Começa campanha municipal de prevenção à sífilis

Entre as ações estão previstos testes rápidos e distribuição de preservativos em Friburgo
quarta-feira, 13 de outubro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Começa campanha municipal de prevenção à sífilis

A Secretaria Municipal de Saúde de Nova Friburgo, por meio do Programa Municipal de ISTs/Aids e Hepatites Virais, promoverá desta quarta-feira, 14, até o próximo dia 28 a Campanha Municipal de Prevenção à Sífilis e Sífilis Congênita, que oferecerá atividades educativas e distribuição de preservativos masculinos em todas as unidades de saúde, além da testagem rápida de HIV e sífilis em diversas unidades de saúde do município.

O posto de saúde Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, já oferece esses serviços durante todo o ano, sempre às terças e quintas-feiras, das 8h às 16h, na sala 5. Outras dez unidades do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) também oferecerão os serviços no próximo dia 21 (quinta-feira da semana que vem), nos seguintes horários: ESF São Pedro da Serra, das 13h às 18h; Olaria II (Rua Espírito Santo), das 9h às 11h e das 13h às 16h; Olaria III (Amarelinho), das 13h às 16h; Riograndina, das 13h às 16h; Campo do Coelho, das 9h às 15h; Conquista, das 9h às 12h; Stucky, das 9h às 12h; Cordoeira, das 9h às 12h; Centenário, das 9h às 13h; e São Lourenço, das 9h às 13h.

Nesta sexta-feira, 15, e no próximo dia 21 o Hospital Maternidade Mário Dutra de Castro oferecerá os serviços para as gestantes e seus parceiros e funcionários da unidade. Já dos próximos dias 19 a 24 será a vez do Hospital Municipal Raul Sertã oferecer os serviços para os atendimentos de urgência, pacientes internados e funcionários. 

É importante destacar que para a realização dos testes rápidos de HIV e sífilis, não é necessário estar em jejum ou possuir solicitação médica. É preciso apenas levar um documento original com foto e o cartão do SUS. Também é importante que todos saibam que é possível fazer os exames para detectar esta IST (infecção sexualmente transmissível) durante o ano inteiro. 

A campanha tem o objetivo de trazer para discussão a sífilis congênita no município, que representa um enorme desafio aos profissionais de saúde, devido ao aumento progressivo das taxas de transmissão vertical. Por isso, a campanha visa chamar a atenção da população para a importância do diagnóstico e do tratamento da sífilis congênita na gestante, pois é a melhor forma de prevenir ou tratar a doença. 

A doença no Brasil 

Frente ao cenário apresentado pelo Ministério da Saúde sobre a sífilis no Brasil e em particular na Região Sudeste, o Estado do Rio de Janeiro possui as maiores taxas de sífilis adquirida, sífilis em gestante e sífilis congênita, o que justifica qualquer ação que venha contribuir para a interrupção da cadeia de transmissão. Somente de janeiro a setembro deste ano, Nova Friburgo realizou 2.321 testes rápidos de triagem para a sífilis. Desses, 14,5% resultaram reagentes.

A doença passou a ser notificada pelos órgãos de saúde em 2010. Em 2019 foi registrada uma taxa de detecção de 95,5 casos por 100 mil habitantes no Estado do Rio de Janeiro. Em 2020 foram notificados 204 óbitos por sífilis congênita (dados da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro).

O uso do preservativo feminino ou masculino é fundamental para prevenir a transmissão da sífilis e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) nas relações sexuais. Vale lembrar que todas as unidades básicas de saúde do município, além dos hospitais Raul Sertã e Maternidade, disponibilizam preservativos masculinos e femininos, além de material educativo para toda a população.

Pela metodologia de testes rápidos, o diagnóstico pode ser conhecido em menos de 30 minutos, com apenas uma gota de sangue (punção digital). O tratamento para a doença é baseado na penicilina G benzatina, que está disponível em todas as unidades de saúde do município. Não existe vacina para a sífilis, por isso a importância de buscar o tratamento e, principalmente, seguir a principal medida preventiva, que é o uso do preservativo masculino ou feminino.

 

LEIA MAIS

Veja locais, horários e exigências para se vacinar contra a Covid em Nova Friburgo

Objetivo é atualizar as cadernetas de vacinação das crianças e adolescentes até 15 anos

Profissionais estão sendo colocados à prova dia e noite, nesta pandemia

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde