Caridade: um gesto de amor a quem mais precisa de ajuda

Data homenageia a ganhadora do Nobel da Paz (1979), Madre Teresa de Calcutá, por seu trabalho em defesa dos mais pobres
sábado, 04 de setembro de 2021
por Ana Borges (ana.borges@avozdaserra.com.br)
(Foto: Freepik)
(Foto: Freepik)

5 de Setembro é o Dia Internacional da Caridade, proclamado através da Resolução 67/105 adotada na Assembleia Geral da ONU de 17 de dezembro de 2012. A data homenageia a ganhadora do Nobel da Paz (1979), Madre Teresa de Calcutá, que morreu em 5 de setembro de 1997, aos 87 anos. Tal honraria, concedida à missionária por seu trabalho em defesa dos pobres, foi mais um de uma série de outros prêmios que ela recebeu em sua vida graças ao seu trabalho humanitário.

Por mais de quatro décadas, a freira trabalhou cuidando de pobres, doentes, órfãos e pessoas em situação de rua, na Índia e outros países. Nascida em 1910 na Albânia (sudeste europeu), em 1948 ela se tornou cidadã da Índia, 20 anos após chegar ao país, onde fundou a ordem Missionários da Caridade de Calcutá. 

A cada ano, a ONU reitera que a pobreza é uma ameaça à paz e que sua erradicação é o primeiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, aprovada em 2015, pelos países-membros da ONU. Os ODSs, como são chamados, podem ser agrupados em seis áreas críticas: pessoas, planeta, prosperidade, paz e parcerias. A meta é transformar a vida das pessoas e do planeta para que todos possam viver num mundo melhor. 

Neste Dia Internacional da Caridade 2021, a Assembleia Geral quer aumentar a mobilização de sociedades, ONGs e todos os interessados em ajudar a quem precisa através do trabalho voluntário ou de atividades filantrópicas. E torna público o reconhecimento do papel fundamental do setor privado, da sociedade civil, do voluntariado e das iniciativas filantrópicas, “que contribuem ativamente para a criação de sociedades mais inclusivas e resilientes”.

Para despertar a empatia de uns pelos outros, mais urgente ainda devido à pandemia do coronavírus, a Administração Postal das Nações Unidas, Unpa, emitiu, em 12 de agosto de 2021, um selo definitivo em homenagem à Madre Teresa. Ao custo de US$ 1,80, traz a mensagem: “Nem todos nós podemos fazer coisas grandiosas. Mas todos podemos fazer pequenas coisas com muito amor.”

No momento em que o mundo atravessa um período de grandes desafios, onde povos de várias nações estão cercados de dor, sofrimento e morte, cada um de nós pode e deve estender a mão para ajudar os que  precisam ser socorridos. Esse é o tema desta edição, com o qual esperamos tocar o coração de nossos leitores. Bom fim de semana!

 

LEIA MAIS

Um país que tem a cultura de doação demonstra maturidade e evolução da própria sociedade

Imposto Solidário, ferramenta pouco utilizada pela população, pode captar até 4 bilhões para instituições sociais

Três em cada quatro brasileiros acham importante fazer a sua parte por uma sociedade melhor

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: caridade