Chanoyu: a tradicional cerimônia do chá

Um evento memorável que concilia tradição, harmonia e paz
sábado, 27 de junho de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Chanoyu: a tradicional cerimônia do chá

Chanoyu ou chadō é a tradicional cerimônia do chá que acontece desde o século 9, no Japão. Originário da China, o ritual se caracteriza por servir e beber o matcha, um chá verde em pó, obedecendo a tradicionais fundamentos que seus participantes devem seguir. 

Também chamado de Caminho do Chá, a arte, desenvolvida sob a influência do zen budismo, busca a serenidade, o equilíbrio e a purificação da alma.

A cerimônia acontece na Sukiya (tradicional casa de chá japonesa) que consiste basicamente em uma sala de chá (cha-shitsu), uma sala de preparo (mizu-ya), sala de espera (yoritsuki) e de um caminho especial, geralmente cercado por um elaborado jardim (roji), que leva à entrada da casa de chá. Enquanto a forma como é manipulado, ou a arte de seu preparo, é chamado de temae.

A palavra japonesa Chanoyu, traduzida literalmente como água quente para o chá, refere-se à tradição de preparar e servir chá verde em pó de forma muito estilizada. Já a arte Chanoyu, também chamada de reunião de chá por seus praticantes, combina elementos mais profundos que englobam artes finas aplicadas à arquitetura, ao design paisagístico e etiqueta. 

Chadō é tido como uma das três artes japonesas clássicas de refinamento, juntamente com kōdō para apreciação de incenso e kadō para arranjo de flores. Através de uma cerimônia Chanoyu, compartilhar uma xícara de chá torna-se um ato que evoca a autoconsciência, generosidade em relação ao próximo e uma profunda reverência à natureza.

Princípios fundamentais  da cerimônia do chá

  • Harmonia (Wa): harmonia entre convidados e o anfitrião, natureza e configuração dos utensílios;

  • Respeito (Kei): sinceridade e respeito em relação ao outro, independentemente da classificação ou status;

  • Pureza (Sei): não só o ambiente, mas principalmente, purificar o espírito – ser puro de coração e mente

  • Tranquilidade (Jaku): paz interior que resulta da obtenção dos três primeiros princípios; essa paz interior permite que alguém a compartilhe verdadeiramente.

Além desses princípios, a essência de Chanoyu está incorporada no conceito de ichi-go ichi-e (um encontro, uma reunião). Esta é a consciência de que cada reunião de chá é um evento único na vida, assim como um momento, que nunca se repetirá exatamente igual, novamente. Por esta razão, a partilha de uma tigela de chá deve ser conduzida com humildade e com a maior sinceridade.

Um Chanoyu pode ser realizado a qualquer momento ao longo do ano. O tipo de reunião depende da estação e hora do dia. Se a reunião de chá é em homenagem a uma ocasião especial, isso se reflete na combinação de elementos que caracterizam o evento.

As cerimônias são classificadas como: um chá informal chakai (reunião de chá); e uma reunião de chá formal chaji (evento de chá). Um chakai é uma hospitalidade relativamente simples que inclui chá fino e acompanhamento, como wagashi (doces japoneses). Um chaji é uma reunião muito mais formal, geralmente incluindo uma kaiseki,  refeição refinada completa seguida de acompanhamentos, chá grosso e chá fino. Um chaji pode durar até quatro horas.

Este compartilhamento de uma única tigela de chá representa a unidade dos corações e das mentes, entre os participantes. Uma reunião Chanoyu, é repleta de simbologia e respeito. Particularmente importante é a maneira como uma tigela de chá é apresentada e recebida.

Rico em simbologia

O anfitrião é quem determina qual o lado da tigela ficará voltada para o convidado. Quando for apresentada a um participante, a frente sempre estará voltada para o anfitrião. Da mesma forma, quando o chá é consumido por um convidado, a tigela é girada para que seu lado mais admirável esteja sempre de frente para o anfitrião. 

O convidado então se inclina para o segundo convidado e levanta a tigela em um gesto de respeito ao hospedeiro. Esta prática reflete o espírito e os princípios de uma cerimônia de chá: harmonia, pureza, tranquilidade e respeito.

Chanoyu é uma arte que promove a sensibilidade e o respeito, não só ao próximo, mas à natureza e ao Mundo. A arte do Chadō, mais que uma simples cerimônia de chá, é um evento memorável, rico em simbologia, que concilia tradição, harmonia e paz.

(Fontes: Caçadores de Lendas e education.asianart)

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: