Copa Davis retorna ao Rio de Janeiro este ano

Ingressos terão preços acessíveis e serão vendidos pela internet
quinta-feira, 20 de janeiro de 2022
por Vinicius Gastin
O governador Cláudio Castro participou do evento de confirmação do retorno da Copa Davis ao estado (Divulgação)
O governador Cláudio Castro participou do evento de confirmação do retorno da Copa Davis ao estado (Divulgação)

O Rio de Janeiro vai voltar a sediar um dos maiores eventos esportivos do planeta. A Copa Davis, o mais importante torneio de nações do tênis masculino, retorna ao Estado em 2022, após 20 anos. O Governo do Rio está apoiando o evento, através da Lei de Incentivo ao Esporte, a realização das partidas entre Brasil e Alemanha, que fazem parte da fase classificatória da competição. Os confrontos serão realizados em 4 e 5 de março, no Centro Olímpico de Tênis, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital.

“O retorno da Copa Davis ao Rio de Janeiro demonstra a competência que o nosso estado tem para realizar eventos deste porte e valoriza o esporte no nosso país. Mas, acima de tudo, a escolha do Rio tem uma importância enorme para esse momento de reaquecimento das atividades econômicas e turísticas após o período crítico da pandemia” afirmou o governador Cláudio Castro.

Para o secretário estadual de Esporte e Lazer, Gutemberg Fonseca, o objetivo é que o evento volte a acontecer com frequência. “Ao longo dos anos, o Rio de Janeiro provou que está preparado para sediar grandes eventos: Copa do Mundo, Olimpíadas, entre tantos outros. Agora, a Copa Davis volta ao Rio de Janeiro para fazer de novo a diferença. E pode ter certeza que o nosso papel, meu e do governador, é garantir que esse evento chegue para ficar. Tudo isso graças à Lei de Incentivo ao Esporte – disse o secretário.

O Rio de Janeiro foi escolhido por apresentar as condições técnicas solicitadas pelo capitão Jaime Oncins, o responsável pela convocação dos atletas brasileiros que participarão do evento, com quadras de saibro e abertas. O duelo vale vaga na Fase Mundial da Copa Davis. Já o Centro Olímpico foi eleito porque será uma oportunidade inédita de um evento deste porte ser realizado pela primeira vez no local após os Jogos Olímpicos de 2016.

A última partida do torneio mundial realizada no Rio de Janeiro foi em 2002, entre Brasil e Canadá. Em 1992, em quadra montada no Barra Shopping, na Zona Oeste da capital, o time brasileiro venceu a equipe alemã por 3 a 1, com uma equipe que incluía o hoje capitão Jaime Oncins.

“Queremos que o Rio de Janeiro retome a sua posição dentro do cenário não só nacional e sul-americano, mas a nível intercontinental também”, comentou Rafael Westrupp, presidente da Confederação Brasileira de Tênis e da Confederação Sul-Americana de Tênis.

Os ingressos serão vendidos pelo site www.ingressonacional.com.br com valores promocionais do passaporte a partir de R$ 30 para os dois dias. Haverá, também, ações de incentivo, para crianças, de projetos sociais, com a distribuição de ingressos gratuitos.

A Copa Davis é considerada como o mais importante torneio de nações do tênis masculino. Organizado pela Federação Internacional de Tênis (ITF), é disputada anualmente entre nações no formato de “mata-mata” (sistema eliminatório). A competição, reconhecida como Copa do Mundo de Tênis, teve início em 1900 e contou com a participação de 130 países ao longo dos anos.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: