Municípios ganharão mais de R$ 32 milhões para implantar de prontuários eletrônicos

Recurso incentiva as prefeituras fluminenses a digitalizarem dados de pacientes que buscam atendimento nos postos de saúde
sábado, 05 de dezembro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Posto de saúde Tunney Kassuga, em Olaria (Foto: Henrique Pinheiro)
Posto de saúde Tunney Kassuga, em Olaria (Foto: Henrique Pinheiro)

O Ministério da Saúde liberou mais de R$ 32,6 milhões para municípios do Rio de Janeiro implantarem o prontuário eletrônico dos pacientes nos postos de saúde. O recurso federal, instituído pela portaria 3.193, incentiva as prefeituras a adotarem a digitalização dos dados de pacientes que buscam atendimento nos serviços da Atenção Primária à Saúde. No total, o Ministério da Saúde está investindo cerca de R$ 400 milhões para informatização de 14.552 equipes de saúde em todo o país.

No Estado do Rio de Janeiro, 1.202 equipes de Saúde da Família (eSF) ou equipes de Atenção Primária (eAP) não informatizadas e custeadas pelo Ministério da Saúde estão aptas a receber o incentivo financeiro. Cada uma poderá receber R$ 27,1 mil. Os recursos serão transferidos em parcela única após a solicitação dos gestores e homologação dos pedidos. As regras de adesão foram definidas pela portaria 63, publicada no Diário Oficial da União da última quarta-feira, 2.

“O registro de dados em fichas de papel tem baixa possibilidade de recuperação e há risco de perder informações dos pacientes nas etapas de transporte e digitação por outros profissionais. A informatização dos serviços é essencial para a garantia da continuidade e compartilhamento de dados entre diferentes serviços e em diferentes níveis de atenção no âmbito do SUS”, explica o secretário de Atenção Primária à Saúde, do Ministério da Saúde, Raphael Parente.

Os recursos podem ser utilizados para a aquisição de equipamentos e tecnologia que viabilizem a informatização das unidades de saúde. A digitalização dos dados substitui as anotações em fichas de papel e, com isso, as informações clínicas dos pacientes ficam concentradas em uma base única de dados, podendo ser acessadas por outros profissionais de saúde. Os registros digitais dos pacientes também serão essenciais para o acompanhamento da vacinação contra a Covid-19.

A adoção do Prontuário Eletrônico é uma das frentes do programa que integra o Conecte SUS - estratégia de saúde digital do Ministério da Saúde. A iniciativa apoia a informatização das unidades de saúde e a qualificação dos dados da Atenção Primária. O prontuário eletrônico funciona como um repositório de informações clínicas dos pacientes que procuram atendimento no SUS. Nele são registrados os exames, prescrições de medicamentos, doses de vacinas e os problemas de saúde dos cidadãos, independentemente do local onde foi feito o atendimento, seja em um posto de saúde ou nas emergências de hospitais. (por Marina Pagno, Agência Saúde)

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: