Banda Euterpe elege nova diretoria

Membros vão comandar a agremiação sesquicentenária no biênio 2024-2025
terça-feira, 28 de novembro de 2023
por Jornal A Voz da Serra
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Na semana passada quando celebrou-se o Dia dos Músicos e de Santa Cecília, a padroeira da categoria (22 de novembro), diretores e sócios da Sociedade Musical Beneficente Euterpe Friburguense elegeram a nova diretoria que irá comandar a banda sequicentenária, no biênio 2024-2025. O músico José Nilson da Silva, o Nilsinho, foi escolhido, por aclamação, o novo presidente do Conselho Diretor para o biênio 2024/2025. Nilsinho, que já a presidiu a banda real por diversas oportunidades, assumirá o mandato a partir de fevereiro de 2024 substituindo o advogado Paulo Benitez da Silva.

Também foram eleitos os integrantes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, tendo como presidentes, respectivamente, o professor Jorge Luiz Ribeiro de Carvalho e Laênio Stutz Pereira. Tiago Vidal Corrêa será o secretários e o time de membros efetivos será composto por Pedro Roberto Gorni de Mattos, Ulysses Santos, Ignez Carestiato Frossard, Maiby Carestiato Frossard e Arthur Lima Damaceno; suplentes: Peterson da Silva; Luine Almeida Celles Cordeiro e João Vitor Eriques Combat. O Conselho Deliberativo terá ainda como vice-presidente, Rogério Alves da Costa Meressi; 1ª secretária, Irene Carestiato da Silva; 2ª secretária, Luíza Helena Wilhelmi Cantelmo, além de 21 membros efetivos e outros quatro suplentes.

Conselho Diretor

Além de Nilsinho na presidência, o Conselho Diretor: terá como seu 1° vice-presidente, Paulo Benitez da Silva; 2° vice, Renato Silvio Alves da Costa Meressi; secretário, Ênio Pinheiro e ainda os diretores: Francisco Duarte da Cruz Filho (Finanças), Wagner Rosa Teixeira (Administrativo), Jhonata Ouverney Serpa (Patrimônio), Tiago da Silva Pereira (Assuntos Legais), Girlan Guilland (relações públicas), Piter de Oliveira Toledo (Artístico-cultural), Joeny de Paula Jordão (Eventos e atividades sociais), João Paulo Francisco Alonso (Diretor de Banda), Nelson José da Silva Neto (Diretor da Escola de Música), Gilberto Pinheiro (Diretor de Assistência aos sócios Prestantes e Aspirantes) e Otto Frossard Junior (marketing).

Lembranças do ex-presidente

O atual presidente da Euterpe, Paulo Benitez, fez um rápido balanço de sua gestão, destacando as conquistas deste ano do 160° aniversário da banda, parabenizando o maestro Nelson José pela condução da banda, o carinho e o zelo, inclusive com a manutenção da sede. Benitez ainda prestou uma homenagem póstuma ao entusiasta e baluarte da Euterpe, Francisco Assis da Silva, falecido em agosto último, lembrando que “em alguns momentos em prejuízo pessoal, Assis se doou para que a banda pudesse continuar sua trajetória”.

O presidente do Conselho Deliberativo, Jorge Carvalho, destacou a importância dos músicos e ressaltou a participação deles compondo efetivamente as Diretorias, “afinal são eles a razão de ser de nossa banda, e devem sempre ter prioridade”.

Fim de ano 

Na eleição, o maestro Nelson José divulgou alguns compromissos da banda nas festividades de fim de ano. Na próxima sexta-feira, 1º de dezembro, às 19h, apresentação no projeto ‘Banda na Praça’, na Estação Livre (Praça Getúlio Vargas), e no sábado, 2, às 17h, participação na inauguração do presépio da praça Lino da Fonseca, na Chácara do Paraíso. 

Já no domingo, 3, às 10h, na sede da banda (Av. Euterpe Friburguense, 53), recital dos alunos da Escola de Música Maestro Samuel Antônio dos Santos, com apresentações dos novos músicos, como resultado do trabalho de ensino da música a crianças e adolescentes. Trabalho de inclusão sócio-cultural e educacional que a banda Euterpe realiza desde a sua fundação, em 1863, quando o maestro-fundador, Samuel Antônio dos Santos, criou o curso de música, pioneira formação profissionalizante da então vila de Nova Friburgo, e que até hoje segue dando oportunidade a jovens de se dedicar à música.

Publicidade
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 78 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: