Próximo prefeito terá questões não resolvidas no esporte para solucionar

Frizão, pista de motocross, apoio a atletas, resgate de modalidades e manutenção de espaços estão entre as preocupações
segunda-feira, 16 de novembro de 2020
por Vinicius Gastin
Expoente da cidade, Friburguense luta praticamente com as próprias forças há anos
Expoente da cidade, Friburguense luta praticamente com as próprias forças há anos

Os eleitos neste domingo, 15, devem aos eleitores  melhorias nos mais diversos setores que compõem a administração municipal. E eentre eles está o esportivo.

A verdadeira importância do esporte dentro de uma sociedade é sempre debatida, reforçada e faz parte de todos os planos de governo. Entretanto, na prática, muitos avanços ainda são necessários. Não apenas na questão conceitual, como também no apoio material propriamente dito. Não é difícil entender a prática esportiva como aliada fundamental no desenvolvimento da saúde e da educação, mas o discurso nem sempre se alinha a prática.

Apoio ao Friburguense

Principal instituição esportiva do município e um dos maiores indutores de publicidade espontânea, através do esporte mais popular do planeta, o futebol, o Friburguense Atlético Clube é sempre tema das campanhas. Contudo, na prática, o Tricolor da Serra luta praticamente com as próprias forças e ajudas pontuais da iniciativa privadas, distribuindo o valor que recebe das cotas de televisão por toda uma temporada.

Desta forma, mesmo que quase sempre com o menor orçamento – na Série B1, por exemplo, vários clubes de menor expressão sempre investiram mais -, o Frizão sempre monta times competitivos e mantém os trabalhos sociais, de base e de escolinhas. Fomentar e apoiar o clube – não necessariamente com recursos, mas oferecendo maior respaldo em determinados aspectos - será um desafio para a próxima gestão.

No final de 2012, início de 2013, a Câmara de Vereadores aprovou uma subvenção de R$ 120 mil por ano, R$ 10 mil por mês para o clube. No entanto, esse valor jamais chegou à conta do Friburguense. Ainda assim, todo o montante não seria suficiente para cobrir um mês de despesas - hoje em torno de R$ 140 mil.

A subvenção, de acordo com a lei, não pode envolver o lado profissional, mas seria um alento e uma possibilidade maior para crianças e jovens friburguenses, através do trabalho feito pelo clube com as centenas de pequenos atletas, até aqui, praticamente sem apoio.

Pista de Motocross

Há cerca de dez anos, Nova Friburgo ganhava uma pista de motocross. E naquele espaço, na localidade de Conquista, no distrito de Campo do Coelho, muitos pilotos de alto nível desfilaram talento, contribuindo para enriquecer a história da modalidade com capítulos no município.

O evento inaugural aconteceu nos dias 21 e 22 de março de 2009, com a abertura do Campeonato Carioca de Motocross e a participação de cerca de 300 pilotos de todo o estado. A estrutura, a nível de competição nacional, contava com arquibancada montada para 20 mil pessoas, área de boxe - até então vista somente em Indaiatuba-SP.        

O sonho de reviver a saudosa Pista Swian Zanoni e os grandes eventos da modalidade em Nova Friburgo, num espaço novo, ainda não saiu do papel. O fechamento para a construção de um estacionamento para a Ceasa, em Conquista, gerou revolta e fez crescer o movimento pela busca de um novo local. Uma reunião entre o diretor do Friburgo Motocross Clube, Eduardo Mastrângelo, o Cabritinha, e a prefeitura, em 2017, terminou com o comprometimento do município em doar um novo terreno para a construção de um motódromo definitivo.

A nova pista seria construída também na estrada RJ-130, próximo à entrada para o Cardinot. O espaço passou pelo processo de aterramento no pós-tragédia, mas pertence ao Governo do Estado e está à disposição da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), responsável pela construção do Parque Industrial da região. Ano passado o presidente da Codin, Fábio Galvão, visitou Nova Friburgo, mas o projeto ainda não avançou.

 A concessão do terreno também depende de um acordo com a prefeitura, com quem há um crédito de IPTU. A proposta é que o terreno seja passado definitivamente para o Estado que faria uma cessão onerosa para o município.

A prefeitura então abriria mão do valor do crédito e o Estado cederia o terreno para o desenvolvimento do projeto. A ideia é não só levantar a tão sonhada pista, como também tirar do papel as demais estruturas para efetivar a construção do Centro Regional de Esportes Radicais de Nova Friburgo.

CT para Rugby e Futebol Americano

O projeto para tirar do papel as construções de um Centro de Lutas e um Centro de Treinamento para o futebol americano e o rugby existe desde meados de 2014. O terreno escolhido está um pouco acima da Praça CEU, na Via Expressa, no bairro Olaria.

A proposta inicial previa a construção de um campo oficial, mas as medidas não corresponderam às necessidades. Um novo espaço na localidade de Conquista foi avaliado, mas logo descartado. O ginásio, sem traves e tabelas, deve ser adaptado para a montagem de tatames, octógonos e quaisquer estruturas para a realização de eventos das diversas modalidades.

O recurso de R$ 1 milhão, previsto em emenda parlamentar do deputado federal Glauber Braga (PSB), foi empenhado junto à Caixa Econômica Federal. A previsão era de que o valor fosse liberado dias depois para a abertura da licitação, que aconteceu em 21 de dezembro de 2013. A prefeitura precisava regularizar pendências passadas inscritas no Cauc (Cadastro da Receita Federal) para limpar o nome de Nova Friburgo e, desta forma, a Caixa estaria apta a assinar novos convênios com o município. Anos se passaram, a obra nem sequer teve início e os praticantes dessas modalidades aguardam por novidades.

Apoio aos projetos sociais

Não são poucos os projetos sociais que fazem trabalhos valorosos em Nova Friburgo. E muitos deles atuam, inclusive, para preencher as lacunas deixadas pelo poder público (há anos, em praticamente todas as gestões). Nos últimos tempos, muitos deles encerraram as atividades ou deixaram de avançar por falta de apoio ou recursos.

Um olhar de parceria para esse tipo de trabalho pode ser positivo para o próximo governo. Incentivar os projetos sociais existentes pode, inclusive, ser um dos caminhos para colocar em prática a tão prometida “educação em tempo integral”, tema recorrente em praticamente todas as campanhas eleitorais.

Apoio a atletas e eventos

Marlon Moraes, Edson Barboza, Jhennifer Alves e tantos outros nomes compõem o vitorioso cenário esportivo friburguense. Em comum, entre praticamente todos eles – com raras exceções – está o relato da falta de apoio e de recursos, ampliando as dificuldades para obterem os feitos alcançados nos últimos anos. Muitos outros, tão talentosos quanto, desistem no meio desse árduo caminho.

Além das individualidades, Nova Friburgo geralmente promove grandes eventos esportivos, à exemplo de corridas de atletismo, motos e bicicletas, jogos estudantis e universitários, dentre tantos outros. Incentivá-los e, até mesmo, ampliá-los também é um caminho interessante para o próximo governo.

Resgate de modalidades tradicionais

Nova Friburgo possui uma grande história ligada às mais diversas modalidades, à exemplo do basquete, vôlei, bolão, dentre tantas outras, talvez não tão tradicionais, porém não menos vitoriosas. Algumas iniciativas para tentar resgatar esses esportes são observadas na cidade nesses últimos anos, mas elas acabam interrompidas por falta de apoio e recursos.

Manutenção dos espaços

As quadras, ginásios, academias ao ar livre e demais espaços esportivos necessitam, de forma recorrente, de melhorias e manutenções. Seja uma pintura, troca de rede, equipamentos, iluminação ou acerto de estrutura. A próxima gestão deverá ter um olhar apurado para manter os equipamentos esportivos de Nova Friburgo conservados, eliminando quaisquer riscos aos usuários e promovendo o incentivo à prática esportiva com qualidade.

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: