arbitral virtual com representantes de todos os clubes, em data ainda a ser definida.

A data inicial foi definida em arbitral no mês abril, mas já naquela ocasião, dirigentes de alguns clubes propuseram o início em setembro, algo que não foi acatado. A alegação era de que a situação financeira das agremiações foi agravada pela paralisação por conta do coronavírus, impossibilitando o retorno em agosto.

Um ponto que pesa em favor do adiamento é a indefinição quanto ao subsídio praticado pela Ferj nas edições anteriores da B1, no que diz respeito a custos de logística e demais gastos relacionados à realização das partidas. A Federação alegou que não consegue mais subsidiar os valores, fazendo com que os clubes gastem dez vezes mais – de R$ 500 para R$ 5 mil por jogo, aproximadamente.

A primeira rodada da Taça Santos Dumont prevê os confrontos Duque de Caxias x Rio São Paulo, Olaria x Maricá, Audax x Gonçalense, Serra Macaense x Serrano, Goytacaz x São Gonçalo, Sampaio Corrêa x Artsul e Campos x Angra dos Reis. O Bonsucesso enfrentaria o Nova Iguaçu, mas o pleno do TJD do Rio de Janeiro manteve a liminar que garantia o time laranja e a Cabofriense na Série A do Estadual.

No julgamento, foram cinco votos a favor da permanência das equipes na primeira divisão, retirando o rebaixamento desse ano. Uma readequação de tabela pode acontecer, ou mesmo dar folga a cada rodada ao time que enfrentaria a equipe da Baixada Fluminense.

Somando os dois times que irão conquistar o acesso na Série B1, o Estadual deverá ser disputado por 18 clubes em 2021, entre fase seletiva e final. Todos os clubes foram consultados sobre a situação, e o Friburguense, por exemplo, se colocou a favor da anulação das quedas, desde que fossem respeitados os direitos adquiridos por quem já estava garantido na elite. O procurador-geral da Ferj, Sandro Trindade, garantiu que todas as equipes jogarão o campeonato de 2021.

Em 2021 seria criada a Série A2, a ser disputada por 12 clubes, sendo os cinco de pior classificação na fase preliminar do Campeonato Estadual da Série A 2020/2021 (seletiva), a pior classificada na fase principal da elite estadual e seis clubes melhores classificados na Série B1 deste ano, que não tivessem se qualificado para a fase seletiva da próxima temporada. Essas alterações devem ficar para a edição de 2022.

 

LEIA MAIS

Duelo entre Goyta e São Gonçalo fechou a primeira rodada da competição

Testes de Covid-19, protocolos e portões fechados: regras válidas também para a segundona estadual

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol