Novo bispo interino, Dom Paulo De Conto visita paróquias e prega a alegria

Administrador Apostólico será apresentado domingo em missa na Catedral São João Batista
quarta-feira, 05 de fevereiro de 2020
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Dom Paulo Antônio De Conto celebra sua primeira missa na Diocese de Nova Friburgo, na Paróquia de Nossa Senhora Rosário, em Riograndina (Fotos: Diocese de Nova Friburgo)
Dom Paulo Antônio De Conto celebra sua primeira missa na Diocese de Nova Friburgo, na Paróquia de Nossa Senhora Rosário, em Riograndina (Fotos: Diocese de Nova Friburgo)

O Administrador Apostólico Dom Paulo Antônio De Conto já iniciou sua peregrinação pelas paróquias da Diocese de Nova Friburgo, que assumiu em 31 de janeiro, com a renúncia de Dom Edney Gouvêa Mattoso. Dom Paulo, segundo o site da Diocese, foi conhecer de perto as ovelhas de seu novo rebanho no último sábado, 1º de fevereiro, quando celebrou a sua primeira missa em Friburgo, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Riograndina.

De manhã, Dom Paulo foi recebido na Paróquia São Roque, em Olaria (foto), por cerca de 30 catequistas das paróquias da Forania II do Vicariato Episcopal Sede, acompanhado pelo pároco da comunidade, padre  Alexandre Albuquerque, e pelo Diácono Transitório, Rodolfo Leite. Entusiasmado, segundo a Diocese, Dom Paulo exortou os catequistas a “não transformarem a Catequese em sala de aula” e a trazerem consigo “sempre um sorriso no rosto”. Antes de se despedir, o gaúcho contou um pouco de sua experiência de pároco no Sul do país, onde realizou, segundo contou, um trabalho diferenciado, levando os jovens que se preparavam para a Crisma a visitar  comunidades carentes, promovendo uma experiência missionária única para eles.

Em Lumiar, Dom Paulo se encontrou com integrantes do Movimento Caminhada de Emaús, com a presença dos padres Yves Mozer e Alexandre Albuquerque. O Administrador Apostólico convidou cada integrante a viver o dom da alegria, inclusive desejando "batizar" seu novo território episcopal como "Diocese de Nova Friburgo, a Diocese da Alegria".

"Todas as manhãs devemos acordar sorrindo. A vida é tão difícil, tão pesada, tão dura, não podemos ter esse semblante difícil. O sorriso também salva e cura. Se tiverem dificuldades de noite, é muito importante adormecer sorrindo", afirmou, segundo o site da Diocese.

No fim do dia, Dom Paulo chegou à Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Riograndina (foto), onde foi recebido pelo padre Roberto Pinto. A celebração da Festa da Apresentação do Senhor, na qual também se celebra a Purificação de Maria e Nossa Senhora da Luz, teve início no coreto da pracinha de Riograndina. Concelebraram, além do sacerdote anfitrião, os padres da Forania IV do Vicariato Sede:  Wanderson Mozer,  Vicente Batista e  Antônio Leão; e o Reitor do Seminário Diocesano, padre  Rodrigo Fonseca.  Com velas acesas, todos caminharam em procissão luminosa até a igreja  para dar continuidade à celebração. 

Em seu sermão, Dom Paulo encorajou os fiéis a seguirem o chamado de Cristo no amor, chamado por ele "o melhor remédio do mundo, o único que cura". Por fim, alertou quanto aos venenos pelos quais muitos se deixam contaminar todos os dias: a fofoca, a inveja, a raiva, o ciúme, o ódio, o rancor, a falta de perdão, o egoísmo.

“Meus Deus, quantos venenos as pessoas vão tomando todos os dias. Não existe saúde, existe a maldade, o erro, o pecado e o inferno. Vamos tomar o remédio do amor todos os dias, um remédio bonito, de perdão, de paz, de misericórdia, de sentir Deus no coração e dar Deus para os irmãos”, disse.

Neste domingo, 9, às 10h, Dom Paulo será apresentado à toda a comunidade católica friburguense coma celebração de missa na Catedral São João Batista, às 10h.

Dom Paulo era bispo emérito de Montenegro (RS). Ele ficará à frente da Diocese de Nova Friburgo, que  abrange 19 municípios, até que o Papa Francisco nomeie um novo bispo.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: