Câncer: nome genérico para um grupo de mais de 200 doenças

Quando as células de um órgão ou tecido do corpo começam a crescer de forma descontrolada, temos o início
quinta-feira, 25 de novembro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Câncer: nome genérico para um grupo de mais de 200 doenças

Embora existam muitos tipos de câncer — enfermidade também conhecida como neoplasia — todos começam devido ao crescimento e multiplicação anormal e descontrolado das células. Oncologia é a ciência médica que estuda o câncer, e o profissional que trata a doença, o oncologista, não cansa de alertar: os cânceres que não forem tratados causam doenças graves e morte.

O corpo humano é composto de trilhões de células vivas, que crescem, se dividem e morrem de forma ordenada. Durante os primeiros anos de vida de uma pessoa, as células normais se dividem mais rapidamente para permitir que a pessoa se desenvolva. Na fase adulta, a maioria das células se divide apenas para substituir células desgastadas ou células que morrem ou para reparar danos.

Quando as células de algum órgão ou tecido do corpo começam a crescer de forma descontrolada, temos o início do câncer. Esse crescimento é diferente do crescimento celular normal. Em vez de morrer, as células cancerosas continuam crescendo e formando novas células anômalas que podem invadir outros tecidos, algo que as células normais não fazem. O crescimento fora de controle e a invasão de outros tecidos é o que torna uma célula saudável em cancerosa.

Metástase e diferenças

As células cancerosas costumam se espalhar para outras partes do corpo onde elas começam a crescer e formar novos tumores. Isso acontece quando as células cancerosas entram na corrente sanguínea ou nos vasos linfáticos do corpo. Ao longo do tempo, os tumores irão substituir o tecido normal. Esse processo de disseminação do câncer é denominado metástase.

Independente do local para onde a doença se espalhou, o tipo de câncer leva o nome do local onde se originou. Por exemplo, o câncer de mama que se disseminou para o fígado é denominado câncer de mama metastático, e não câncer de fígado. Da mesma forma, o câncer de próstata que se espalhou para os ossos é chamado de câncer de próstata metastático, e não tumor ósseo.

Diferentes tipos de câncer podem se comportar de formas distintas. Por exemplo, o câncer de pulmão e o câncer de pele são doenças muito diferentes, que se desenvolvem de formas diferentes e respondem a distintos tipos de tratamentos. Por essa razão os pacientes com câncer precisam receber o tratamento adequado para seu tipo específico de câncer.

Tipos

Podem ser agrupados em categorias  mais amplas e as principais incluem:

  • Carcinomas — começam na pele ou nos tecidos que revestem ou cobrem os órgãos internos. Existe um número de subtipos de carcinoma, incluindo adenocarcinoma, carcinoma de células basais, carcinoma de células escamosas e carcinoma de células de transição;

  • Sarcomas — começam no osso, cartilagem, gordura, músculo, vasos sanguíneos ou outro tecido conjuntivo ou de suporte;

  • Leucemias — começam no tecido que produz o sangue, como a medula óssea, o que provoca um grande número de células anormais que entram na circulação sanguínea;

  • Linfomas e mielomas — começam nas células do sistema imunológico;

  • Cânceres do sistema nervoso central — começam nos tecidos do cérebro e da medula espinhal.

Benignos

Nem todos os tumores são malignos e os não cancerígenos são denominados benignos, que podem causar problemas, como crescerem em demasia e pressionarem outros órgãos e tecidos saudáveis. No entanto, eles não invadem outros tecidos e órgãos. Dessa forma, não se disseminam para outras partes do corpo (metástases).

Um tumor benigno que usualmente pode ser removido e que na maioria dos casos não volta a aparecer (recidiva), não se espalha pelo corpo e não ameaça a vida do paciente. Importante ressaltar que, quando a doença é diagnosticada precocemente, muitos pacientes são tratados com sucesso.

(Fonte: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/cancer/12/1/)

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: