Buraco completa 210 dias e moradores ironizam com bolo e "parabéns pra você"

Prefeitura informou que verba de R$ 470 mil para obra de reparo já foi liberada pelo governo federal
quinta-feira, 23 de julho de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
O protesto com direito a bolas, cartazes e bolo (Fotos de leitor)
O protesto com direito a bolas, cartazes e bolo (Fotos de leitor)

Na manhã desta quinta-feira, 23, moradores do Loteamento Tiradentes, no distrito de Amparo, realizaram um protesto simbólico na Rua Jerônimo de Castro e Souza, na altura da conhecida Curva da Morte, onde parte das ruas cedeu após as fortes chuvas de dezembro do ano passado. Também foi reivindicado pelos moradores a regularização do transporte público no loteamento.

Um bolo de aniversário foi preparado e levado até próximo ao buraco onde os moradores cantaram o “Parabéns pra você”, de forma irônica, pelos 210 dias sem solução para o problema. Cerca de 50 pessoas participaram da ação com faixas e cartazes, de acordo com um dos moradores.

São quase oito meses sem uma solução para a enorme cratera no loteamento e devido a isso, a comunidade tem sido prejudicada com a falta de ônibus. Desde que a rua cedeu, o coletivo que liga o distrito ao Centro de Nova Friburgo parou de atender aos moradores do Tiradentes que tem ladeiras muito íngremes, dificultando o acesso. 

Em fevereiro, após muitos apelos da população, um micro-ônibus foi disponibilizado para fazer um serviço de baldeação entre o loteamento e o centro de Amparo. Este serviço permaneceu por pouco tempo e depois foi retirado sob alegação da empresa de que o local oferecia sérios riscos aos passageiros e funcionários. Desde então os moradores tentam que este serviço seja restabelecido ao mesmo tempo que lutam para que o trecho seja recuperado.

Seguidas reuniões com a presença de representantes da prefeitura, da empresa de ônibus Faol e da Câmara de Vereadores foram realizadas, mas segundo os moradores, nada de concreto ficou definido e a localidade permaneceu sem saber quando serão realizadas as obras para recuperar a via e a consequente regularização do transporte público.

Liberação de recursos 

Na véspera do protesto, o prefeito Renato Bravo, junto com o secretário municipal de Defesa Civil, Robson Teixeira, anunciou que foi liberado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, R$ 470 mil para realização de obras na Curva da Morte. Segundo o prefeito, o processo de licitação para escolha da empreiteira que fará a obra será iniciado em breve. 

“Foi um trabalho bem feito. Houve um entendimento da população de Amparo que  soube esperar e aceitar. Conversamos muitas vezes e eles (os moradores) entenderam, mas agora essa obra vai sair”, disse o secretário de Defesa Civil.

 

LEIA MAIS

Serviço tem, no entanto, até 60 dias para ser implantado e deverá ficar por conta da nova gestão

Após licitação deserta no início de outubro, governo municipal reduz pedida em aproximadamente R$ 3 milhões na tentativa de atrair interessados

Única pista dada pelo futuro prefeito é que a Secretaria de Educação será comandada por uma mulher. Ele também promete privilegiar servidores de carreira

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra | Governo | ato | Protesto