Antiga linha férrea em Mury sofre com lama, buracos, mato e escuridão

Avenida Hamburgo tem 7km, a maior parte deles sem pavimentação, e serve de alternativa em caso de interrupção da RJ-116
sexta-feira, 13 de março de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
O estado de conservação da Avenida Hamburgo, em Mury (Fotos: Henrique Pinheiro)
O estado de conservação da Avenida Hamburgo, em Mury (Fotos: Henrique Pinheiro)

Com a missão de verificar as condições da Avenida Hamburgo, importante via que serve como válvula de escape para motoristas em casos de interrupção do tráfego na RJ-116, nossa equipe de reportagem foi até essa via que integra um trecho da antiga linha férrea nos bairros Ypu, Ponte da Saudade e no distrito de Mury para verificar o que alguns leitores já clamam há algum tempo: melhoras estruturais na localidade.

Com cerca de sete quilômetros de extensão, sendo a maior parte deles sem pavimentação, a Avenida Hamburgo  tem, em sua maioria, buracos por toda a pista. A sequência de desníveis é tão grande que nem utilizando a contramão o motorista consegue escapar. Por conta dos buracos, o trajeto que poderia ser feito em menos de dez minutos de uma ponta a outra da via, dura praticamente o dobro. Outro agravante é que os buracos ajudam a formar poças e transformam a parte onde há terra em um atoleiro. 

Com as chuvas recentes, a via encontra-se ainda mais prejudicada. As poças escondem a profundidade dos buracos e a lama ajuda a tornar o calçamento instável.

Somada ao grande número de buracos, está a falta de capina. O mato alto impede, inclusive, de o motorista observar as placas de sinalização. O mato também invade a pista, o que torna a situação ainda mais complicada. A iluminação pública é outra precariedade. Apesar dos problemas citados nossa equipe notou que alguns quebra-molas foram instalados pela prefeitura há pouco tempo. 

O que diz a prefeitura

Por meio de nota, a Prefeitura de Nova Friburgo informa que, na ocasião em que foram instalados quebra-molas e sinalização, motoristas transitavam em alta velocidade e a via estava em melhores condições. A incidência recente de chuvas causou prejuízos a via e, por isso, a mesma passará por manutenção. A respeito da capina, o mato também é impactado pela incidência constante de chuva e com ela cresce de forma acelerada, mas o serviço está incluído no cronograma de serviços.

 

LEIA MAIS

Em sessão regulatória, órgão estadual foi responsabilizado pela execução por se tratar de obra de grande porte, fora do contrato de concessão

Em todo o estado, foram 22 blitzes no fim de semana; 118 foram parados na cidade na última sexta

Empresa a ser contratada fará recapeamento e recuperação da rede de drenagem, entre outras melhorias, durante um ano

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra | Trânsito