Dia do Nutricionista: profissional que pode melhorar a sua qualidade de vida

Buscar uma alimentação saudável também ajuda a fortalecer o sistema imunológico, algo essencial nesta pandemia
segunda-feira, 30 de agosto de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Dia do Nutricionista: profissional que pode melhorar a sua qualidade de vida

Nesta terça-feira, 31, é celebrado o Dia do Nutricionista, quando foi fundado, em 1949, a Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), tendo como um de seus objetivos conscientizar a população sobre a importância da função dos alimentos, que vai muito além de simplesmente nos manter saciados. E para garantir uma boa alimentação e o funcionamento adequado de todo o corpo, deve-se procurar o profissional da área — o nutricionista. 

Já aprendemos que alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras, grãos diversos, oleaginosas, tubérculos, raízes, carnes e ovos, são saudáveis e excelentes fontes de fibras, de vitaminas, minerais e de vários compostos que são essenciais, não só para a manutenção da saúde mas, na prevenção de muitas doenças. Inclusive aquelas que aumentam o risco de complicações do Coronavírus, como diabetes, hipertensão e obesidade.

Com isso, o cenário atual demanda um cuidado redobrado não só com a higiene, mas também com a alimentação. Uma vez que estar com as condições nutricionais em dia, por meio do consumo adequado de alimentos saudáveis e água potável, contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, para a manutenção e a recuperação da saúde.

Especialistas alertam que ultraprocessados não são uma opção para a saúde.Ao enfrentar uma pandemia, você precisa estar com as defesas do seu organismo em dia e nisso esses alimentos não podem ajudar. Uma dica de ouro é evitar comprá-los e deixá-los fora do alcance das mãos. Se não tiver em casa, você não irá consumi-los”.

Uma dieta baseada em ultraprocessados, ou seja, rica em calorias, sal, açúcar, aditivos químicos, corantes, conservantes e gorduras, aumenta o risco de deficiência nutricional, além de estar associada ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, além das citadas acima e outras doenças crônicas, que podem agravar o quadro dos pacientes com Coronavírus.

“A recomendação, então, é investir na aquisição de alimentos in natura e minimamente processados, que podem e devem ser usados como base das preparações culinárias caseiras”, reiteram.

Para a nutricionista Lara Taranto, o bom profissional dessa área usa todo seu conhecimento científico e sensibilidade para encontrar um caminho individualizado de equilíbrio alimentar para seus pacientes. “Um caminho único, que respeite a história, as vivências, as preferências e os objetivos de cada um. Nutrição não é só contar calorias em cada prato. Isso, aliás, pode ser feito por qualquer aplicativo ao alcance de poucos cliques”, ressaltou.

Ela também chamou atenção para as razões que levam uma pessoa a procurar um nutricionista, que não estão, ou não deveriam estar, restritas ao emagrecimento. “Até porque o peso não é um indicativo infalível de saúde. O nutricionista pode oferecer um suporte valioso em muitos outros aspectos como a melhora da saúde geral, ganho de rendimento esportivo, sono, longevidade, entre tantos outros aspectos. Poderíamos preencher várias páginas com essa lista”.

Por fim, ela ressaltou que o papel do nutricionista não é acabar com o prazer de ninguém ou encaixar todo mundo em um padrão, muito pelo contrário. “Ele é o profissional que ajuda você a expandir seu olhar sobre todas as possibilidades que os alimentos oferecem e desenvolver uma relação equilibrada com a comida. Deve ser uma relação consciente, sem ansiedade e sem culpa”.

Dicas alimentares para melhor enfrentar a pandemia

 

1. Alimentos que aumentam a imunidade

Com uma dieta equilibrada, é possível fortalecer o nosso sistema imunológico para que o corpo tenha a capacidade de se defender da melhor forma. O equilíbrio será entre carboidratos (para fornecer energia necessária às células de defesa), proteínas (que vão auxiliar na constituição das células de defesa), vitaminas (principalmente A, complexo B e C) e minerais (presentes nos legumes e verduras).

 

2. Reposição de vitamina D

Quarentena, isolamento social e áreas de lazer fechadas contribuem para a diminuição da concentração de vitamina D no organismo. Ela está diretamente relacionada ao fortalecimento do sistema imunológico. Alguns alimentos possuem uma quantidade elevada de vitamina D, como os peixes (salmão, sardinha, arenque e atum), cogumelos, gema de ovo e alguns produtos fortificados com o nutriente (cereais, leite, iogurte). Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação de vitamina D para indivíduos de 1 a 70 anos é de 400 UI/dia.

 

3. Cozinheiros domésticos

A procura por receitas práticas sempre existiu, mas neste período em que muitos ainda estão em casa aumentou bastante. Alimentos fáceis de fazer, como os congelados, estão entre os mais populares.

 

4. Aproveitamento integral dos alimentos

Uma campanha mundial muito importante. Sabe por quê? Um dos motivos é que as partes normalmente descartadas de alguns alimentos contêm mais nutrientes do que aquelas que utilizamos. Podemos aproveitar as sementes, os talos e as cascas de alguns alimentos e, com eles, fazer outras receitas deliciosas.

 

5. Excesso de carboidratos na dieta

Carboidrato é vilão ou mocinho? Na verdade, ele é tanto vilão quanto mocinho. O equilíbrio entre o que se gasta de energia e o que se consome é a balança. Se você comer mais energia do que gastou, o carboidrato será um vilão, e vice-versa. 

 

(Fonte: nutritotal.com)

 

LEIA MAIS

Medida vai atender aproximadamente 326 mil alunas da rede estadual de ensino

Taxa de ocupação de leitos de UTI nos hospitais da cidade estava em 20% nesta quarta

Dia D foi feito nos distritos de Amparo, Campo do Coelho, Lumiar e São Pedro; próxima etapa ainda será divulgada

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde