Delegado ameaça prender e indiciar quem insistir em sair à rua sem objetivo

Artigo 268 do Código Penal exige obediência a decreto. Guarda Municipal já faz varredura na praça
sexta-feira, 03 de abril de 2020
por Jornal A Voz da Serra

O delegado  titular da 151ª DP (Nova Friburgo), Henrique Pessoa,  avisou na tarde desta quinta-feira, 2, que, durante a vigência do período de quarentena, decretada em virtude da pandemia de coronavírus, pessoas que forem abordadas na rua sem objetivo justificável deverão ser conduzidas à delegacia, podendo ser indiciadas no artigo 268 do Código Penal (infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa). A pena prevista é detenção por um mês a um ano, além de multa.

"É dever de todos colaborar no sentido de só saiir às ruas para o estritamente necessário. Os que teimarem em perambular pelas ruas  poderão sofrer as sanções previstas na lei. As policias Civil e Militar estão unidas nas ações necessárias para evitar condutas que possam colocar em risco a população a exposição ao coronavírus. Contamos com responsabilidade e compreensão de todos", disse ele.

Ainda segundo Pessoa, os médicos indicam o recolhimento preventivo, cabendo à policia ajudar no cumprimento desta medida.

Na tarde desta sexta-feira, guardas municipais fizeram uma espécie de varredura na Praça Getúlio Vargas, pedindo às pessoas que fossem para casa.

LEIA MAIS

Setores administrativos estão autorizados a abrir a partir desta quinta para organizar reabertura parcial; comércio ainda em estudo

Há ainda 44 casos aguardando confirmação, assim como 3 óbitos. Município já tem, em média, um contaminado por km2

A partir de agora são consideradas apenas mortes confirmadas, e não suspeitas, o que dá diferença de mais de mil

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra